A Hiperactividade vista à lupa

Segunda-feira, 28 de Novembro de 2011

 

 

estes últimos dias foram passados em sobre(saltos)

 

 

sem contar com os saltos habituais dos miúdos que destroem toda a casa, o Quico fez-me sobressaltar com uma brincadeira que correu mal - o meu rapazinho andava a tocar corneta com uma vara em plástico, tropeçou com a vara na boca e fez um grande rasgão no céu da boca.

 

A ida ao hospital foi rápida, felizmente não tivemos de aguardar muito tempo, no entanto para o levar até lá, foi uma aventura claro! o corte não foi muito profundo mas é o suficiente para provocar alterações - não pode comer sólidos, os líquidos ou papas não podem ser quentes e tem autorização para comer gelados (ora está-se mesmo a ver o que ele pede...)

 

Esta manhã, acordamos em sobressalto com as birras de segunda feira - o Rafa continua com as suas oscilações de humor, desta vez porque não queria almoçar na escola, uma das típicas manias que me dão cabo da cabeça....

 

por arrasto o Quico, até porque ainda está com restrições ao que come, fez logo birra idêntica....

 

e assim começa mais uma semana sobressaltada como costume cá por casa

 

 

 

postado energia-a-mais às 10:18

Domingo, 27 de Novembro de 2011

 

 

fado!

 

e por isso festejamos com mais entusiasmo, a distinção reconhecida hoje pela UNESCO que eleva a nossa canção nacional a património imaterial da humanidade!

 

 

 

 

imagem tirada da net
Nota: os miúdos passaram a tarde a trautear imitações da Mariza e da Carminho
postado energia-a-mais às 20:37

Sexta-feira, 25 de Novembro de 2011

 

Rafa: «quando somos grandes e não gostamos do que nos fazem no trabalho, fazemos greve...»

 

Quico: «não há escola quando se faz grebe...a grebe é da prossora...ela estava com tosse e não veio à escola»

 

Rafa: «olha, a greve serve para protestar, quem me dera ir...protestar!»

 

postado energia-a-mais às 11:06

Quinta-feira, 24 de Novembro de 2011

 

 

são sempre difíceis de aceitar

 

O Rafa anda numa de recusas. Recusa tomar a medicação, logo recusa ir à escola, recusa vestir-se, recusa qualquer ordem nossa. Recuso-me  a aceitar os jogos dele mas o desafio é tão grande que me deixa à beira da exaustão.

 

Na segunda feira recusou-se terminantemente a sair de casa e nada o demoveu - nem ameças, nem castigos, nem a minha arma secreta: uma espécie de psicologia invertida (embora tenha sido a que mais efeito teve, só se notou já mais tarde, pelo que o dia de escola ficou mesmo perdido). Como tinha encontro com a diretora de turma para a entrega do relatório médico, aproveitei para falar deste típico desafio de o fazer ir à escola. Tendo em conta os comentários dos professores sobre a avaliação do Rafa, a diretora concordou que ele tem carateristicas que obrigam a estratégias diferentes - a avaliação em termos de notas dos testes é bastante boa (o Rafa teve entre o elevado- e o Elevado) o que prova a sua inteligência, no entanto no comportamento vai desde «distraido», «perdido», «não faz algumas tarefas em sala de aula», «pouco trabalhador em casa» e ainda «agitado, perturbador da aula» - este caso referido pelos professores de EF que por norma são as últimas aulas do dia...e está tudo dito! certo? Conclusão da diretora - poderia ser um aluno de excelencia caso conseguisse ter método e organização no estudo (ora, o relatório médico também diz que a perturbação é crónica e que o vai acompanhar durante todo o percurso académico). Houve maior abertura, pareceu-me, pelo que acredito que possa haver maior empenho em seguir as dicas propostas pelo médico.

 

Entretanto, as recusas do Rafa, exercem pressão sobre o mais novo e por isso o Quico segue as pisadas do mano no que toca a birras e desvarios. Desde o início desta semana que as nossas manhãs são alucinantes e o avô tem sido um dos mais atingidos. Entre ter de arrastar o Quico para dentro da sala da pré a ter de o «largar» em pranto, ou mesmo correr atrás dele para o impedir de fugir pelo portão, o meu pai tem tido uma fantástica capacidade de «encaixe»!

 

se estas recusas fossem pontuais, diria que seria uma fase...mas estas recusas são constantes, umas vezes mais acentuadas do que outras mas sempre presentes! terei de voltar a passar por mais um diagnóstco daqui a um ou dois anos?! essa é pelo menos a opinião do médico

 

Há ainda a recusa dos dois em dormirem, cada um com as suas táticas, cada um com as sua diferentes necessidades para fintarem a insónia (o Quico é mais a dificuldade em adormecer - depois acaba por dormir seguido. O Rafa continua a acordar duas ou tres vezes por noite, sempre exigindo a minha presença para voltar a dormir, angustiado quando isso não acontece com rapidez)

 

acho que me vale (se posso assim dizer)

 

...a minha recusa em aceitar a derrota, mesmo que por vezes ela bata com força à nossa porta e nos deixe atordoados...

 

postado energia-a-mais às 09:09

Segunda-feira, 21 de Novembro de 2011

 

 

que finalmente tivemos no sábado

 

uma avaliação que estava prevista e que, dadas as circunstâncias, aguardavamos ansiosamente....pelo menos para voltar a fazer a medicação mais ajustada, uma vez que só com o Rubifen, o Rafa não tem grandes alterações na sua PHDA

 

Apesar de ter pensado em levar também o Quico, acabei por deixá-lo com os avós e ter apenas o Rafa como foco da atenção. A consulta foi marcada para as 10H30, hora que me agradava mais do que noutras consultas (marcadas muito tarde) pois é sempre mais fácil que ele colabore de manhã.

 

Lá fomos para a clínica e a grande preocupação do Rafa era ter de passar algum tempo com a psicóloga...Parece gostar bem mais do Dr. Claro que isso tem que ver com o grande à vontade com que o Dr. Luís o recebe...

A consulta foi essencialmente de avaliação do desempenho escolar do Rafa. Tive de mostrar a caderneta e os mais de 10 recados enviados pelos professores, o que para um miúdo com PHDA não é uma situação «anormal». O comportamento dele não foi o melhor na última semana de aulas e como castigo a professora de ciências fez uma ficha surpresa cujo resultado foi catastrófico....Falamos ainda da dificuldade que o Rafa tem em anotar tudo o que se passa nas aulas e de não ter atenção, a datas por exemplo ou a pedidos de tarefas específicas.

 

Tal como foi solicitado pela diretora de turma, o Dr. mandou um relatório com o seu parecer, em que para além de mencionar a PHDA e suas caraterísticas, também contém algumas dicas para que em sala de aula, os professores lidem com a perturbação do Rafa da melhor maneira.

 

A medicação também foi revista, mantendo-se em quase tudo idêntica - embora por enquanto com o Concerta 36mg de manhã e apenas introduzindo o rubifen 10mg depois das 15H30, em SOS. O Risperdal continua a ser necessário, como aliás eu já tinha notado (tanto no aumento da agressividade, na instabilidade de humor e claro, na falta de sono - sem medicação ele adormece mesmo muuuuuito tarde e acorda inúmeras vezes durante a madrugada). Este médico como sempre alivia-me a alma, com o seu tom calmo e sereno e as suas dicas ternas - diz ele para eu cuidar mais de mim, não me martirizar a levar o Rafa de hora a hora para a cama dele - deixá-lo dormir comigo, para que eu também descanse (diz que não vai ser para sempre, custa mais numa criança com PHDA abandonar a mãe mas acabará por acontecer e nada disto vai ter sequelas maléficas...lol)

Quanto aos tiques, medos, agressividade e outros pormenores que vou notando no Rafa, mais uma vez o Dr. me explicou que só em cerca de 25% dos casos de PHDA, esta é «pura» ou seja, em todos os outros existem comorbilidades associadas, patologias que podem ser mais ou menos grave consoante o grau em que se manifestem - terei portanto de continuar atenta.

 

De resto, o rapaz está com 50 kg e 154 cm ou seja, pesa mais do que eu e tem uns escassos 2 cm a menos do que a minha pessoa....Coisa para não me preocupar com possíveis abrandamentos no crescimento (dado que esta medicação poderá ter esse efeito, sobretudo em tomas prolongadas como é o caso)

 

Ficou combinado nova visita daqui a seis meses mas a qualquer altura poderei falar com o medico, caso hajam alterações ou situações extra...

 

Já agora um livro que me foi recomendado pelo Doutor e que aqui partilho convosco, de Carolyn Webster-Sratton

 

 

Os Anos Incríveis 

 

sinopse

 

A maior parte dos pais deseja que os seus filhos tenham sucesso na escola, respeitem os pais, sejam felizes e saudáveis e façam boas amizades. Ao longo de mais de 300 páginas este livro apresenta práticas parentais positivas, princípios para gerir o comportamento infantil e estabelecer relações positivas com as crianças; além de abordar temas comuns à infância, como os medos, o roubo, a mentira e a promoção das competências sociais, emocionais e académicas.

 

à venda em boas livrarias (preço Fnac - 22,21€)

 

postado energia-a-mais às 09:11

Sexta-feira, 18 de Novembro de 2011

 

 

ou os feitos impossíveis do meu rapaz mais novo

 

 

queria porque queria «arrancar» a pilinha...{#emotions_dlg.confused} porque sim, porque não a queria lá...porque estava «gande» (filhote deixa-a estar, ainda te vai dar jeito - acredita!)

 

queria dormir a fazer o pino....mesmo de pernas para o ar {#emotions_dlg.amazed} e vai de pôr a cabeça na almofada e as pernas encostadas à cabeceira da cama...escusado será dizer que amuou por não conseguir ficar assim a dormir

 

 

e ontem, porque lhe comprei uma sapatilhas Ben10, quis dormir com elas calçadas {#emotions_dlg.lol}

 

 

tags: ,
postado energia-a-mais às 09:51

Quarta-feira, 16 de Novembro de 2011

 

 

para miúdos e graúdos

 

 

Sinopse

 

Todos sabemos quem são… dão-nos «acidentalmente» encontrões nos corredores da escola ou deixam de súbito de falar connosco sem motivo aparente. Mas como podemos lidar com estas situações de forma eficaz? Aquilo que este livro pretende é ajudar-te a aumentar a tua autoestima e autoconfiança, pois só a partir daí poderás ter uma atitude assertiva. Através de exercícios, testes e exemplos, poderás a pouco e pouco construir e reforçar as tuas defesas psicológicas contra o bullying e libertar-te do medo e da ansiedade.
Os Provocadores, os Fala-Barato E os Falsos Amigos de Jenny Alexander

 

na livraria Bertrand a 6,90€

 

 

postado energia-a-mais às 10:26

Terça-feira, 15 de Novembro de 2011

 

 

temos andado em fase de desgaste puro...uma brutalidade que assenta em energia de alta voltagem, com os miúdos cada vez mais elétricos e um tempo que não ajuda nada

 

Com chuva e ventos fortes, dois dias sem poderem ir à rua e a casa transformada em ringue de wwe, os meu dois rapazes estão a ficar uns autênticos selvagens. Eu até incentivo a criatividade mas tudo tem um limite...certo?

 

o Quico já voltou a utilizar a técnica da pintura «rupestre» deixando as suas marcas históricas nas paredes da casa...são desenhos que contam os truques que ele e o irmão conseguem, mostram o avô e os carros, as casas grandes e o heroi Hulk (o verde...), tudo com muita imaginação e lápis de várias cores

 

o Rafa anda a treinar truques de wrestling, usando a cama como ringue e o irmão como cobaia - a cama está quase partida...o irmão ainda não partiu (por pouco)

 

os dois montaram uma agência de agentes secretos e fazem espionagem à bisa, raptando-a para que eu pague o resgate (já esgotei as gomas que sobraram da noite das bruxas...). Usam armas nerf com mira e visão noturna, com grande alarido e ainda mais entusiasmo. «Prendem» a bisa na varanda dos brinquedos e fecham-lhe a porta para ela não escapar (ela não acha piada nenhuma e eu tenho de aturar horas de amuos....)

 

o Quico fez o avô andar de gorro, a fingir que era um ladrão, só para o poder prender - a culpa foi da camisola que o avô escolheu para vestir no domingo (preta e com gola) segundo o Quico, mesmo igualzinha ao que usam os ladrões

 

o Rafa pendurou umas espadas sobre a janela da sala e usou sofás, mantas, lençois e chapéus de chuva como adornos do seu esconderijo secreto, onde faz treino intensivo de tropa de elite....o treino consiste principalmente em saltos, escalada e conseguir equilibrar-se a fazer o pino, escusado será dizer o que usa para se pendurar e saltar

 

invariavelmente as brincadeiras terminam com mossas para toda a gente - eu estou com os queixos que nem posso (mandei uma queixada na cabeça do Quico...isto porque ele era o Rey Mysterio e eu era apenas o «gordinho» da máscara...) 

O Rafa tem um ombro todo pisado...chocou com uma porta quando corria em alta velocidade

O Quico está todo arranhado...para além de ter pisado a parte da testa quando chocou comigo....

 

....brutal!

 


 

 

 

postado energia-a-mais às 09:14

Sexta-feira, 11 de Novembro de 2011

 

 

 

que não faltem castanhas e vinho! 

 

por cá é mais «bongo» mas festeja-se na mesma, os miúdos com atividades nas escolas e em casa esparam-nos estas

 

 

 

 

quentinhas para reconfortar o dia chuvoso (não era suposto estar sol???)

 

Bom São Martinho!

 

 


postado energia-a-mais às 08:54

Quinta-feira, 10 de Novembro de 2011

 

 

insistir nas regras, dar-lhes exemplos, transmitir valores como respeito, responsabilidade...

 

Muitas vezes se diz que miúdos com PHDA são mal educados, não respeitam regras, não são nada responsáveis. Bem, claro que tantas e tantas vezes nós pais desesperamos por perceber-mos que eles são tão impulsivos e desatentos, que parecem infrigir todas as normas sociais. Além disso temos de lhes repetir as coisas tantas vezes e eles parecem estar sempre no mundo da lua....

 

Acreditem que tenho passado com o Rafa muitas situações complicadas em público! aguento os olhares recriminadores dos outros, sem culpas, pois sei que o que ele faz nada tem a ver com o modo como o educo.  Sei que os valores que lhe transmito são corretos. Sei que alguma coisa acaba por ficar...e mais tarde dará frutos!

 

De vez em quando lá tenho uma prova de que a minha persistência vale a pena!

 

O Rafa costuma ir à biblioteca municipal, especialmente nas férias de verão. Como em tudo, entusiasma-se imenso mas depressa se esquece dos livros que requesitou. Neste verão, por isnsitência do pai, ele (que não tem por hábito leituras fora dos seus interesses - criação do universo, dinossauros ou corpo humano) pediu livros da coleção «Uma aventura», logo 3, o máximo permitido. Nas férias levou-os um dia para a praia. Andou com eles alguns dias - leu tudo num ápice, sem reparar muito na história e acabou por largá-los por casa.

Com as brigas normais entre irmãos, às tantas os livros acabaram por sofrer danos. O Quico usou-os como arma de arremesso, o Rafa acaou por estragá-los com a fúria.

Obriguei-o a levar os livros à biblioteca e assumir os estragos. Sem sucesso nas primeiras tentativas, ía insistindo. Mas como o tempo parece voar, de repente o reinício da escola, o meu horário de trabalho sempre apertado....confesso que me fui esquecendo.

 

Um destes dias estavamos a arrumar uns livros e demos com eles. Relembrei o assunto e o Rafa prometeu ir lá com a avó. Lá foram uma destas tardes. Diz a minha mãe que nem precisou falar. Antes de sairem de casa o Rafa pediu à avó o mealheiro onde guarda o que lhe vão dando e quis passar na livraria. Comprou 3 livros da coleção e dirigiu-se à biblioteca. Lá foi ter com a senhora de serviço e explicou que ia entregar uns livros em atraso mas que por os exemplares que pertenciam à biblioteca terem ficado estragados por sua culpa, ele queria entregar uns novos que tinha comprado. Nesta coisa da explicação valeu a avó, para que a senhora compreendesse mesmo o que se passava - claro que o Rafa não consegue verbalizar tudo direitinho, ele fica sempre muito atrapalhado e o nervosismo fá-lo parecer até um pouco incoerente no que diz (diz tudo muito depressa e como se os outros soubessem o que ele quer...)

A verdade é que a senhora ficou muito contente com o gesto e de tão contente até o deixou requesitar um livro que por norma só deixam consultar na biblioteca (não deixam trazer para casa) - um daqueles volumes de coleção sobre o início do Universo com montes de explicações científicas!

 

Ora confesso que fiquei orgulhosa! o Rafa demonstrou que consegue interiorizar o que lhe vamos passando, mesmo que implique muito tempo e muita repetição da nossa parte - alguma coisa fica mesmo!

 

 

postado energia-a-mais às 09:08

mais sobre mim
que querem saber?
 
Novembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
14
17
19

20
22
23
26

29
30


disseram agora
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
Boa tarde. O dr. Luís dá consultas em braga, aveir...
Boa tarde, é possível dizer-me onde dá consulta o ...
Olá,Desculpe intrometer-me mas será que me podia f...
links
Passam por cá - desde 18/11/09
Os que me visitam
Passam por cá - desde 18/11/09
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro