A Hiperactividade vista à lupa

Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2012

 

 

recados tão «básicos» que irritam {#emotions_dlg.annoyed}

 

do Rafa

 

«o seu educando atrasa-se sistematicamente a entrar na aula de educação física, demora muito tempo para trocar de roupa. Tem de o alertar para esse facto e providenciar para que não tenha tanta dificuldade em se vestir e calçar...»

 

e este

 

«o seu educando não conseguiu passar uma frase do quadro porque esteve o tempo todo a afiar o lápis...»

 

recado meu aos recados

 

o meu educando sofre de PHDA patologia que entre outras caraterísticas o faz ter dificuldades de motricidade «fina» ou seja nota-se por exemplo no vestir e no calçar e ter dificuldades de concentração que se nota por exemplo no facto de perder muito tempo a executar uma tarefa que não era importante (afiar o lápis) e não conseguir terminar a tarefa que era exigida (copiar a frase do quadro)

Agradeço que tenham com o meu educando a capacidade de flexibilizar as regras e sobretudo de ajudar a que cumpra com as suas tarefas escolares

 

isto para além do Quico continuar a ter momentos de «bradar aos céus» e ter ficado de castigo na pré porque simplesmente tem formas «diferentes» de interpretar as brincadeiras...safa-o a A. a sua «namorada» auxiliar do ATL! mas para o ano tenho dúvidas de que a coisa corra assim tão bem...

 

tou irritada...tou!

 

 

 

postado energia-a-mais às 11:14

De Maria a 16 de Fevereiro de 2012 às 12:50
Oh por favor!!! Mas as pessoas são professores ou não? Sabem lidar com crianças ou não?

Esses recados revelam, em meu entender, duas coisas:

por um lado a turma do Rafa deve ser qualquer coisa do outro mundo a nível de aproveitamento e comportamento, a avaliar pelo tempo perdido pela professora a escrever recados de caracacá!! Não terá mais com que se preocupar?

Depois, deve ser uma pessoa que não percebe bem as características do PHDA e acreditando que já teve informação vossa, a própria docente revela dificuldades de aprendizagem e aplicação da matéria que lhe foi transmitida!

De energia-a-mais a 16 de Fevereiro de 2012 às 21:48
acreditas?! mandam recados destes com regularidade...ainda por cima eu sempre me disponibilizei para falar com os professores que tivessem dúvidas, levei relatório médico atual, até faço no núcleo da APCH aqui da zona sessões gratuitas de esclarecimentos para professores com psicólogos para responderem a questões relacionadas com contexto de sala de aula...irrita ter de andar sempre nisto...

De Susana Miranda a 16 de Fevereiro de 2012 às 14:06
Realmente…estupefacta com os recados dos professores!!

Presumo, que os professores estejam informados, (deviam estar), sobre a patologia do Rafa “ PHDA”. Existindo as reuniões nas escolas, o intercâmbio de informação entre pais, professores e educadoras e vice-versa é muito importante e torna-se indispensável para compreender os comportamentos da criança.

No meu ponto de vista, é fundamental verificar em conjunto a evolução ou não da criança. E não apontar como principal motivo a falta de apoio familiar. É incompreensível a postura da docente.

Beijos com carinho
Susana Miranda

De Susana Miranda a 16 de Fevereiro de 2012 às 14:22
Amiga,

…Teu coração de mãe…ficar mais feliz um pouco…

A ESCOLA DEVE SER TEMPLO DE PAZ
É a Escola – o caminho e o luzeiro,
O barro que modela tanta esperança...
A estrela que guia o caminheiro
Por alvoradas d´oiro e de bonança!...

É a Escola – o abrigo acolhedor
Na formação da infância e juventude...
Nela se aprende a amar e dar amor
E a viver a vida em plenitude!...

(Castro Reis, 1989)


Susana Miranda


De energia-a-mais a 16 de Fevereiro de 2012 às 21:51
Olá minha amiga! como vês...mas é mesmo assim, sou obrigada a andar sempre com explicações!!!
Palavras belas e sábias, obrigada por as trazeres aqui ao blog!
beijinho

De Jorge Soares a 16 de Fevereiro de 2012 às 21:18
E pronto... fiquei a saber que não é só a nós que nos calham alminhas destas....

Gostei da tua resposta

Jorge

De energia-a-mais a 16 de Fevereiro de 2012 às 22:02
Não Jorge, garanto que alminhas destas calham a muitos pais de miúdos com patologias que obrigam a cuidados especiais...devo ser uma das mães que mais recados manda aos professores. Ainda por cima esta professora de EF já me tinha mandado recado esta semana (2ª f) a dizer que o Rafa não tinha «querido» fazer a aula por se queixar de dores de cabeça - recado meu «o Rafa está sujeito a alterações da tensão arterial devido à medicação que faz para a PHDA o que por vezes se traduz em fortes dores de cabeça. O querer dele nada tem que ver com a vontade ou não de fazer a aula. O facto da aula ser a última do dia e de no pavilhão estar sempre um barulho que para ele é desconcertante e incomodativo, também não ajuda...»

De mil sorrisos a 16 de Fevereiro de 2012 às 21:52
Não querendo ser defensora do diabo, tenho a dizer que nós, professores, não temos qualquer tipo de formação específica para lidar com estes casos. Pessoalmente tenho lidado de perto com miúdos que têm estas características e devo dizer que ajo de acordo com apenas um/dois pressupostos - sei que a criança tem dificuldades em termos de postura/concentração/concretização das tarefas e uso o meu bom senso/sensibilidade para lidar com isso no dia a dia, no contexto da sala de aula. Parece-me que isso faltou a esta colega. E digo mais, Teresa, aquilo que aqui leio e aquilo que aqui aprendo tem sido precioso na compreensão do que é PHDA e do (re)conhecimento das suas características nas crianças que me têm passado pelas mãos. Obrigada!
beijos e mil sorrisos
:o))

De energia-a-mais a 16 de Fevereiro de 2012 às 22:16
Olá querida! eu sei que não vos é dada formação específica - tem sido aliás uma batalha minha, pedir que seja feita alguma coisa em relação a isso, um pedido/petição ao ministério para que inclua formação dos docentes, pelo menos que seja reconhecido que esta patologia tem caraterísticas especiais e que os professores devem estar preparados «formalmente» para lidar com estes casos. Nós pais não podemos exigir que o bom senso seja a regra, pois o bom senso é abstrato - existem procedimentos concretos que devem ser adotados em sala de aula, de igual modo por todos os professores, seja qual for a escola.
Mas enquanto isso não acontece ainda bem que existem professores que aplicam a sua sensibilidade para a compreensão e tratamento destes casos. Obrigada por teres essa abertura e por sempre te mostrares tão atenta!
beijinhos

De Diana Rabaça a 20 de Fevereiro de 2012 às 22:40
Pois é...realmente não estou mesmo sozinha nesta luta... :)
Eu também recebo constantemente recados de alguns professores do meu filho que decidiram entrar literalmente em "guerra" com o André!
A caderneta escolar está cheia de recados que a meu ver são ridículos e apenas reflectem a falta de vontade que os professores têm em ajudar o André...estão mais interessados em realçarem a "falta de educação" do André!
Recado da Professora de EVT: " O André na aula de EVT, pouco ou nada faz referente às aulas. Está constantemente distraído, na conversa e quanto ao desenho geométrico que tem que ser rigoroso, faz o que lhe mostro nestas folhas." ... e a acompanhar o recado vinham 5 folhas desse tal desenho geométrico que o meu filho com muito esforço conseguiu realizar nessa aula...levei esses trabalhos ao CADIN, à pedo-psiquiatra que me garantiu que até não estavam nada mal, tendo em conta as dificuldades do meu filho...como já ando cansada desses professores nem respondi ao recado, assinei os desenhos e a caderneta e pronto...o problema é que isso é péssimo para a auto-estima do meu filho, sente-se humilhado...
Quando está mais nervoso na sala de aula, morde o material escolar...lápis, esferográficas, a borracha...depois leva falta disciplinar e falta de material porque "comeu" o material!!!
São tantos os recados que já comprámos a segunda caderneta escolar!
O problema é que por tudo e por nada lhe dão falta disciplinar e como tal sou chamada à escola para ser informada pela directora de turma, que é muito simpática e tem tentado realmente ajudar o André...mas tem 3 professores que não acreditam neste tipo de distúrbios...acham que sou uma tonta que dou mimo a mais ao meu filho e que lhe deveria dar mais educação!
Ao ponto de dizerem isto ao miúdo durante as aulas na frente dos colegas...expondo-o e fazendo-o sentir bastante mal e revoltado...e por isso o André agora anda tão revoltado que começou a responder aos professores, claro que vem logo para a rua e leva falta disciplinar...
Enfim... o que posso eu fazer em relação à escola???
Existe alguma lei que "obrigue" estes professores a serem mais profissionais? Ele está no 6º ano...

De energia-a-mais a 20 de Fevereiro de 2012 às 23:27
Olá Diana! bem vinda ao blogue
Em relação ao que conta tenho a dizer-lhe que é inadmissível que aconteça este tipo de pressão com o seu filho por parte dos professores, não nos dias que correm e com a possibilidade de obterem informação e esclarecimentos!!
«...mas tem 3 professores que não acreditam neste tipo de distúrbios...acham que sou uma tonta que dou mimo a mais ao meu filho e que lhe deveria dar mais educação!» ISTO NÃO É UMA QUESTÃO DE ACREDITAREM OU NÃO - ISTO É IGNORANCIA E ATÉ NEGLIGÊNCIA!!! Os professores não podem simplesmente ignorar esta patologia, se não a entendem, se não reconhecem os sintomas e a confundem com má educação, então que procurem ajuda com quem os pode esclarecer, sob pena de estarem a ser negligentes para com esses alunos!!
Não se deixe abater - a PHDA nada tem a ver com a sua competência parental!
Claro que não devemos abrir uma «guerra» com a escola. Devemos sempre priveligiar o diálogo e a cooperação...mas quando tudo falha e a intransigência dos professores coloca em risco (e o seu menino está em RISCO) o futuro dos nossos filhos, temos de usar todos os meios ao dispor.
Temos no nosso núcleo de apoio do Norte, aconselhamento gratuito. Entre em contacto connosco através do email apch-norte@sapo.pt ou pelo telefone 918691972.
Se preferir posso enviar-lhe algumas referências para o seu email ou pelo forum da associação (APCDH) em mensagem privada.

Um beijinho

De Diana Rabaça a 21 de Fevereiro de 2012 às 21:23
Olá!

Obrigada pelo vosso apoio...eu vivo em Campo Maior, no Alentejo, existe algum núcleo vosso perto da minha área de residência, gostava de vos conhecer e ter contacto convosco ou até participar em algumas das vossas actividades para melhor apoiarmos os nossos filhotes!
Contem comigo!

Bjinhux e Obrigada por tudo

De energia-a-mais a 21 de Fevereiro de 2012 às 22:59
Olá Diana! bem, infelizmente no alentejo ainda não estamos representados. Mas a verdade é que os núcleos de apoio (como este que estou a coordenar aqui no norte) nascem sobretudo da iniciativa de pais que arregaçam as mangas e vão à luta. No fundo são grupos dinamizados por alguns pais que mesmo sem outro tipo de ajuda decidem avançar e criar espaços de apoio. Se quiser posso dar-lhe indicação de como pode proceder para dinamizar aí na sua zona uma ação de formação com a APDCH. Tem é de me dar o seu email para podermos comunicar e combinar estas questões.
Em relação à campanha nas escolas, aqui na minha zona estamos com um projecto aberto à comunidade escolar - são ações que contam com a orientação do nosso psicólogo e que procuram dar resposta às questões que nos chegam dos professores. Muitos já se encontram bastante sensibilizados para este problema e querem colaborar. Também temos um Guia para professores com excelentes dicas e procedimentos básicos para colocarem em prática na sala de aula - posso enviar-lhe alguns destes guias se quiser.
Sinta-se à vontade para intervir sempre que quiser, é uma mãe com muita força, beijinho grande para si e para o seu menino!

De Diana Rabaça a 21 de Fevereiro de 2012 às 21:43
Olá de novo!

E em relação à vossa "campanha junto dos professores para que se mudem certas atitudes na sala de aula", sempre vai em frente? Bom era ser feita na escola do meu filho...porque tenho a certeza que ele ele não é a única criança com PHDA aqui em Campo Maior! O nosso agrupamento tem 1000 crianças em idade escolar e existem alguns professores que deixam muito a desejar...infelizmente não é fácil mudar mentalidades...eu conheço o director do agrupamento e posso ajudar a estabelecer o contacto com ele se desejarem!
Contem comigo se precisarem!
Beijinhos e obrigada

De Diana Rabaça a 23 de Fevereiro de 2012 às 16:12
Olá!!!

Quero sim dinamizar o vosso projecto, agradeço que me envie a informação necessária para a formação e já agora os guias para os professores e pais...pois acabei de vir de uma reunião com a psicologa escolar e a directora de turma do meu filho, onde estamos a ponderar mudar o André de turma para deixar de ter aulas com aqueles professores que decidiram ignorar o facto do meu filho ser hiperactivo e continuam em "guerra" com ele...esta falta de competência por parte dos senhores professores tira-me a paciência...o professor de EVT então decidiu baixar a nota do André de 2 para 1 e ele até faz os trabalhos todos mas como não está quieto tem 1...o de música também...ora com 3 negativas chumba o ano!!!Como temos um 3º professor que é o de Inglês e de L. Portuguesa estou a ficar com o receio de que o meu filho chumbe este ano...coisa que nunca aconteceu!
Para ajudar a situação a psicologa que estava a acompanhar o meu filho acabou contrato e o miúdo ficou sem apoio dentro da escola...hoje disseram-me para procurar esse apoio a nível particular, pois na escola não vai ter por agora...ou seja vou ter que pagar as consultas...estou a ficar encurralada, pois trabalho para o estado e recebo o ordenado mínimo nacional...além de que tenho uma menina de 2 anos...mas não posso deixar de apoiar o meu menino...que posso eu fazer???

Obrigada

Diana Rabaça

De energia-a-mais a 23 de Fevereiro de 2012 às 22:31
Olá Diana. Necessito de um email seu para lhe dar várias informações importantes e que a podem orientar. Por favor envie-me um email para o meu endereço particular ludo-teresa@sapo.pt eu respondo-lhe rapidamente. Envie-me também alguns dados seus para lhe poder mandar os guias.

Beijinho e fico então a aguardar e-mail

Teresa


mais sobre mim
que querem saber?
 
Fevereiro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
17
18

19
25

26
28


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro