A Hiperactividade vista à lupa

Quinta-feira, 26 de Maio de 2011

 

 

ouvimos a muita gente dizer que uma criança é sempre inocente...

 

eu questiono «sempre?»...será mesmo assim? e o que é a inocência de uma criança?

 

Depois de ouvir na comunicação social, mais um caso chocante de violência entre miúdos (e alguns não tão miúdos assim...) demorei-me mais uma vez a pensar neste assunto.

 

Julgo ser uma pessoa sensata, mãe de duas crianças ainda pequenas, com as habituais dúvidas sobre a sua educação e sobre a responsabilidade de se ser Pai/Mãe nos dias de hoje. Leio, tento estar informada, sou atenta aos meus e ao que os rodeia. Vivo uma situação algo «diferente» de outros pais, pois ter um filho de 10 anos com PHDA obrigou-me a mudar muitos (pré) conceitos, alterar métodos educacionais e a não ter medo de «arriscar» diferentes estratégias.

Mas mais importante ainda, sinto que tenho, sempre tive, um olhar bastante crítico sobre tudo, sobre a sociedade, sobre os temas que me afectam ou que afectam quem me está próximo.

 

E por isso, idigno-me quando ouço certas coisas...como isto, numa padaria na hora do café «então, que queres? agora é assim, os putos não respeitam ninguém...não vale a pena, não se faz nada deles, olha coitados é dos pais...» a sério...coitados dos pais? não fazemos nada deles?

Ou seja na perspectiva desta senhora, o futuro está traçado e nada podemos fazer para o alterar...

 

Acho muito estranho tudo isto. Pais que não se importam (segundo notícias que vieram a lume, a mãe da moça agredida terá ignorado várias tentativas de contacto da escola), técnicos que se demitem da responsabilidade, sociedade que prefere ignorar...

 

E questiono - como é possível chegarmos a este ponto?

E quem são estas crianças? como se tornam vítimas? e agressoras? porque eu não aceito que digam que não se pode fazer nada por eles!!

 

Repensar as estratégias de actuação é pois urgente. Uma criança não é vítima por acaso, tal como outra não se torna agressora, só porque sim!

 

e como mãe coloco-me nos dois lados deste «fio»...mãe de uma criança que sofre abusos, ou de uma que os pratica....até que ponto seremos nós pais os responsáveis? e que responsabilidade podemos/devemos imputar à criança?

 

Confesso que ainda ando com isto às voltas na cabeça!

 

quando perde uma criança a sua inocência?

 

 

postado energia-a-mais às 10:27

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
que querem saber?
 
Maio 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
14

15
17
21

22
27
28

29


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links
Passam por cá - desde 18/11/09
Passam por cá - desde 18/11/09
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro