Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

02.Nov.11

bruxas, aranhas

 

 

morcegos...

 

cabeças de abóbora acesas! vamos meter medo ao susto huuuuuuuuu!!!! hahahaha!

 

assim cantarolaram os meus rapazes, enquanto me esfalvava para pendurar os adereços e preparava a mesa com os tradicionais doces - mesmo que não tenha afastado as travessuras lol! foi uma correria depois do trabalho para que a noite fosse festejada tal como eles já se habituaram - talvez por ser a única vez no ano em que se regalam com gomas, rebuçados, chocolates e uma parafernália de engenhocas assustadoras, o nosso halloween é uma festa que eles realmente apreciam. O Quico andava eufórico e o Rafa, claro sempre a «abrir». Muito saltaram e cantaram e o meu truque para conseguir um balanço positivo ao fim da noite (sem estragos de maior) foi mantê-los ocupados, repartindo tarefas - sempre com supervisão minha ou dos avós...

 

ora o Rafa e o avô lá se encarregaram de finalizar isto:

 

 

 

e o Quico ajudou a fazer a cobertura dos bolinhos em estilo «vómito verde»

 

 

garanto que apesar do aspeto, estavam deliciosos - o «vómito» tinha sabor a goma e o bolinho era de chocolate!!

 

a nossa mesa estava repleta de gomas, algumas bem sugestivas

 

 

os dentinhos de vampiro foram um sucesso!

 

também não faltou um bolinho do tradicional tom laranja - esta torta de cenoura é das preferidas dos miúdos

 

 

 

e obviamente não podiamos terminar a noite sem o belo do cacau quente - este decorado com marschmallows, bem docinho e quentinho

 

 

e pronto! no próximo ano há mais, seja ou não um costume nacional - para nós é um costume caseiro, simples e familiar!

 

De resto, as tropelias habituais, dores de cabeça mais que acentuadas pois o feriado do dia de Todos os Santos foi passado a três, com eles os dois sempre em constantes brigas, ora porque o Quico anda em fase de agitação, ora porque o Rafa, com testes marcados para estes dias, anda em fase de ebulição. Com o tempo ameno, até se podia libertado alguma energia mas a nossa saída ao parque em frente a casa, terminou com uma grande birra do mais novo que acabou por chutar a bola intecionalmente para a estrada e com o mais velho a querer regressar a casa mal pôs os pés do outro lado do passeio...

 

Consolo meu - consegui desgastar certamente os «kilos» de doçaria que ingeri antes, graças ao corropio sem pausas

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.