A Hiperactividade vista à lupa

Quinta-feira, 29 de Maio de 2008

Uma das minhas grandes dificuldades em relação ao Rafael. É completamente «desbocado». Usa e abusa da linguagem dos piii... aquela que leva a bolinha vermelha!!

Não consigo perceber se ele tem mesmo noção do que diz - ás vezes parece saber com que intenção usa determinada palavra mas outras vezes acho que nem repara no que diz. Usa muitas vezes palavras desadequadas ao contexto, fala com agressividade em momentos de crise e nos momentos de diversão não controla o que diz.

Pensei em nunca sair de casa sem ser munida dum rolo de adesivo, daquele largo, para colocar-lho sobre a boca em certas ocasiões: quando vamos a um local público fechado (como pastelarias, cafés e afins), quando subimos no elevador com vizinhos mais sisudos ou em ocasiões formais (consultórios, cerimónias, etc). Desde o calão mais puro, ao palavrão mais grosseiro o Rafael parece conhecer vários significados. Se é certo que as crianças são uma esponjinha, então o meu filhote deve ter um sistema de absorção gigante!

Como não é em casa que consegue recolher amostras para o seu reportório, imagino que terá sempre os ouvidos em alerta na escola, na rua ou mesmo na TV.

Quanto a mim uso várias técnicas para combater esse hábito (não sei se alguma surte efeito, são técnicas sem qualquer caracter científico) posso por exemplo, usar blush para disfarçar o corar em público, continuar a falar com ele como se fosse muito natural o que está a dizer, sem me desmanchar, gritar para que se cale e se isso não acontecer aplicar a técnica da estaladona (aqui tenho de me preparar para a resposta) ou até perguntar-lhe o significado da palavra que usou e fazê-lo de modo a que ele tenha de explicar até entender que não a percebe.

Para que o Francisco não começe a achar que pode usá-las também, uso a técnica dos piiii.

sinto-me: a precisar de café
tags:
postado energia-a-mais às 14:05

Quarta-feira, 28 de Maio de 2008

é que não há condições!!! Mas que tempo é este que não pára de chover? E como explico isto dos caprichos do tempo a duas crianças impacientes??? O Rafa anda tão obcecado com isto do tempo que a primeira coisa que faz de manhã e a última da noite é consultar na net o estado do dito...claro que fica sempre desanimado e passa a meia hora seguinte entre lamúrias a perguntar - mãeee não estamos em maio? Maio já é quase verão, não é? Porque é que tá sempre a chover? mãee, as piscinas vão abrir á mesma? Vão, não vão? Mãee... O Francisco também já percebeu que isto do tempo tem muito que se diga - se tá chu'ê não dá para ir jogar á gógóla!

E depois já não há pachorra para usar sempre os mesmos trapinhos, então os vestidinhos leves, quando os podemos tirar da gaveta? E as sandalinhas abertas?

Realmente, não há condições...

sinto-me: com a cabeça em água
postado energia-a-mais às 23:19

Domingo, 25 de Maio de 2008

apesar da trabalheira, das duas noites sem dormir e das voltas na barriga que teimam em surgir sempre que me meto em «alhadas». O seminário de ontem foi muito bom, pelas presenças, pelo conteudo e porque foi o primeiro. Estar na linha da frente não é fácil mas com as pessoas certas pode ser uma experiência maravilhosa.

Agora como nos Oscar's: para o meu maridão que aguentou os putos sozinho (para quem não passa muito tempo com eles, acreditem que não é tarefa fácil), para os meus pais - aquele apoio de sempre, para a Paula, porque sem ela não teria existido pernas suficientes para andar.

Para a LINDA porque sim! É uma mulher fantástica.

Adorei a Drª Ana Filipa, a dose certa de bom senso e energia. Um momento inesquecível - o Professor João Lopes - não há melhor.

Estou estafada mas muito contente por ter tido o privilégio de estar com todos eles.

Vou aproveitar o descanso dos guerreiros e fazer uma folga, amanhã há mais...

sinto-me: a brilhar
postado energia-a-mais às 23:06

Segunda-feira, 19 de Maio de 2008

que é preciso ouvir os especialistas, que isto da Hiperactividade é coisa séria e que devemos querer aprender com quem sabe por isso:

 

Para quem pode interessar (pais, educadores, professores e outros) vai ter lugar dia 24 de Maio (sábado) no Auditório da Junta de Freguesia de S.Roque em Oliveira de Azeméis um Seminário sob o tema Hiperactividade - escola e família.

Tem início pelas 9:00H e vai prolongar-se pelo dia fora com várias intervenções e gente que sabe o que diz - destaco a Linda Serrão presidente da APDCH e o Professor João Lopes da U.Minho

 

 

Quem quiser ligue 918 691 972 para fazer inscrição ( ou então apareça que é na mesma bem vindo)

Obrigada

sinto-me: entusiasmada
postado energia-a-mais às 00:00

Domingo, 18 de Maio de 2008

Correu lindamente a nossa aventura televisiva, isto é, daquilo que o telespectador se apercebeu, tudo correu bem, as crianças estiveram em estúdio, estavam apresentáveis e conseguiram ficar com a avó enquanto estive no ar...por detrás das câmaras foi outra história, bem ao nosso estilo.

Viajar de comboio (mesmo que em Alfa e com uma carruagem só para nós - parecia milagre!) não é nada fácil, tendo em conta que três horas com duas pestinhas imaginativas podem ser desgastantes. Claro que fui prevenida, muda de roupa (várias) para eles e para nós, fraldas, toalhetes e restante equipagem, bolachas, águas e muita paciência, mesmo assim entre o Francisco a lamber os vidros das janelas, a trepar pelas mesas de apoio para chegar á parte mais alta das luzes do tecto, a passar o chão com a camisola e outras habilidades, e o Rafael sempre ocupado com águas, neskuicks, bolachas, correr atrás do irmão, gritar para o revisor, posso dizer que fiquei super contente quando avistei Stª Apolónia.

Como tivemos a sorte de tudo estar bem organizado, fomos directos para os estúdios, aí foi vê-los deslumbrados (só por uns instantes, depois ambientaram-se e podia ter sido trágico, até porque é muito pior quando se julgam em «casa») e ansiosos por explorar mas mais uma vez a organização salvou-nos - que maravilhosa ideia aquela a de lhes darem uns carrinhos pois assim consegui vesti-los e a novidade do brinquedo ajudou a desviar atenções (um beijinho ás prestáveis e simpáticas Dulce, Joana e todas as meninas que sempre nos acompanharam e evitaram acidentes)

Com os minutos contados dum programa de TV em directo e por entre a azafama de entrar em estúdio sem esquecer algum deles, nem tive tempo de sentir o nervoso miudinho que só deu sinal já eu me encontrava sorridente ao lado da sempre óptima Júlia Pinheiro, a fazer olhinhos para os meus tesouros na primeira fila.

Da conversa pouco lembro e como não tenho cópia do programa nunca vou saber que tal me saí, mas isso também não interessa nada, orgulhosa fiquei dos meus meninos mesmo que dali a pouco só me apetecesse deixá-los na primeira estação pois o regresso com o cansaço a tomar conta de todos foi, claro está, uma verdadeira tortura

sinto-me: estafadita mas satisfeita
postado energia-a-mais às 23:28

Terça-feira, 13 de Maio de 2008

Pronto, aconteceu...chegaram os nossos 15 mn de fama (ou talvez não). O caso é que em virtude da vida familiar, digamos, atribulada que levo há algum tempo, tive um convite para ir á televisão mostrar um pouco da agitação e emoção que se passa dentro de portas. Sim porque lá fora já nos conhecem, agora o que se vive em família quando não há mirones, pode dar para reflectir... que a hiperactividade não deve se escondida, muito pelo contrário, quanto mais se falar em casos concretos mais se dismistifica e mais se esclarece. Claro que cada caso é um caso, o meu não é mais nem menos do que muitos outros por aí, apenas agarrei a ideia e já que tenho a oportunidade dou o meu contributo.

Assim e como não tenho imagens aqui no blog (vou indo ás apalpadelas, cautela e caldos de galinha não fazem mal a ninguêm) podem ver-nos ao vivo e provavelmente a cores na 5ª feira dia 15 n' As Tardes da Júlia.

Prometo contar como foi nos bastidores da TV...I assim que voltarmos

sinto-me: um bocadito aflita
tags: ,
postado energia-a-mais às 23:24

Sexta-feira, 09 de Maio de 2008

Ontem o Rafael não foi á escola. Nada que já não tenha acontecido, de vez em quando uma birra  fica mais difícil de controlar, perde-se o embalo do costume e ele revela-se em toda a sua potência «NÃO QUERO IR, NÃO VOU», não é o fim do mundo mas é sem dúvida o fim do meu dia. Ontem não tive tempo para reflectir, hoje já se nota no meu humor.

Bateu aquela frustração de novo!!! Vou ficar bem mas vai demorar um pouco, até já!

sinto-me:
postado energia-a-mais às 14:23

Quarta-feira, 07 de Maio de 2008

Alguém me pode dizer como conseguem sentar duas crianças histéricas nas respectivas cadeiras auto? Alguém?...É que já não posso mais. Não podemos andar de carro mais de cinco minutos seguidos, isso é o tempo permitido pelos meus filhos até começar um verdadeiro festival de maneiras «alternativas» de viajar de automóvel. Cinco minutos é o que preciso para os levar no percurso para a escola, se fosse um pouco mais acredito que chegaria sem, pelo menos, um deles. No outro dia apanhei um valente susto porque o Francisco conseguiu abrir a porta de trás quando eu abrandei para estacionar, por pouco não se lançou borda fora tal era a pressa em sair. porque é disso que se trata, eles estão sempre com pressa de sair do carro.

As viagens de carro tornaram-se num dos meus piores pesadelos, tenho tonturas só de pensar que tenho de ir a algum lado que não nos permita ir a pé. Por exemplo, o Rafa não consegue ir sentado - quando era mais pequeno pendurava-se no apoio (a pega) superior da porta e fincava os pés no tecto, assim, transformado em bébé morcego fazia a viagem entre a casa e o ATL ou a casa dos avós, ou outro percurso permitido. Agora já não dá, então grita até enjoar, depois vomita, bate com os pés no banco da frente ou revira-se tanto que chegamos todos a pensar que consegue virar o próprio carro. Quanto ao Francisco, berra desalmadamente, desde o primeiro minuto, tenta principalmente sair pela janela e não consegue perceber o conceito de cadeira (sentar)-auto (carro) por isso insiste em ir de pé. Para além disso os dois tentam por tudo chegar á frente e controlar o veículo. Conseguem pôr as mudanças e já me desligaram o carro em plena rotunda (espero que ninguém da brigada de trânsito passe por aqui)

Até podia não ser mau, assim como assim devemos ser das familias que mais apoiamos a celebração da Cidade sem Carros, o que sem dúvida contribui para termos todos um Bom Coração, mas a verdade é que ás vezes dava jeito arejar por outras bandas!

sinto-me:
música: Estrada da Mafalda Veiga
tags: ,
postado energia-a-mais às 23:26

Terça-feira, 06 de Maio de 2008

Hoje, ás 20:12 o Rafael finalmente ficou sem o dente da frente. Depois de dois meses de idas á dentista para conseguir soltar o «danadinho», o Francisco resolveu dar uma ajuda. Foi depois de um final de tarde muito stressante, os meninos foram gastar um pouco da energia para a praça depois da escola e, mais uma vez, por causa de coisa nenhuma o Rafa desata numa das birras sem controlo - «porque quero batata frita, porque tens de ir buscar um saco» - Não depois das gomas que já comeste!! - «deixa mãe, deixa...» depois foram os gritos, os murros e pontapés, coitada da avó que tinha ficado para ajudar. Pasmam os transeuntes - um miúdo tão grande e a fazer aquilo - o Francisco já está histérico, puxa os cabelos do irmão enquanto grita «tau-tau, não», aguentei estoicamente pois o contrário seria ainda pior e quase arrastados lá conseguimos entrar em casa.

Como a excitação permanece proponho que brinquemos «todos juntos», claro que eles aproveitam a deixa e lá saltam um para o outro. De repente a Fada aparece e faz com que o pé do Francisco acerte em cheio na boca do Rafael. Eis pois como um dia de nervos acaba em risos porque finalmente, apesar do «ganda buraco» que fica na gengiva o dente pode agora ir para o Reino Dos Dentes onde será transformado  em pó de dentinho e a Fada talvez volte para presentear o novo herói.

sinto-me:
tags: ,
postado energia-a-mais às 23:21

Todos os miúdos gostam de desporto, certo? Bom os meus gostam, demaaais!!!! O Rafa já experimentou tudo, piscina, hóquei, adora sempre por demais, o problema é quando percebe que existem regras a cumprir, aí tenta continuar mas sem professor/treinador. Até que desiste porque afinal detesta. Agora virou-se para o futebol. Já tinha pedido há muito, tinha o equipamento, podia começar. Foi ontem ao primeiro treino. Aliás fomos todos, eu, a avó, o avô e o mano Francisco.

Ele estava radiante, esforçou-se em toda a linha, foi pura adrenalina. O mais pequeno estava radiante, entrava dentro de campo, fez o seu próprio treino. Embora fossemos três adultos, tivemos dificuldades em travar o entusiasmo dos miúdos. Passamos o treino a correr atrás do Francisco mas com os olhos no Rafael.

Chegamos a casa ás 20:30, eles super felizes, eu super atrasada, o jantar por fazer, os banhos, as birras da praxe. Mas isso não interessa nada - Marquei um golaço, hein mãe?!

 

sinto-me:
postado energia-a-mais às 12:53

mais sobre mim
que querem saber?
 
Maio 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

20
21
22
23
24

26
27
30
31


disseram agora
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
Boa tarde. O dr. Luís dá consultas em braga, aveir...
Boa tarde, é possível dizer-me onde dá consulta o ...
Olá,Desculpe intrometer-me mas será que me podia f...
links
Passam por cá - desde 18/11/09
Os que me visitam
Passam por cá - desde 18/11/09
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro