A Hiperactividade vista à lupa

Segunda-feira, 06 de Dezembro de 2010

dos nossos dias & noites atribulados

 

 

nem sei se começo pelo dia, se pela noite....na verdade cada parte traz diversas aventuras que só mesmo numa casa como a nossa podem acontecer desta forma

 

(eu sei que mais famílias têm crianças hiperactivas, acredito que para alguns este cenário seja comum...mas poucos!)

 

 

A questão da árvore está por enquanto semi-resolvida - ainda faltam uns pozinhos mas está decorada no essencial, por mim, sem mais interferência a não ser para ligarem as luzes...nisso posso «agradecer» a certas características desta PHDA porque eles rapidamente se esquecem do que estavam a fazer e partem com entusiasmo para qualquer outra actividade...claro que de vez em quando se atiram para o pinheiro mas apenas no habitual rebuliço que fazem ao «brincar»

 

As estrelas feitas pelo Rafa ainda estão a secar do spray aplicado e os anjos do Quico já enfeitam a beira da chaminé! falta um arranjinho que tentarei colocar na entrada e pronto - nossa casa receberá o espírito do Natal com os enfeites a condizer! assim que estiver tudinho posto fotos

 

 

Entretanto as nossas lutas diárias mantêm-nos em estado de alerta. Ora são as inevitaveis brigas entre os dois, ora o cansaço que se apodera dos avós, ora os modos bruscos do Rafa com toda a gente...o certo é que não nos podemos dar ao «luxo» de fechar os olhos e respirar com calma

A noite tem sido particularmente agitada para nós - serão efeitos do tempo? é que a trovoada cá dentro até parece mais forte do que lá fora...

 

  • deito o Quico quase à meia noite com uma birra terrível porque não quer ir à casa de banho
  • deixo que acabe por adormecer e tento pô-lo a fazer um xixi
  • quando já está na sanita desata num berreiro e tenho de o levar de novo à cama sem se aliviar
  • deixo-me dormir e claro acordo quando já está molhado...la vou tratar de o mudar e proceder às limpezas
  • mudo de uma cama para a outra mas como o xixi foi feito numa ponta, aproveito para o voltar a pôr na cama dele, depois de ter mudado os resguardos
  • menos de duas horas depois nova xixizada...irra! novamente mudar de cama com a agravante de não ter como o deixar na cama dele desta vez
  • depois de o mudar e limpar tento dormir um pouco
  • Rafa acorda e salta para a minha cama - nem posso acreditar que ainda não preguei olho e são já 3h da manhã
  • aproveito e vou deitar o Quico na cama do irmão
  • por volta das 4h o Rafa desata a falar - «mãe!»
  • penso «deve estar a sonhar...»
  • chama-me outra vez «mãe, não consigo dormir!»
  • «Rafa, não vais conseguir dormir se continuares a falar! vá tenta novamente, tá?»
  • dois minutos depois «vês mãe? não consigo mesmo...»
  • «Rafa, dois minutos calado não chega, tem de ser mais tempo entendes?»
  • «tu é que não percebes...eu tou sem sono...»
  • «olha deixa então a mãe dormir tá»
  • «e se fosses tu hein? também querias ter companhia...Olha sabes que tive de pedir uma borracha à kika na escola? eu tinha uma muito fixe, aquela redonda, apagava bem mas não sei dela...tive de pedir emprestada! podias comprar-me uma que eu sei que tem no continente? eu sei que tem ou então naquela livraria da praça, lá deve ter! apagam muito bem!
  • e a conversa continuou neste teor até perto das 5h30, hora a que voltou a pegar no sono...eu já não aguentava mais, é que um assunto como este durante a madrugada chuvosa e com o calor da cama a puxar ao soninho foi das mais difíceis que tive de ouvir

entretanto e para que a noite fosse mesmo inesquecível o Quico vem também parar à minha cama e lá ficamos os três, cada qual mais entalado que o outro, até ser dia....

 

Depois disto só mesmo uma entrada a «matar» quando os dois quiseram jogar o mesmo jogo ao mesmo tempo, enquanto fui preparar o pequeno almoço...é que basta ficarem sozinhos meio segundo...a gritaria é instantânea

 

Momentos altos do dia

 

a birra infernal do Quico para se vestir, ou melhor despir - embora a ideia original fosse apenas trocar de camisola, em pouco tempo tinha todo o armário mais os cestos da roupa para passar, completamente virados do avesso...eu também fiquei do avesso e a palmada que o Quico levou, foi com mais força do que ele contava - claro que a birra foi prolongada e só terminou quando se esgotaram as lágrimas...

 

a maluqueira dos dois quando cismaram brincar aos senhores «seguranças», correndo e saltando sobretudo no pobre sofá, quase mutilando as almofadas que ainda sobrevivem aqui por casa...

 

o dilúvio que chegou da casa de banho quando os dois teimaram em tomar banho juntos e que me obrigou a andar por cima de toalhas só para conseguir entrar...depois de os tirar de lá parecia que tinham sido salvos de um naufrágio cujos destroços (brinquedos) tinham dado à costa mesmo no nosso hall

 

e como em todos os domingos a hora do lanche foi um verdadeiro corropio, sempre com a intenção de os tentar cansar a ver se é desta que dormem mais cedo...

 

e as crónicas prometem continuar...com a cronista bem cansada, ainda por cima com a doideira que se instala na cabeça do Rafa com os pedidos de Natal, com o Quico sempre a mil e eu com pouco tempo para tratar de preparativos ligados a esta quadra...

 

 

 

postado energia-a-mais às 09:06

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
que querem saber?
 
Dezembro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
14
18

19
21
23
25

26
28


disseram agora
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
Boa tarde. O dr. Luís dá consultas em braga, aveir...
Boa tarde, é possível dizer-me onde dá consulta o ...
links
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro