A Hiperactividade vista à lupa

Sexta-feira, 04 de Junho de 2010

 

 

a atravessar um deserto de ideias...

 

Desde que as dificuldades de lidar com o Rafa provocaram alterações no nosso dia a dia, habituei-me a pensar sempre em alternativas para qualquer situação.

Se pensavamos sair e as birras dele nos provocavam atrasos de horas, ao ponto de inviabilizar a ideia inicial, se tinhamos de o vestir e a sua resistência era tão forte que nem com a força bruta o demovíamos, se queriamos dar-lhe um banho ou limpar-lhe uma ferida, se queriamos ter a certeza de que ficava na escola....então tinhamos de ter um plano B, para que de facto as coisas resultassem - o plano óbvio era sempre impossível!

 

Fui por isso, desenvolvendo uma espécie de sétimo sentido (dado que o sexto todas as mães têm ) para arranjar estratégias múltiplas, uma reserva de ideias, para poder levar a «água ao meu moinho» - um plano B escondido na manga!

 

Mas o desgaste vai tomando conta, a vida vai dando voltas e as condicionantes mudam....e agora, com mais de 6 anos de experiência (em 9 de vida do Rafa), fiquei sem alternativas - não tenho nenhum «coelho» na cartola, não encontrei nenhum génio da lâmpada que me mostrasse como dar a volta a isto:

 

ele não quer tomar a medicação - eu não a consigo fazer engolir, ele não toma, portanto ao fim de três dias nota-se um crescendo de agitação. Ele decide que não vai à escola, eu não o consigo levar, o irmão faz par com ele - ficam em casa, vejo-me sem alternativas, deixo-me arrastar e fico em casa também...sem plano que resulte, acabamos o dia a discutir pois sei que quebrando o ritmo, vai demorar muito a entrar nos eixos outra vez.

Sei que o pretexto que ele encontrou (o pé magoado na terça feira) foi apenas isso mesmo - o pretexto que conseguiu arranjar, na verdade, o pé não está assim tão mal e mesmo de chinelos, ele podia (e devia) ir à escola...

Acontece que também sei o porquê desta resistência (claro que o facto de ter deixado a medicação ajuda) - a professora do Rafa está doente desde o mês passado, tendo sido substituída - ora, como já aqui revelei em várias ocasiões, ele é extremamente resistente à mudança, gosta muito da professora (por tudo o que ela já deu provas!) e não encara bem esta questão da substituta...

 

Se isto vai continuar por muito tempo? não sei...espero que não, pela minha (pela nossa) sanidade mental - os dois estão a mil, conseguem furar todas as proibições, mostrar todas as «habilidades» físicas, vocais e usar todo o palavreado calão que possam imaginar....é uma casa de doidos, perto do colapso (sim eu já vivi isto várias vezes, sim é normal termos recaídas, mas se isso torna mais fácil cada nova vez? não...)

 

Se vou aguentar? não sei...espero que sim! espero que mesmo no escuro, algo me ilumine e eu saia para um novo dia com o tão desejado plano B (de preferência a tempo de ter uma segunda feira mais tranquila)

 

 

 

postado energia-a-mais às 22:55

De Rafaela a 5 de Junho de 2010 às 14:32
nada, nada facil a tua vida!!:(

se precisares de alguma coisa apita!! que num tirinho estou aí!! :)
não desanimes que vais ver que tudo vai correr bem!!
um beijao!

De energia-a-mais a 5 de Junho de 2010 às 15:05
Olá querida, obrigada pela força! talvez precise de uma ajudinha extra quando os levar ao festival Panda aí no europarque hehehe! A tua princesa ainda é piolhinha para festivais (da pesada lol) mas quem sabe não nos encontramos?
A vida não é fácil de facto...e quem tem filhos sabe que vê muita coisa alterada, só que quem tem filhos com este tipo (ou outro) de patologias, ainda mais esforço tem pela frente! mas como digo, mesmo no desânimo, parece que algo nos empurra, acho que a força vem naturalmente por eles!
Bom fim de semana e um beijo enorme!

De Rafaela a 5 de Junho de 2010 às 18:23
eheheh. quando é? já ouvi falar de qualquer coisa... mas não sei datas nem preço da entrada!! a minha leonor gosta do panda e de rock!! rsrsrsrs. delira com musica e festa!! ;)
Bem, há sempre contratempos na vida...esperemos que as coisas fiquem mais calmas! ;)

um beijoooooo.

De energia-a-mais a 5 de Junho de 2010 às 20:37
LOL! os miúdos deliram. O festival é dia 4 de julho, no europarque, os preços individuais são de 20€ e podes comprar familiar de três pessoas por 54€ se quiseres levar alguma criança mais velhinha (sobrinhos ou assim) porque a tua Leonor ainda não paga hehehe. Dá para comprar pela net ou então na Fnac ou europarque (devem ter ainda).
Beijinhos muitos

De Rafaela a 5 de Junho de 2010 às 20:41
:D a ver vamos se ainda há bilhetes e se vou ou nao... a leo é pequenita, mas já percebe as coisas... :) e eu já sei as musicas do panda de tras para a frente!! era bem giro se as mamas se reunissem todas lá nao era? :))

De susana miranda a 5 de Junho de 2010 às 14:53
Olá Teresa,

Olá Teresa,

A Teresa, tem uma enorme capacidade, de superar as vicissitudes da vida, (acredita que tens).

Força e ânimo!

“Não importa o tamanho dos obstáculos, mas o tamanho da motivação que temos para os superar. Autor : Augusto Cury ”.

Bom fim semana

Beijinhos

susana miranda

De energia-a-mais a 5 de Junho de 2010 às 15:18
querida Susana,
por vezes bastam umas palavras bem aplicadas para nos puxar para cima!
beijinhos muitos

De Mamã do Rafael a 6 de Junho de 2010 às 01:34
olaa miga, deve ser mesmo complicado.. isso de faltarem a escola e muito mau, mas tambem que pudias fazer... tens que arranjar formas de lhe dares a medicacao, esconde na comida, tritura e mete nas bebidas, nao sei.. se puderes num bolo ou assim ele engole e nem nota.. espero q melhore.. beijos

De energia-a-mais a 7 de Junho de 2010 às 10:41
Olá! brigada pelo apoio! de vez em quando ele recusa tomar...mas eu vou tentando sempre! na comida não dá porque é uma capsula fechada que não pode ser triturada...enfim!
beijinhos e boa semana

De mil sorrisos a 6 de Junho de 2010 às 22:40
Espero que o teu ânimo tenha voltado e que estejas preparada para mais uma semana. Nem me atrevo a imaginar o quão difícil deve ser conseguir coordenadar tudo por aí e ir de encontro às particularidades/necessidades dos teus filhotes... Força!
beijos e mil sorrisos
:o)))

De energia-a-mais a 7 de Junho de 2010 às 10:44
Olá querida! Já me mentalizei para mais uma semanita lol! ele também tem altos e baixos, como todos nós....
beijinhos muitos

De Patricia a 6 de Junho de 2010 às 23:10
Olá

Eu também sou mãe de um miudo com 10 anos e hiperactivo. Que faz pausa da medicamentação aos fins-de-semanas e ferias e por isso sei bem a diferença de lidar com uma criança hiperactiva com e sem medicamentação.
Mas realmente, nunca tive uns dias tão arduos como os que tu descreves e a toma da medicamentação nunca trouxe qualquer problema. Mas tu não achas que talvez a orientação de uma psicologoa poderia ajudar-te? Eu quando andei mais perdida...recorri a uma para aconselhamento parental.

Uma das sugestões da psicóloga, aplicada ao teu caso seria:
- Fazer um quadro e combinar com o teu filho, que por cada dia que ele tomasse o medicamento e fosse para a escola sem birras teria um ponto. Ao fim de 7 pontos ganhos tem direito a uma gratificação previamente combinada ( jogar um jogo , ir ao cinema, ir comer fora etc.). Claro que enquanto não conseguir os pontos não terá a recompensa combinada.

Bjs
Patricia

De energia-a-mais a 7 de Junho de 2010 às 11:04
Olá Patrícia! Antes de mais, obrigada pela visita e pelo comentário, é muito importante poder partilhar cada história em concreto!
O caso do Rafa é grave porque para além da hiperactividade ele sofre de TOD e distúrbio do sono. Ele tem acompanhamento de psicologia na equipa de neuropediatria que o acompanha, nem sempre com resultados eficazes!
Obrigada também pelas dicas, cá em casa também temos quadro de pontos, muitas vezes esquecido entre as batalhas. Também usamos contratos de trabalho que eu me esforço por aplicar!
O Rafa agora não faz pausa, não passa sem Concerta e Risperdal, só que tem períodos em que recusa tomar. A complicação é maior quando não toma, claro, o que provoca sempre muita confusão, até por causa do mano mais novo...
Enfim! sabes bem como numa casa com um hipercativo, todos são afectados, desejo-te felicidades e que voltes por cá sempre
beijinhos

De Patricia a 8 de Junho de 2010 às 22:19
Olá Teresa

Já agora o que é TOD ?

Quanto ao sono. Cá por casa também é um problema desde sempre. Mas felizmente conseguimos ter o assunto +/- controlado com a regra as 10.30 a luz esta fechada e a partir daí há silencio. Apesar de haver vários dias em que só adormece depois da meia-noite e as 7.00 ja esta acordado.

Mas realmente cada médico com a sua sentença...A psiquiatra que segue o meu filho é apologista de regras muito claras, mas muito firmes e sem negociações.

O que mais me custa no caso do meu filho,é a impulsividade e as mentiras....o resto até vou controlando...

Um abraço
Patrícia

De energia-a-mais a 9 de Junho de 2010 às 23:01
Olá Patrícia,
TOD - (transtorno de oposição e desafio - fiz um post sobre as características e modo de lidar com elas) é uma das comorbilidades que podem estar presentes em mais de 60% dos casos de hiperactividade do tipo impulsivo (caso do Rafa), mais comuns nos rapazes. É um transtorno que nos obriga a ter pulso firme e muitas regras (para tudo) pois o factor principal de destabilização é a constante oposição ao adulto/regras/autoridade e uma forte resistência a tudo o que é proposto. Daí que cá em casa, as rotinas e regras sejam um ponto fundamental desde que me apercebi que sem elas, tudo ficava caotico e nada funcionava.
O distúrbio do sono foi diagnosticado após exames de ressonância e electro, em vigília (no relatório consta que o cérebro permanece em actividade e mostra um padrão atípico das ondas cerebrais). Significa que para além da dificuldade em adormecer, podem ocorrer episódios de sonambolismo, ele durante a noite pode levantar-se umas 4 a 5 vezes, fala e por vezes não adormece mesmo. Só conseguimos controlar com medicação - pelo menos passou a dormir um sono de 5 a 7 horas sem interrupção e quase sempre consegue voltar a adormecer.
O mais difícil de controlar é realmente a agressividade - o Rafa é muito violento e faz crises muito difíceis de suportar. A violência pode ser dirigida a nós em casa, eu, o pai, avós, mano ou para estranhos, o que quando acontece nos obriga a ter muito sangue frio e disciplina interior. Já passei momentos terríveis e m público e continuo a passar, sempre que ele deixa a medicação por exemplo (isso é também o mais complicado em certas fases - quando se recusa a tomar) Também recusa muitas vezes ir à escola...
Patrícia, eu como mãe, mudei muito desde a altura do diagnóstico - quando ele tinha quase seis anos tivemos a confirmação, o médico dele ajudou-me muito, conversamos muito sobre tudo o que nos afecta como família e isso é importante para todos! Mas acho que o facto de o aceitar tal como é, faz a maior diferença - eu mantenho o mesmo tratamento em casa e em público - não posso exigir comportamentos diferentes...mas o treino de regras e rotinas, a par da medicação faz muita diferença e mantenho o optimismo, pois sei que se lhe der agora as bases, mais tarde ele colhe os frutos e pode ter uma vida mais estável. Além disso faço questão que ele e o mano vivam numa casa onde impera a alegria e boa disposição
Beijinhos

De Patricia a 10 de Junho de 2010 às 23:14
Obrigada Teresa pelo esclarecimento. Então cá em casa temos disso de certeza...O que dá sempre direito a muitas queixas sobretudo por parte dos professores.

Fases piores, fases melhores...Mas hoje foi um dia mau!

Beijos
Patricia

De energia-a-mais a 11 de Junho de 2010 às 12:41
poisss...difícil e muitas vezes incompreendido por quem está de fora!
muita força Patrícia e que consigas ir orientando as coisas para que tenhas mais dias tranquilos aí por casa
Beijinhos

De a 7 de Junho de 2010 às 17:49
"A um coração valente nada é impossível."
( Jaques Coeur )

E tu, minha querida, és VALENTE. Não desanimes nunca.
Beijinhos, muitos

De energia-a-mais a 7 de Junho de 2010 às 22:04
obrigada


mais sobre mim
que querem saber?
 
Junho 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

19

20
24
26

27


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links
Passam por cá - desde 18/11/09
Passam por cá - desde 18/11/09

blogs SAPO


Universidade de Aveiro