A Hiperactividade vista à lupa

Sexta-feira, 01 de Novembro de 2013
«A escola do 1º Ciclo de Mesquitela, Mangualde, decidiu suspender as aulas em virtude do comportamento agressivo de um aluno com apenas seis anos de idade. O menino constituía um risco para professores, funcionários e colegas, conta a edição desta sexta-feira do Jornal de Notícias, mas a versão da mãe da criança é outra.

“Estão a enterrar o meu filho. Ele é hiperactivo e está a ser medicado. Em casa porta-se bem e só na escola é que se revolta. Não sabem lidar com ele”. É desta forma que a mãe de um aluno de seis anos da do 1º Ciclo de Mesquitela, Mangualde, reage, em declarações ao Jornal de Notícias, ao facto de aquele estabelecimento de ensino acusar o seu filho de comportamentos agressivos, que colocarão em risco a integridade física de professores, funcionários e alunos.

PUB

Os frequentes ataques de fúria do menino já deixaram marcas físicas nos docentes, além dos prejuízos materiais que tem vindo a causar, sendo que as queixas por parte dos encarregados de educação são mais do que muitas.

A psicóloga Paula Fongue, ouvida pelo mesmo jornal, indica que “a criança está em perigo e a sofrer”, pelo que “não deve ser isolada, mesmo que se trate de um caso de indisciplina”.

A escola reportou entretanto o caso à Comissão de Protecção de Crianças e Jovens e admire suspender o aluno a título temporário»

 

Porque é que não suporto? porque aponta para uma data de incorreções, porque mais uma vez se associa PHDA ou hiperatividade, a situações pouco claras e absurdas.

 

Ponto 1: como é possível uma escola não conseguir encontrar forma de «controlar» um miúdo de seis anos? isto tira-me do sério! o miúdo constitui um perigo?! mas esta gente faz o quê nas escolas? o trabalho destas pessoas é lidar com crianças, se não sabem como fazê-lo então desocupem o lugar. O Rafa tem agora 12 anos, desde os 4 que era claro que seria uma criança bem diferente e que nunca seria possível lidar com ele de modo convencional - existem crianças em que não resulta a abordagem da força bruta, em que não chega dialogar! mas sempre existe uma forma! sempre, mesmo quando essa criança se mostra agressiva, e eu sei bem do que falo!

 

Ponto 2: Hiperatividade parece ser o diagnóstico sempre que não se encontram soluções para estes miúdos. Quase sempre o diagnóstico está errado. A mãe diz que ele em casa se porta bem e só na escola se revolta - isto não é hiperatividade. A criança ou adulto com PHDA é portadora da doença em qualquer contexto - tanto em casa como na escola, tanto na rua como na igreja, tanto num café como numa loja de brinquedos. O distúrbio impede uma vida normal em qualquer sítio, em qualquer situação. Eu que o diga! leiam este blog!

 

Ponto 3: a medicação administrada corretamente altera profundamente o comportamento da criança com PHDA. Se estiver corretamente diagnosticada, esta medicação (que a mãe diz que toma) levaria a que o menino tivesse um comportamento adequado na escola, faria com que ele estivesse mais calmo, mais concentrado e mais colaborante. Mais uma vez sei do que falo! Se ele tem «ataques de fúria» isso não se deve à PHDA, quando muito o menino teria mais do que uma patologia associada! e sim, tambem sei do que falo. O meu filho mais velho faz medicação combinada porque para além da PHDA de tipo impulsivo tem uma perturbação do comportamento chamada TOD (transtorno oposição/desafio) que lhe traz a agressividade e um distúrbio do sono. Se apenas tomasse meltefedinato, o Rafa ficaria mesmo assim, mais calmo e mais atento na escola (e em todos os sítios) mas continuaria a ser agressivo e não conseguiria dormir. Já o meu filho mais novo, diagnosticado com PHDA predominante déficite de atenção faz meltefedinato e o seu comportamento em casa e na escola (assim como em todo o lado) muda radicalmente.

 

Ponto final: portanto estamos aqui perante mais um caso em que se resolve tudo com um rótulo - o miúdo é hiperativo e por isso tem de ficar isolado na escola porque é um risco para os seus pares e professores...triste e revoltante. Sobretudo porque se existem psicólogos, onde está a avaliação aos vários parâmetros, para que a criança seja devidamente encaminhada? não basta dizer que a criança sofre...é preciso apresentar estratégias de intervenção adequadas, onde estão elas? chegar ao ponto de dizer que se fecha uma escola, por causa de um miúdo de seis anos?! por favor!!! e já agora - a escola porque não pede ajuda a quem sabe? existem técnicos da associação portuguesa da criança hiperativa que se disponibilizam para intervir nas escolas e ajudar quem precisa! 

 

 

 

 

postado energia-a-mais às 11:33

Sexta-feira, 02 de Agosto de 2013

 

«MÃE, OH MÃE! ouve esta notícia...

 

quer dizer que o Passos Coelho já é pobrezinho?! é que estão a dizer que ele vai passar férias na manta rota...» {#emotions_dlg.lol}

 

 

só o Quico para me fazer rir com uma notícia tão parva como esta

  

 

postado energia-a-mais às 21:33

Terça-feira, 18 de Junho de 2013

 

de raciocínio

 

 

discutia-se cá em casa mais uma notícia em que sabemos andar a comer «gato por lebre», o tal «bacalhau com natas» feito com peixe-caracol

 

questionava o meu pai «nem sei que peixe é o tal peixe-caracol?!»

 

e diz o Rafa com a sua habitual fluidez verbal «é um peixe lento» {#emotions_dlg.sarcastic}

 

 

 

 

 

 

 

 

postado energia-a-mais às 10:25

Quarta-feira, 23 de Maio de 2012

 

 

Uma criança de seis anos foi impedida pela direcção escolar de frequentar o estabelecimento de ensino onde estuda, em Viana do Castelo, esta quarta-feira. Está "suspensa" alegadamente devido ao comportamento hiperactivo. 

Durante cerca de uma hora, a criança e os avós, que assumiram a tutela desde o primeiro ano de vida do menor, estiveram à porta da Escola da Avenida, na cidade de Viana do Castelo, mas, da parte da direcção, receberam apenas o pedido para terem "paciência" e que a criança estava "suspensa" devido ao seu comportamento. 

"Ele é hiperactivo, não pára um segundo e isso é verdade. Não tem mais nada de especial e estava a ser acompanhado por uma especialista aqui na escola, porque, em casa, o comportamento é praticamente normal", explicou o avô Vítor Araújo. 

A situação e os alegados conflitos da criança na turma do primeiro ano são conhecidas desde Setembro, nomeadamente com episódios de violência até sobre alguns colegas, professores e auxiliares, mas tudo se agudizou na semana passada. 

"Numa destas crises, partiu uma janela e o agrupamento de escolas deu ordem que quando acontecesse alguma coisa do género, tinha de ir para o hospital. Mas nós só fomos avisados quando ele já estava lá", acrescentou Ana Paula Silva, a encarregada de educação, que trabalha a poucos metros da escola. 

A criança, que alegadamente reage mal quando contrariada, passou os dias de sexta, segunda e terça-feira sem ir à escola e fez, entretanto, nova troca de medicamentos "para tentar ajustar o comportamento". Preparava-se para regressar esta quarta-feira.

Os avós chamaram a PSP de Viana do Castelo ao local e apresentaram queixa sobre o impedimento da criança frequentar a escola, nomeadamente por não terem qualquer justificação para esta suspensão e tendo em conta a sua idade e falta de alternativas da própria direcção. 

O Ministério da Educação assumiu que a decisão de impedir a criança de frequentar a escola, em Viana do Castelo, foi tomada em conjunto por médicos e direcção da escola para "segurança de todos".

 

Esta notícia foi retirada na íntegra da edição on-line da RR

 

Não conheço o caso em particular mas até gostaria de fazer um apelo aqueles avós/encarregados de educação para entrarem em contacto com a Associação Portuguesa da Criança Hiperativa (na Zona Norte 918691972) para tentar obter mais esclarecimentos. Acho mesmo que podiamos intervir neste caso, é para isso que a associação existe.

No entanto realço não é caso único, não é a primeira vez que crianças com perturbações como a PHDA (diagnosticada efectivamente) são impedidos pelas escolas de a frequentarem com a conivência de outros pais, para alegadamente «protegerem» as outras crianças. E quem protege a criança com PHDA? e porque razão a ignorância e a incompetência de quem comanda a escola prevalece sobre a razão?

 


postado energia-a-mais às 18:02

Sexta-feira, 23 de Dezembro de 2011

 

 

às últimas notícias mais ouvidas na TV

 

«mãe, agora a luz é dos chineses??? eles compraram a nossa luz??? {#emotions_dlg.confused} e agora como vamos entender o que vem na fatura???» {#emotions_dlg.emplastro}

 

 

«olha o Eusébio está estacionado no hospital.....» nota: adoramos o Eusébio, muita força para ele! {#emotions_dlg.ok}

 

 

«eu sou um manifanste sim mano? vamos brincar a manifestar ok?» (pouco depois os manifestantes já eram ninjas e logo de seguida detetives...» {#emotions_dlg.ninja}

 

 

postado energia-a-mais às 09:07

Sexta-feira, 14 de Outubro de 2011

 

 

Para quem não sabe isto é um blog com energia....

 

«mãeeee!!! tá um tipo a falar na TV...um tipo com cara de chato....tá em todos os canais....porquê????»

 

é o primeiro ministro Rafa, está a falar da austeridade....

 

«do quê???....austeridade? é aquilo que tu fazes quando somos mal educados?» opá!!!!

 

«quer dizer austeridade é ser mau não é? quando és austera és bué má pra nós...» opá!!!

 

«então este ministro é mesmo mau pá!!!! ele não pára de falar....xiça!!!»

 

dois minutos depois

 

«troca o canal mãe, troca, onde está o comando?- há está aqui....ufa, não tava a aguentar mais....muito melhor ver o Panda....pelo menos não é austuritário»

 

postado energia-a-mais às 10:01

Terça-feira, 14 de Junho de 2011

Projeto brasileiro é premiado pela Intel

Um projeto que propõe a utilização de métodos educacionais em formato de games que auxiliam o tratamento de portadores de déficit de atenção e/ou hiperatividade foi o grande destaque brasileiro na maior feira internacional pré-universitária do mundo, a Intel Isef.

O dono da ideia, o paulistano Matheus Mannupela, de 17 anos, chamou a atenção dos jurados da Illinois Institute of Technology, venceu na categoria Comportamento e Ciências Sociais e levou para a casa o prêmio de US$ 60 mil, o equivalente a R$ 100 mil, e uma bolsa de estudos nos Estados Unidos. As informações são da assessoria de imprensa da Intel.

"É uma recompensa e grande aprendizado. Passei a gostar de fazer projetos, explicar e descrevê-los. É um grande desafio desenvolver autonomia suficiente para buscar concretizar seus planos, buscar orientação e ainda aprender a comunicar suas ideias em inglês", conta o estudante, que agora precisa concluir o ensino médio na Escola Hebraica Renascença, em São Paulo, para arrumar as malas e partir para os estudos fora do país.

"É muito gratificante para a Intel poder acompanhar o sucesso destes jovens cientistas e o desenvolvimento destes projetos durante e após a feira - grande parte das ideias apresentadas na competição é patenteada. Com isso, torcemos para que a energia e dedicação destes jovens se transformem em inspiração para muitos outros e que venham melhores feiras a cada ano", explica Rubem Saldanha, gerente de Educação da Intel Brasil.

Os projetos apresentados pelos estudantes do ensino médio de todo o país deixaram o Brasil em terceiro lugar entre os países mais premiados, ficando atrás apenas de EUA e Canadá e a frente de países como China, Índia e Coreia do Sul.

Patrocinada pela Intel desde 1996, a Isef (Intel International Science and Engineering Fair) é realizada desde 1950 e já revelou milhares de projetos inovadores, patentes e cientistas brilhantes para todo o mundo.

postado energia-a-mais às 11:53

Terça-feira, 12 de Abril de 2011
FMI

 

 

Atento às notícias

 

 

 

«o FMI chegou hoje a Portugal para fazer um RX da economia do país...»

 

 

 

Rafa: «RX? então podem ir ao sítio onde trabalhas mamã!!!»{#emotions_dlg.lol}

 

 

 

 

 

postado energia-a-mais às 10:23

mais sobre mim
que querem saber?
 
Fevereiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
27

28
29


disseram agora
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
Boa tarde. O dr. Luís dá consultas em braga, aveir...
Boa tarde, é possível dizer-me onde dá consulta o ...
Olá,Desculpe intrometer-me mas será que me podia f...
links
Passam por cá - desde 18/11/09
Os que me visitam
Passam por cá - desde 18/11/09

blogs SAPO


Universidade de Aveiro