A Hiperactividade vista à lupa

Sexta-feira, 11 de Maio de 2012

 

 

terá o calendário algo de errado ou estarei enganada na data?

 

os dois ficaram em casa - o mais velho com uma tosse danada {#emotions_dlg.ill} passou a noite a vomitar e com dores no peito de tentar arrancar à força a expectoração que o entope...o mais novo por pura solidariedade fraternal {#emotions_dlg.sarcastic} não foi à escola - porque é que não o arrastei? porque à hora de sair, estava o mais velho na agonia dos vómitos e claro, furar a rotina dá sempre em complicação a quintuplicar...estar mais de uma hora para tirar o pequeno de casa, não estava nos meus planos....

 

é que não podia haver dia pior - de manhã era suposto ter uma reunião importante para os projetos da APCH - Norte. De tarde queria ter organizado as tarefas domésticas, ao final do dia palestra interessante a que não queria mesmo faltar a convite da escola do mais novo...

para além do apoio à minha mãe que como sabem está ainda «imobilizada», até porque o meu pai tem andado mais «queixoso» o que quer dizer que não anda nada bem!

 

para piorar o cenário, posso garantir que ficar com o Rafa doente, é do mais chatoooooo que existe - ok, pronto é também muito mau ter qualquer criança doente...mas o Rafa é mesmo muito chatooooooo! ele geme, ele resmunga, ele chama a todo o instante, um terror, parece que está a «morrer» (salvo seja...)

 

aiiii! que passe depressinha esta sexta sim? 

 


postado energia-a-mais às 15:47

Terça-feira, 17 de Abril de 2012

 

em jeito de registo, para a ausência aqui do blog e dos que costumava visitar

 

mais tarde, talvez e se...virá post sobre o assunto

 

neste momento tenho a minha mãe no hospital - fraturou a anca de tal modo que teve de ser submetida a operação e consequente aplicação de prótese. Foi um fim de domingo completamente alucinante, estão a ser dias complicados....uma prova de fogo (mais uma) a juntar às que fazem parte da rotina

 

e embora possa dizer que acidentes e vidas atribuladas acontecem em todas as famílias e nunca existem razões que justifiquem, a verdade é que na nossa, muitos dos acontecimentos estão ligados à agitação de uma casa onde impera a PHDA dos miúdos - e no caso dos meus pais o esforço acrescido que os avós destas crianças fazem para acompanhar o ritmo sempre acelarado e imprevisivel resulta infelizmente algumas vezes em trágicos desfechos....

 

 

 

 

 

e como gosto muito da pureza e força da luz de uma vela, aqui fica uma no blog, imagem do meu pensamento que espero que chegue à minha mãe!

 

postado energia-a-mais às 14:40

Segunda-feira, 23 de Maio de 2011

 

dos dois endiabrados pestinhas cá de casa hoje não vai ser fácil....

 

 

e porquê?

 

porque o papá veio assim sem se contar com ele...e em chegando o pai não há nada nem ninguém que os segure!

 

e por esta hora andará o Pai de pontas soltas a ver se os apanha {#emotions_dlg.lol} sim porque mal viram o Pai desataram a correr para que não os levasse à escola...

 

 

 

só espero que quando eu chegar não estejam todos «amarrados»

 

 

 

 

postado energia-a-mais às 10:48

Terça-feira, 07 de Dezembro de 2010

 

depois de preparar mais de cem pessoas para exames ecográficos

 

chego a casa e....

 

 

«mãeeee, anda bincar comigo aos doutores sim? vai, vai buscar a mala do sr. doutor mamã!»

 

é que não podia haver brincadeira melhor Quico 

 

 

e ao entrar na sala vejo uma almofada a voar (maozinha do mais novo) e a aterrar onde? no pinheirinho de natal.....

 

é que não podia haver melhor aterragem, certo? 

 

e quando estou a tentar comer a primeira refeição do dia, sou imediatamente interrompida por um Rafa histérico que se lembrou que tinha tpc's muito importantes (quem não fizesse tinha de ficar no intervalo a falar sobre o assunto com a professora) e queria que eu os fizesse...

 

é que achavas mesmo que os fazia por ti Rafa?! 

 

e quando finalmente o quis ajudar a fazer os tpc já ele não os queria fazer, pelo que tive de me impôr o que leva o seu tempo, tempo que podia servir para aproveitar de outra modo, não?

 

é que podia haver dia melhor? 

 

 


 


postado energia-a-mais às 09:24

Quinta-feira, 29 de Julho de 2010

 

em dia de muito calor e fumo....

 

Acordamos com a casa cheia de fumo (durante a madrugada, o ar estava pesado...) por causa dos fogos que rondam esta zona! até mesmo com o sol já alto, parecia estarmos envoltos em nevoeiro!

 

O Rafa anda em agitação reforçada pela proximidade da vinda do pai. O Quico anda agitado por vivência, o que vive com o mano não o deixa sossegar.....

 

A Turbulência cá em casa anda grande e nem a quebra com a visita dos amigos deu para relaxar!

 

Ao longo do dia foram várias as vezes em que tivemos fricção, no entanto a parte da tarde foi definitivamente a mais complicada. O Rafa voltou à anterior ideia de descarregar o tal jogo, avivado pela memória de que o tinha para PSP e que o jogou com o G! Foi para o PC e de lá não saiu para quase nada, a não ser para «esfrangalhar» o irmão que, cansado de o ver sempre pelo meu escritório e sem brincadeiras a dois, lá o ia atazanando...

 

Ora de cada vez que se engalfinhavam, as coisas pareciam explodir. De uma das vezes, já depois de um lanche atribulado, o Rafa estava desatinado porque me tinha pedido um jogo e eu recusai comprar-lho - no meio da barafunda seguinte, o Quico entra em confronto e o irmão acerta-lhe um pontapé numa perna que me deixou «doida» e me obrigou a fazer uso da força para o travar...claro que não foi nada fácil e mais uma vez, constatei que temos de mudar a dose da medicação rapidamente, pois o efeito é  praticamente nulo...

 

Muita agitação de dia dá lugar a muita agitação à noite e mesmo com um passeio tardio (a ver se as energias se esgotavam) tanto o Quico como o Rafa adormecerem muito tarde - o pior é que acordam muito cedo...e o Rafa anda novamente na fase das noites em turbulência, passando a levantar-sede 5 em 5 minutos para entrar na minha cama...

 

Estou também eu em contagem decrescente para a chegada do papá, cuja estadia para férias começa na sexta ao fim do dia! sem fazer muitos planos, tenho pelo menos a esperança de ter mais apoio e algumas saídas para arejar (ainda que desta vez, por precaução, não me alargue muito nas expectativas!)

 

 

postado energia-a-mais às 09:15

Sexta-feira, 04 de Junho de 2010

 

 

a atravessar um deserto de ideias...

 

Desde que as dificuldades de lidar com o Rafa provocaram alterações no nosso dia a dia, habituei-me a pensar sempre em alternativas para qualquer situação.

Se pensavamos sair e as birras dele nos provocavam atrasos de horas, ao ponto de inviabilizar a ideia inicial, se tinhamos de o vestir e a sua resistência era tão forte que nem com a força bruta o demovíamos, se queriamos dar-lhe um banho ou limpar-lhe uma ferida, se queriamos ter a certeza de que ficava na escola....então tinhamos de ter um plano B, para que de facto as coisas resultassem - o plano óbvio era sempre impossível!

 

Fui por isso, desenvolvendo uma espécie de sétimo sentido (dado que o sexto todas as mães têm ) para arranjar estratégias múltiplas, uma reserva de ideias, para poder levar a «água ao meu moinho» - um plano B escondido na manga!

 

Mas o desgaste vai tomando conta, a vida vai dando voltas e as condicionantes mudam....e agora, com mais de 6 anos de experiência (em 9 de vida do Rafa), fiquei sem alternativas - não tenho nenhum «coelho» na cartola, não encontrei nenhum génio da lâmpada que me mostrasse como dar a volta a isto:

 

ele não quer tomar a medicação - eu não a consigo fazer engolir, ele não toma, portanto ao fim de três dias nota-se um crescendo de agitação. Ele decide que não vai à escola, eu não o consigo levar, o irmão faz par com ele - ficam em casa, vejo-me sem alternativas, deixo-me arrastar e fico em casa também...sem plano que resulte, acabamos o dia a discutir pois sei que quebrando o ritmo, vai demorar muito a entrar nos eixos outra vez.

Sei que o pretexto que ele encontrou (o pé magoado na terça feira) foi apenas isso mesmo - o pretexto que conseguiu arranjar, na verdade, o pé não está assim tão mal e mesmo de chinelos, ele podia (e devia) ir à escola...

Acontece que também sei o porquê desta resistência (claro que o facto de ter deixado a medicação ajuda) - a professora do Rafa está doente desde o mês passado, tendo sido substituída - ora, como já aqui revelei em várias ocasiões, ele é extremamente resistente à mudança, gosta muito da professora (por tudo o que ela já deu provas!) e não encara bem esta questão da substituta...

 

Se isto vai continuar por muito tempo? não sei...espero que não, pela minha (pela nossa) sanidade mental - os dois estão a mil, conseguem furar todas as proibições, mostrar todas as «habilidades» físicas, vocais e usar todo o palavreado calão que possam imaginar....é uma casa de doidos, perto do colapso (sim eu já vivi isto várias vezes, sim é normal termos recaídas, mas se isso torna mais fácil cada nova vez? não...)

 

Se vou aguentar? não sei...espero que sim! espero que mesmo no escuro, algo me ilumine e eu saia para um novo dia com o tão desejado plano B (de preferência a tempo de ter uma segunda feira mais tranquila)

 

 

 

postado energia-a-mais às 22:55

Terça-feira, 18 de Maio de 2010

 

e dia que ameaça continuar a ser....

 

esta foi uma noite péssima. Ontem o Quico veio da escola um pouco murcho, dizia ter dor de barriga mas ainda foi jogar a bola com o irmão e o avô...julguei que era uma indisposição. Adormeceu mais cedo que o habitual e sem cumprir os rituais normais de todas as noites....

 

acordou às 4h00 com muita sede, suores frios e má disposição geral. Pediu leite, não queria dar-lho mas acabei a fazer-lhe um pouco, só que mal o bebeu pôs tudo fora...e depois sai uma diarreia gigante...

agora está em casa, não o levo ao infantário e disse-me que lhe doi a garganta. não tem febre, por enquanto, vou aguardar...

 

De noite, o Rafa andou de cama em cama desde as 2h00, não conseguia dormir o que o irritava cada vez mais...fazia mais barulho deitado do que quando se levantava...enfim, uma daquelas insónias que têm andado controladas com a medicação (não percebo como, o comprimido ontem não actuou...)

 

De manhã o meu pai chegou cá a contar que a minha mãe teve um desmaio ao levantar-se - não me surpreende...ela faz uma alimentação escassa e pouco rica, quer em nutrientes quer em quantidade...além disso, dorme poucas horas, trabalha em horário seguido e ainda ajuda com os dois pestinhas...e a idade tem peso! estou preocupada....

 

Demorei uma hora para calçar o Rafa, cismou que as sapatilhas não lhe serviam...ainda ontem estavam bem, hoje estão tão apertadas (diz ele) que fazem sangue....grrrrrrr! uma hora, muita birra, muitos gritos e um comprimido depois, saiu de casa com umas sapatilhas todas esburacadas que andavam ainda por cá....e que serviram para não ir descalço!

 

....estou, digamos que à beira de um ataque qualquer

 

 

 

 

postado energia-a-mais às 08:55

Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009

 

do Rafa nem sempre aqui relato pormenores...

 

Todos os dias é capaz de fazer um ou outro episódio, normalmente ao fim do dia, quando já está sem o efeito da medicação e por isso se torna impossível de controlar. Seria quase como relatar um jogo de futebol sem interrupção - há aqueles momentos mais calmos mas de repente e sem aviso pode haver um pontapé forte, um canto matreiro ou mesmo um livre à queima roupa...e quando se parte para os pénalties está tudo de cabeça perdida!

 

Esta perda de controlo é quase sempre seguida de uma fase de acalmia em que ele age como se nada se tivesse passado antes - e isso para nós adultos, parece difícil de entender! No entanto aprendi com o tempo que o cérebro dele é como um vulcão quando explode mas em cuja memória não fica o registo...

 

A hiperactividade por si só não o fará agressivo, mas uma das consequências dessa hiperactividade é um comportamento disruptivo - ou seja instável e de oposição/desafio - logo se não tem como parar e aliar isso a um comportamento destes imaginem o tipo de crises....

 

Hoje vou relatar a última crise que fez e que transformou a nossa casa num autêntico «manicómio»!

Aconteceu ontem terça feira e à custa disso nem consegui ir ao curso...coisas que parecem saídas de um filme mas que fazem parte do dia a dia de quem convive com hiperactivos sub tipo impulsivo

 

 

Fui buscá-lo para o almoço pois como estou em casa até às 13h30 posso estar com ele e ver se realmente come (além disso a cantina é um local difícil para ele)

Ele veio para casa com a disposiçao normal sem nada que mostrasse estar aborrecido - saltou o tempo todo no caminho e entrou em casa disposto a almoçar

E foi então que começou - assim, sem aviso, como se de repente ele tivesse ficado sob um estado de hipnose...lançou-se contra mim porque a comida não tinha batata frita - há imensos dias em que não lhe dou batata frita e não reclama, não pergunta por elas e come o que lhe ponho no prato...mas a batata frita era a única coisa que lhe apetecia desta vez

E não houve argumentos para o fazer parar e ouvir-nos. Ele começou a gritar, atirou com as cadeiras para o chão, pontapeou a porta da cozinha e depois a da sala...após uma terrível cena de gritos e choro e mais gritos e ranho por todo o lado ele, transtornado e eu desvairada, agredimo-nos mutuamente e embora eu tivesse parado (porque sei que não devo dar troco na mesma moeda) não evitei uns estalos mais sonoros - a que ele deu obviamente resposta cada vez mais incontrolável!

 

Depois usei a minha táctica de guerrilha - dei a entender que iria arranjar as batatas para que ele as comesse...mas seria uma mãe sem qualquer interesse por ele a partir daí...Esta espécie de chantagem psicológica já resultou inúmeras vezes se utilizada no momento certo da luta...e acho que já lhe apanhei o jeito!

Ele acabou por dizer que já não queria as batatas, agarrou-me para que eu não as fosse arranjar e entrou em choro. Nessa altura agarrei-lhe a cabeça com as mãos e olhando-o nos olhos acabei por o controlar com palavras suaves - disse «vais comer o que a mamã arranjou para ti e vais ver que gostas, foi o avô que fez os temperos e está muito bom!»

Ele sentou-se, passado algum tempo começou a comer - tudo e ate a alface marchou e a maçã que lhe dei no fim

 

Falou para nós bem mais calmo depois e foi para a escola com ar bem disposto e sorridente, como se nada o fizesse lembrar o que tinha feito....

 

Viver uma situação destas não é fácil! não é algo que não deixe marcas, eu acabei por ficar com pouca vontade de ir ao curso e fiz gazeta...aproveitei para telefonar à minha mãe e quando ela saiu do trabalho fomos fazer umas comprinhas e lanchar!

 

No entanto acredito que outros pais com crianças assim passem por esta luta e também eles entrem em desgaste - e que muitos não conseguem falar disso e sintam a tal ponta de vergonha ou culpa, por acharem que erraram...

 

É por isso que aqui conto o que se passa no meio de uma crise, quando as tais crianças ligadas à corrente entram em choque total - espero que sirva para quebrar alguns mitos!

 

 

sinto-me: determinada, por ele!
postado energia-a-mais às 07:59

Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009

 

 

Este  ultimo dia de agosto!

 

O fim de semana já foi complicado e adivinhava-se uma daquelas difíceis crises do Rafa, de tão incontrolável que tem andado....

 

hoje foi a cereja no topo do bolo...a culminar um mês terrível em termos de desgaste e fadiga - minha - mas também dos meus pais e até dos próprios miúdos, pois acredito que sintam de forma intensa toda a tensão destes momentos...

 

a ansiedade do Rafa está ao máximo por causa do novo ano escolar -como sempre não consegue entender a espera...com todos a regressarem ao trabalho fica ainda mais complicado aguentar o seu ritmo!

 

O Quico já tem uma noção tão exacta da personalidade instável do irmão que passa a ser ele próprio a querer defender-me das agressões do Rafa, acabando por se tornar tão agressivo também que acabamos numa espiral de confusão...

 

nem todos os conhecimentos da causa deste comportamento, nem as dicas que sei tão bem (e que tantas vezes resultam) nem os conselhos dos outros valeram para impedir isto hoje

 

 

foi no vidro da porta interna da sala...vai ser difícil encontrar uma forma delicada de pôr o meu senhorio ao corrente....

O Quico, de tão nervoso, tentou jogar para cima do irmão uma viola e como este fechou a porta ao fugir, ele bateu com a viola, com toda a força contra o vidro....

 

Foi um dia penoso e tive de colocar o Rafa em castigo quase o dia todo - o que se revela sempre uma saga tão grande que terei de contar isto noutro post....

Hoje não consigo, estou ainda muito nervosa, senti-me descontrolada e assustada...fica para depois

 

P.S. tinha pensado em postar hoje uma espécie de resumo em estilo de «curiosidades» sobre as nossas férias, só que enquanto estou a teclar o Rafa faz pinos na sala (já passa das 23h) e vou ter muito pela frente até o fazer adormeçer....

 

 

sinto-me: com mazelas!
postado energia-a-mais às 22:56

Sexta-feira, 24 de Julho de 2009

energia má, Xô!

 

raio de dia enguiçado....o dia de ontem foi muito complicado!

 

Começou por - o Rafa tinha marcada uma ida à praia para compensar o dia anterior em que chovia a cântaros, claro que estava entusiasmado porque no campo de férias lhe prometeram ir mesmo que o tempo estivesse farrusco....ora isto de prometer e depois baldar-se, não pode ser pessoal, ok????

Quando chegamos ao recinto do campo e vimos que afinal não haveria saída, logo as coisas azedaram...explicar qualquer coisa ao Rafa nestas alturas é para esquecer!!

Ele jé nem queria ficar, não queria mais voltar para lá, enfim...passei uma grande parte da manhã a tentar convencê-lo a ficar!

 

Já atrasada para os meus afazeres, tive mais um percalço - afinal ainda não tenho a resposta que necessito para avançar já com as novidades na área pessoal...vou ter de aguardar mais uns dias, o que me deixa desesperada por dentro!

Não vou poder dizer por enquanto mas quando tiver todas as certezas, logo contarei aqui do que se trata!

 

À tarde, tive mais um enguiço - na hora de ir buscar o Rafa, o meu pai verificou que o meu carro não pegava, não dava sinal, nada - morrera!

Lá teve de se chamar um mecânico que por acaso resolveu o assunto de forma mais rápida do que o normal, atendendo a que é uma pessoa conhecida! Mesmo assim o Rafa teve de ficar em prolongamento e acabei por ser eu a ir buscá-lo a pé no fim do dia!

 

Depois foi ver os meus dois rapazes totalmente esquecidos do nosso acordo a trucidarem-se por tudo e por nada, com birras e asneiras sucessivas, desde o Quico ter feito xixi no pote e ter posto os pés lá dentro, até ao Rafa ter mandado uma bola ao tecto e partir mais uma lâmpada!

 

Tou a precisar de me livrar desta energia negativa, a ver se sobrevivo ao fim de semana

 

 

sinto-me: xô!
postado energia-a-mais às 10:57

mais sobre mim
que querem saber?
 
Fevereiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
27

28
29


disseram agora
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
Boa tarde. O dr. Luís dá consultas em braga, aveir...
Boa tarde, é possível dizer-me onde dá consulta o ...
Olá,Desculpe intrometer-me mas será que me podia f...
links
Passam por cá - desde 18/11/09
Os que me visitam
Passam por cá - desde 18/11/09

blogs SAPO


Universidade de Aveiro