A Hiperactividade vista à lupa

Quarta-feira, 16 de Outubro de 2013

 

 

não, não vou falar de como os cortes disfarçados de OE vão afetar este agregado familiar - até porque com tantos analistas e comentadores cheios de sábios conhecimentos e fundamentadas análises, eu acabaria por ser obrigada a reconhecer que afinal aqui em casa somos ricos, ainda respiramos e o governo deixou de fora dos cortes o ar, pelo menos para 2014!

 

a minha visão do OE apresentado pela primeira vez por Maria Luís é bem mais simplista, sem nenhuma pretensão de analisar o que os portugueses deixam de ter

 

primeiro ponto: a tática de MLA é bem diferente da do ministro anterior - Gaspar adormecia-nos «durante», Albuquerque tentou adormecer-nos nos «preliminares», repararam como foi looooonga a introdução explicativa do OE? tão histórica e dramática? Aposto que no próximo orçamento a ministra nos vai remeter para a época dos descobrimentos e explicar que temos um orçamento tão duro porque naquela altura vivemos acima das nossas possibilidades, gastamos muito com as caravelas que serviam as expedições e os salários desses funcionários públicos eram demasiado altos, por isso os de agora têm de pagar as «favas»!

 

segundo ponto: os gráficos que ilustram este OE são muito mais «in», viram a cor das barrinhas?

 

terceiro ponto: no governo, todas as senhoras usam os serviços da mesma cabeleireira (aliás, acho que todos os membos do governo, usam os mesmos serviços...) repararam no magnífico estilo capilar das senhoras sentadas naquela mesa? 

 

e pronto! é o que me apraz dizer sobre o orçamento de estado / 2014....{#emotions_dlg.sarcastic}

 

 

 

 

postado energia-a-mais às 11:55

Quarta-feira, 14 de Agosto de 2013

 

 

destes país é, nada mais nada menos, do que uma catástrofe!

 

 

digamos que o caos anunciado é ainda bem pior do que se julga...aliás, a maioria dos pais nem imagina sequer a verdadeira anarquia que se vive nas escolas públicas portuguesas.

Alunos que não entram nas escolas de primeira opção, alunos que não entram em opção nenhuma, alunos que não estão matriculados em nenhuma escola, outros que aparecem matriculados em mais do que uma escola ao mesmo tempo...cursos que deveriam abrir e já não abrem, outros que são «fabricados» às pressas...

 

as novas regras de aprovação de turmas pelo ministério, levou a que em muitas escolas fosse necessário recorrer a «malabarismos» muitos dos quais eu duvido seriamente que sejam legais - coisa que não parece preocupar os diretores, mais atentos por esta altura a outras prioridades

 

é altamente preocupante saber que se joga assim nos bastidores, sobretudo porque se trata de jogar com o futuro dos alunos! a mim, uma espécie de «espetadora» priveligiada, olhando como encarregada de educação, dá-me nojo - odeio estes abusos, jogos de favores, falta de valores e princípios éticos!

Revolta-me em especial o saber que em muitos casos, nada é feito em favor dos alunos, a prioridade não é, como o ministro tanto gosta de apregoar - a excelência da escola pública! muito pelo contrário....

 

 

 

 

 

 

postado energia-a-mais às 22:00

Quinta-feira, 04 de Julho de 2013

 

 

expliquem-me lá isso mas de maneira que eu entenda...

 

e não me venham com a lengalenga de que os mercados bolsistas vão abaixo, de que as taxas de juro disparam, que isto em termos internacionais é o descalabro....blá blá blá. Isso para mim são tretas, sou uma portuguesa comum, desempregada comum, com problemas comuns, cujo único mercado que conheço é o municipal (onde compro frutas e legumes cada vez mais caros e onde vejo cada vez menos bancas...) as taxas de juro não me interessam nada, até porque altas ou baixas, só posso contar com o que me entra ou sai da minha bolsa (a que trago a tiracolo).

Quanto ao ficar mal visto lá fora, para mim é-me indiferente, não são eles que me pagam as contas, já demos muito dinheiro a ganhar a países que se safam com o mal dos outros...

Vítor Gaspar não teve competência para nada a não ser na demissão, Portas devia ter-se demitido logo à partida quando percebeu que era apenas figurante, temos um PR que mostra sinais de demência cada vez que abre a boca, temos um PM que anda a brincar aos governos e que acha que o poder é algo para a vida, agarrado com super-cola3, mesmo que o governo já não exista...

 

portanto vá! quero que me digam exatamente em que tragédia vamos cair se estes (des)governantes que nos deixaram na penúria, com uma larga maioria sem trabalho, sem salários dignos e na incerteza de cada vez mais cortes, forem daqui para fora...e já agora provem em que é que esta política seguida até agora, nos tem benificiado e que sinais vocês conseguem ver de que está a resultar...

 

 

 

 

 

postado energia-a-mais às 13:51

Terça-feira, 02 de Julho de 2013

 

 

assim numa espécie de «briefing» de estilo governamental (para estar na moda)

 

em on posso dizer-vos que estes últimos dias aqui por casa têm sido particularmente duros...em off posso dizer-vos que já nos andamos a esfolar uns aos outros e até (parte que nunca vão poder reproduzir, porque afirmarei sempre que é mentira ter dito isto...) já andamos tão loucos que até nos deu para bater nos miúdos, coisa que resulta em autênticos combates corpo a corpo... (parte informal em que me pedem esclarecimentos e eu dou) explicação para isso - imaginam um miúdo com PHDA a saber quando deve parar? pois, não imaginam porque com esta patologia eles nunca param! 

 

e pronto, este briefing, tal como deve acontecer, é curto porque diariamente é suposto haver atualizações...portanto talvez venha por cá amanhã (se entretanto não houver nenhuma remodelação) para vos dar conta de pormenores - sendo que depois decido o que vou contar ou não...certo?

 

 

 

 

 

 

postado energia-a-mais às 09:04

Domingo, 17 de Fevereiro de 2013

 

 

desta canção todos os portuguses conhecem (ou deveriam conhecer) o significado mas é evidente que o símbolo ultrapassou fronteiras e leva o nome da revolução bem longe

 

 

não pude deixar de me arrepiar ao ouvi-la desde madrid, até porque a luta de quem está na rua não tem barreiras de língua

 

 

 

  

Zeca continua portanto bem vivo!

 

 

 

postado energia-a-mais às 20:13

Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2013

 

vale quase zero...

 

e no país do FMI , valerá abaixo disso - tal como diz Bagão Felix num artigo da Visão desta semana, muito em breve, já em 2015 «a pobreza passaria a ser um estado e não uma situação transitória». Para o FMI há que cortar em todas as pensões acima de €266 (ou seja a pensão mais baixa) atirando para a miséria 88% de todos os pensionistas nacionais - que vivem com menos de €500...

 

E se o Jorge aqui  dizia que se sentia pobre o que dizer da «refundação» pensada pelo Governo com a ajuda dos técnicos milagreiros do FMI?! 

 

Para muitos portugueses, a perda da dignidade há muito que se nota. Os empregados ganham um salário cada vez mais baixo que não chega para dignificar o trabalho que realizam...e para a maioria dos desempregados o subsídio nem chega para garantir o mínimo de dignidade!

 

Que fique em registo para memória futura que eu, licenciada, tenho o «privilégio» de ser uma desempregada, a desempenhar trabalho de interesse comunitário num CEI e a receber do estado um subsídio que passa a ter, a partir deste mês de janeiro de 2013, o valor absurdo de €393,9!

O peso deste subsídio para as despesas do estado é como se imagina, enoooorme! E portanto à taxa de 6% que aplicaram (desconto para a segurança social, sobre um subsídio pago pela segurança social com os descontos que fiz antes do desemprego, certo?) vão os senhores governantes «refundadores» do estado inspirados pelo FMI cortar ainda mais. Porque afinal os desempregados não podem viver «à pala» do subsídio e devem ser «incentivados» a voltar ao trabalho! Mas no portugal do FMI não existem mais empregos pois não? não é apontada nenhuma medida concreta para a «refundação» da economia - nem para a criação de emprego. Apenas a teoria de que estes cortes vão permitir «desbloquear a economia...com efeitos positivos na confiança dos investidores, no emprego na área privada e na competitividade». E já agora, como vai poupar o país do FMI, se os desempregados aumentarão em catadupa com os cortes na função pública (e com os milhares de professores dispensados), anulando a poupança anunciada com os cortes nos subsídios?! e para onde vão esses desempregados todos? ficarão eles sem direito a subsídio para que a poupança se mantenha afinal?!

Eu não posso ficar indiferente, este é o meu país e a minha vida e a dos meus filhos está em jogo! não podemos ignorar, olhar para o lado, achar que vamos acordar e isto foi só um sonho mau...ou, como ouço ainda muita gente dizer - isto vai melhorar, não pode ser sempre mau. Pois acordem! não vai melhorar, não! vai piorar até um nível insustentável, para lá caminhamos a passos largos...e se nada fizermos, vamos cair no abismo mais cedo do que muitos julgam (ainda).

E quando ouvimos os números dos que sairam do país (aumento de 85% no último ano) e um primeiro ministro a dizer que no governo «nunca se incentivou» a emigração, não será tempo de mandar o homem para a china? (que me desculpem os chineses...) 

 

Na verdade, é tanto o disparate que já nem sei o que dizer - este governo tem de cair! já! a solução para sair da crise não pode passar por nos matar a todos à fome, quem continua a acreditar que é este o caminho só pode estar doente!


Porque para mim a dignidade continua a não ter preço!




postado energia-a-mais às 09:06

mais sobre mim
que querem saber?
 
Fevereiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
27

28
29


disseram agora
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
Boa tarde. O dr. Luís dá consultas em braga, aveir...
Boa tarde, é possível dizer-me onde dá consulta o ...
Olá,Desculpe intrometer-me mas será que me podia f...
links
Passam por cá - desde 18/11/09
Os que me visitam
Passam por cá - desde 18/11/09

blogs SAPO


Universidade de Aveiro