A Hiperactividade vista à lupa

Quarta-feira, 15 de Dezembro de 2010

 

com miúdos hiperactivos em casa?

 

Ideias para tornar este período menos stressante

 

 

 

 

Educar um filho com PHDA não é tarefa das mais simples. Paciência, firmeza e disciplina são algumas das características que quem convive com o portador de PHDA precisa ter. Além de seguir com comprometimento o tratamento prescrito pelo médico, há algumas dicas simples que podem tornar a vida dos pais e da criança mais sadia e feliz.

Festas e encontros familiares são sempre momentos de maior desordem e de fuga à rotina, isso implica para a criança hiperactiva uma dificuldade ainda maior no controlo da sua impulsividade e desatenção. Além disso, agrava os sintomas de ansiedade e frustração!

 

1) O comportamento dos pais não é a causa do PHDA, mas pode agravá-lo. Um lar estruturado, com harmonia e carinho, é importante para qualquer criança, e indispensável para as portadoras de PHDA, que precisam de bastante suporte para superar suas dificuldades.

2) A casa precisa ter regras claras e que sejam seguidas por todos. Os pais atuam como modelos para os filhos, portanto, devem agir como gostariam que ele agisse. Só assim a criança terá parâmetros de comportamento bem definidos e saberá o que é exigido dela.

3) Elogie, elogie, elogie. É sempre melhor dar atenção aos bons comportamentos do que punir sempre que algo indesejável acontece. Não espere pelo comportamento perfeito, valorize pequenos passos alcançados. Lembre-se que ela está sempre tentando corresponder às expectativas, mas às vezes não consegue. Crianças portadoras de PHDA tendem a ser muito criticadas, rotuladas de bagunceiras, e desobedientes e podem se sentir frustradas por não conseguir corresponder às expectativas dos adultos. Ofereça atenção e carinho ao seu filho.

4) A dica número 3 não é sinônimo de permissividade. Dar carinho e atenção não significa deixar de educar com firmeza, impondo limites quando necessário. A criança precisa aprender a cumprir regras e o respeito a elas deve ser exigido.
Leia sobre o assunto para entender o que se passa com seu filho e qual a melhor maneira de ajudá-lo. Compreenda as suas limitações, não exija demais dele, e invista em suas potencialidades. O psiquiatra, o neurologista e o psicólogo especializados em PHDA são sempre a melhor fonte para recomendar livros, textos e sites relacionados.

 

Nesta época natalícia dedique algum tempo a estruturar a sua casa para evitar confusões de última hora. Se não pode de todo fazer a ceia de Natal na sua própria casa (sempre preferível quando há crianças com hiperactividade) avise as pessoas com quem vai conviver sobre o transtorno do seu filho e faça-os perceber que a criança não é «culpada» pelo seu comportamento mais descontrolado. Explique que mesmo em situações de rotina diária, a hora das refeições é por norma complicada e que exigir demais tem consequências negativas.

 

Procure levar entretenimento adequado e tente estar atento ao que vai acontecendo. Pais atentos podem evitar momentos de maior tensão. Crianças que são facilmente desatentas, muitas vezes provocam «acidentes»como entornar água, deixar cair comida fora dos pratos, derrubar cadeiras....não esteja sempre a focar esses pontos, nem deixe que o façam de modo brusco.

Mostre ao seu filho que embora não estando em casa, continua rodeado de gente que o entende e ama. Torne-o responsável por algumas tarefas, ocupando-lhe tempo, por exemplo verificar se existem guardanapos, ir chegando o cesto do pão ou outras tarefas que não impliquem situações potencialmente «perigosas».

 

Não deixe que ofereçam muitas prendas ao mesmo tempo, a sua atenção dispersa-se e em pouco tempo tudo o que lhe irá despertar o interesse será um monte de papel que pode chutar pela sala. Em vez disso, oferte um presente de cada vez, dando tempo a que o descubra antes de passar ao seguinte. Lembre a criança que deve agradecer a quem ofereceu.

 

Disfrute do Natal com alegria! as crianças gostam de um ambiente tranquilo e sem pressas!

 

 

postado energia-a-mais às 09:14

De Mama Do Rafael a 15 de Dezembro de 2010 às 11:15
este texto é muito util para papas com o mesmo problema que tu.. bjitos

De energia-a-mais a 15 de Dezembro de 2010 às 22:09
Olá linda! tento sempre partilhar aquilo que aprendo quer por experiência própria, quer com outros que o transmitem!
beijinhos

De C. a 15 de Dezembro de 2010 às 12:18
Gostei das dicas :). É útil para pais cujas crianças tenham este distúrbio e outros do mesmo foro.
Eu acredito que vão ter um Natal espectacular! ;)
Beijocas

De energia-a-mais a 15 de Dezembro de 2010 às 22:14
é uma época particularmente stressante mas já tenho 9 anos de experiência e sei que para aproveitar da melhor maneira, temos de nos adaptar e orientar as nossas expectativas! felizmente posso fazer a ceia da consoada em minha casa, onde as regras já estão definidas. Nos últimos dois anos já conseguimos até que o Rafa participe desta noite com alegria!
Beijinhos com carinho

De susana miranda a 15 de Dezembro de 2010 às 13:37
Amiga,

Não são necessárias mais palavras “ tudo explicito texto”, crianças com diagnóstico de PHDA.

Tenho certeza que o vosso natal vai decorrer da melhor maneira

Beijinhos com carinho :)


De energia-a-mais a 15 de Dezembro de 2010 às 22:18
Amiga, como sabes estas crianças podem sentir-se super desorientadas em ambientes festivos, situações atípicas...estas ideias são no fundo, fruto da minha experiência em lidar com o Rafa. Durante os primeiros 4 anos tivemos momentos bem difíceis e que sempre nos desgastavam como família (quezílias e mesmo discussões com familiares) que nos «obrigaram» a mudar de estratégias! mas valeu a pena,
beijinhos querida Susana

De luadoceu a 15 de Dezembro de 2010 às 13:41
gostei muito do ensinamento teresa
algumas coisas aplicam se tb a minha filha pq nao?
obrigada pelos "conselhos"
espereo que ot eu Natal o desfrutes com teus filhos e marido da melhor amneira possivel,ja nao digo calma,mas possivel,pelo menos e sobretudo com amor e alegria,alem da saude e claro
bjinhos
fica bem...mereces tudo de bom

De energia-a-mais a 15 de Dezembro de 2010 às 22:21
Olá Lua! Obrigada por teres gostado e achares que podes tirar algumas dicas...mesmo que a tua menina não tenha qualquer problema deste tipo, acredito que sejam úteis!
muitos beijinhos e que também tenhas um Santo Natal!

De mamaepedro a 15 de Dezembro de 2010 às 14:04
Que seja um Natal que consigas descansar um bocadito :s

Beijinhos

De energia-a-mais a 15 de Dezembro de 2010 às 22:22
lol! acho que acabarei por descansar mais, pelo menos não vou estar tanto tempo em casa
beijocas muitas

De a 15 de Dezembro de 2010 às 16:03
Ah Valente. É assim mesmo. Sempre um passo é frente.
Mas sabes que esses conselhos deveriem ser tidos em conta para todas as crianças, sejam ou portadoras de PHDA.
Aprenderiam a valorizar mais as coisas. Digo eu...
Beijokinhas querida

De energia-a-mais a 15 de Dezembro de 2010 às 22:26
Sabes Fá por acaso até já comentei isto em discussões sobre PHDA! muitas crianças com este transtorno acabam por ter muito boas maneiras e serem bem mais educadas do que as crianças ditas «normais» dado o esforço e investimento dos pais, não faria mal nenhum usar alguns destes conselhos com essas crianças! e também nós pais, aprendemos a dar valor ao que importa!
beijos com carinho

De mil sorrisos a 15 de Dezembro de 2010 às 21:51
Serviço público puro, querida Teresa. Obrigada...
beijos e mil sorrisos
:o))

De energia-a-mais a 15 de Dezembro de 2010 às 22:37
sou de opinião de que experiências destas devem ser partilhadas!
beijinhos doces

De sentaqui a 15 de Dezembro de 2010 às 22:01
Conselhos super oportunos e esclarecedores, não apenas para as crianças com PHDA, mas para todas em geral.
Um post interessante.

Beijinhos

De energia-a-mais a 15 de Dezembro de 2010 às 22:41
Obrigada! como mãe que viveu momentos desgastantes, muitas vezes incompreendidos, acho que tudo o que contribuir para ajudar outros pais em situações semelhantes deve ser partilhado!
beijos


mais sobre mim
que querem saber?
 
Dezembro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
14
18

19
21
23
25

26
28


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links
Passam por cá - desde 18/11/09
Passam por cá - desde 18/11/09

blogs SAPO


Universidade de Aveiro