A Hiperactividade vista à lupa

Terça-feira, 19 de Agosto de 2008

sou sincera, estas são de longe as piores férias da minha vida! Não posso dizer que tenha tido férias a sério desde que o Rafa nasceu, mas sempre tem dado para descansar um pouco e sair da rotina. No entanto, este ano, com o Francisco em idade de grande agitação, da descoberta e da imitação de tudo o que o irmão faz, com o problema da medicação do Rafael ainda por resolver, com o meu marido a trocar as voltas da data de descanso, com a péssima opção de ficarmos em casa(!), tudo se conjugou para o descalabro das férias, sendo que nesta altura nem tempo tenho para me sentar e dedicar-me á minha terapia da escrita ou da leitura.

Tudo o que mais me preocupa ganhou uma nova dimensão e é assustadora! O Rafael tem andado verdadeiramente incontrolável, temos cada vez mais receio pelo seu futuro. Para a minha família mais próxima (pais) tem sido um inferno. As tentativas para sairmos e fazermos qualquer tipo de programa em conjunto são uma aventura, uma simlpes ida á praia dá para o argumento de um filme de acção, as crises em público são muito frequentes e cada vez mais intensas. São raros os momentos agradáveis, em família, com almoços calmos e belos fins de tarde (os períodos do dia mais difíceis para a hiperactividade são exactamente aqueles em que a nossa resistência também se vai abaixo). O pior é que me sinto muito, muito cansada...preciso do meu espaço e do meu tempo para recuperar, da minha alimentação equilibrada, da minha terapia Reiki á noite antes de dormir, de entrar na net e ter o meu tempinho para as novidades, e, claro das brincadeiras com os filhotes, do namoro com o marido (que ainda por cima está sempre longe!) e do não fazer nada...

Sem querer ofender, acho que há muito boa gente que se queixa sem razão, ouço ás vezes conversas do género: «ai, que horror nem pude ir jantar fora, nem fomos ao cinema este fim de semana, os miúdos estavam tão difíceis, tive de lhes dar umas palmadas, vê lá queriam andar de bicicleta! Ainda não fizeram fichas nenhumas da escola! Não dá, já disse ao meu marido, amanhã deixamos os putos com a avó, vamos sair» Ora eu penso, tanto alarido porque os miúdos também querem ter tempo para brincar?! Não é suposto eles fazerem isso mesmo? Eu que tanto queria que o meu filho apreciasse cada brincadeira, que não vivesse sempre a pensar na seguinte sem sequer dar tempo para se entusiasmar com alguma coisa. Que andasse mais do que 5 minutos com a bicicleta, que fosse á praia para se divertir e não com a pressa toda de tentar fazer tudo ao mesmo tempo!

Nesta férias que não chegam a ser, eu queria principalmente tempo. Para mim, para eles , para a casa, enfim para a Vida!

Abro um parêntesis para explicar que consegui dar umas tecladas no PC porque hoje há volta - temos a Volta a Portugal em bicicleta a terminar em S. João e por vivermos mesmo em frente á zona da meta e haver novidades, os miúdos deixaram-se convençer a ir até lá fora com o pai. Daqui a pouco vou juntar-me á festa para ver se a casa também tem descanso.

postado energia-a-mais às 14:34

De Milena a 19 de Agosto de 2008 às 17:46
Olá! Ao ler o seu post, estou a ver-me ao espelho, também eu sou mãe de uma criança hiperactiva. Neste momento estou a descansar ( o meu filho foi passar 3 semanas com avó e tia) e a ganhar energia e força para enfrentar mais um dificil ano lectivo. Como eu dou valor ao seu desabafo de quando vemos as outras crianças entretidas com brincadeiras como jogar à bola, andar de bicicleta, felizes porque estão na praia, e os nossos ao fim de 5 minutos ou menos já se fartaram de tudo, já querem outra coisa, é muito dificil e complicado.
Os fim de semana e as férias para mim sempre foram os tempos mais dificeis, porque não sabemos o que fazer com estes diabinhos que nos deixam sem forças.
Um beijinho e desejo que consiga de vez em quando abstrair-se para bem da nossa saúde mental.

De Filipa a 20 de Agosto de 2008 às 01:29
Sabes Teresa, quando nós não temos um Grande problema que nos perturbe, tornamos os pequenos Grandes, e vivêmo-los intensamente, como se drama maior não existisse. É isso que acontece a esses pais, que felizmente nunca se viram a braços com um problema tão complexo como a Hiperactividade. Presentemente o mesmo acontece comigo!! Hoje vivo a maternidade de uma forma diferente, todos os dias reclamo pela insubordinação dos meus filhotes, principalmente quando estão juntos ... Felizmente não tenho por agora, Drama maior de que me queixar (pelo menos aparentemente, como sabes), mas não há duvida nenhuma que este meu queixume não se assemelha ao que passei com toda a Hiperactividade do André. Acho que por mais que nos esforcemos por explicar o nosso dia a dia, o nosso cansaço, o nosso desespero ... ninguém o consegue efectivamente perceber, o entender de quem ouve os nossos relatos, fica a anos luz da realidade. Acho que só vivenciando ao nosso lado, 24 sobre 24 horas é que alguém consegue perceber. Abençoados aqueles que conseguem ter familiares sempre presentes ... às vezes só o facto de descansarmos 5 minutos nos permite revitalizarmo-nos para aguentarmos mais uma maratona de frenesim. Amiga, compreendo na perfeição o teu desgaste, sei que as minhas palavras não te recarregam as baterias, mas daqui te peço que tentes neste período de férias ter algum tempinho(por muito pouco que seja) para te encontrares contigo própria, por forma a que consigas recuperar energias, pois como sabes, estarás sempre a precisar delas. Tenta pedir ao teu marido para passear com os meninos para descansares um pouquinho ... tu precisas, pois se te esgotares, depois como vai ser? concerteza que tudo se complicará!!! Daqui te envio um abraço muito apertadinho e muitos beijinhos.

Teresa, não me quero despedir sem antes te dizer que há alturas na vida em que temos que pensar mais em nós, todos temos os nossos limites, e a hiperactividade faz com que estejamos sempre na redline. Cuida-te, protege-te pois se o fizeres será bom para todos vocês.

Um grande beijinho para ti e para as tuas pérolas frenéticas!!!

De MamãdaDiana a 20 de Agosto de 2008 às 19:37
Olá Teresa... Tal como já te disse uma vez, perante este cenário os meus GRANDES problemas tornam-se pequenos...

Sabes que tens de estar bem contigo para teres força para aguentar a rotina acelerante do teu dia-a-dia.

Resolver a questão da medicação do rafael, é um passo urgente, que precisas de tomar, pois nem a ele deve fazer bem estar assim.

beijinhos
força

De Filipa a 22 de Agosto de 2008 às 14:33
Teresa,

Espero sinceramente que estejas a conseguir descansar e recuperar energias, e que no meio de todo o frenesim estejas a conseguir divertir-te!!

Um Bom Fim de Semana

Beijinhos



mais sobre mim
que querem saber?
 
Agosto 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
14
15
16

17
18
20
21
22
23

24
25
28

31


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro