A Hiperactividade vista à lupa

Sexta-feira, 05 de Fevereiro de 2016

Ora vamos lá a tentar explicar isto....muitas vezes tenho falado em palestras, comentários, partilhas com pais, da minha não concordância com o valor exagerado que se atribui (não só pais, os próprios professores, a sociedade em geral) às notas que aparecem nas pautas das escolas. Por mim, nos primeiros anos de aprendizagem nem sequer se quantificavam os «conhecimentos adquiridos» com números/resultados e não haveria lugar a alunos de «mérito» e alunos «maus»

Os valores das notas não são nem por sombras prognóstico de «excelente profissional» ou mesmo de sinal de boa vida! tudo depende daquilo que se valoriza e sempre me esforcei por valorizar as competências e não os «conhecimentos», além de que para mim o importante é mesmo ser Boa Pessoa - tenho a certeza de que uma boa pessoa só poderá ser bom naquilo que faz (porque se empenha sempre no fazer o melhor que pode em tudo) mesmo que não tenha tido notas brilhantes na escola nem nunca tenha recebido prémios de mérito! e se co-existerem ambas as qualidades?? melhor ainda!! imaginem ser boa pessoa e ter muitos conhecimentos? maravilha - por norma esses fazem mesmo a mudança para a Humanidade!

 

Isto para dizer que muitas vezes quando converso sobre isto, penso logo na parte prática da minha experiência como mãe - ter um miúdo com autismo de «alto funcionamento» (antes chamado de asperger) com uma inteligência capaz de obter excelentes resultados nos testes (do tipo 100% a matemática, notas sempre acima dos 85/90% a todas as disciplinas) e com os professores sempre a dizer que «podes muito bem ficar no quadro de mérito se tiveres mais empenho nos TPC» e ter outro filho com dificuldades de aprendizagem que já ficou retido um ano na escola e que anda sempre a ter de ser «puxado» para não tirar negativas, faz-me ter realmente experiência dos dois lados. Por isso quando digo que me preocupa mais o futuro do meu mais velho (que tem notas excelentes) do que o futuro do mais novo (o tal das notas assim-assim) não o digo só por dizer!

Reparem nisto com um exemplo prático - o mais velho ligou-me um dia destes muito aflito pois uma coisa prática mas não rotineira da vida dele tinha sido alterada...ele não conseguia carregar o cartão da escola porque em vez de moedas só tinha uma nota...ter ido fazer uma troca do dinheiro com algum funcionário não lhe passou pela cabeça! 

Por outro lado o mais novo descobriu que numa determinda máquina de retirar produtos por onde passamos todos os dias, existiam quase sempre moedas presas na parte dos trocos...bastava lá ir, bater levemente e a moeda cai  perspicácia!!

 

 

Ser persicaz na vida tem muito mais valor do que ter altas notas em estudante, para mim é óbvio! como mãe só espero conseguir trabalhar a perspicácia do mais velho e deixar que o mais novo dê largas às suas competências pois com a perspicácia do seu lado tenho a certeza que será Boa Pessoa 

postado energia-a-mais às 12:27

mais sobre mim
que querem saber?
 
Fevereiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
27

28
29


disseram agora
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
Boa tarde. O dr. Luís dá consultas em braga, aveir...
Boa tarde, é possível dizer-me onde dá consulta o ...
Olá,Desculpe intrometer-me mas será que me podia f...
links
Passam por cá - desde 18/11/09
Os que me visitam
Passam por cá - desde 18/11/09
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro