Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

16.Nov.09

Nem com a chuva

 

que caiu sem parar, os meus dois pirralhos deram tréguas

 

este não foi um fds de descanso até porque

Sábado

 

dia de consulta no neuropediatra. Sem o Pai desta vez o que por si só já é uma aventura, dado que eu tive de os levar de carro - sem outro adulto para dividir os nervos....

Lá consegui levá-los no banco de tráz entretidos por um bocado com uns relógios dos Gormiti (isto de visitar blogs de mamãs com miúdos sempre na moda deu resultados - Cila tirei esta ideia dum post teu hehehe!) Bom peripécias muitas,claro, enquanto esperamos a nossa vez - desde terem andado de baloiço e escorregas molhados da chuva, até andarem aos pinos e saltos no corredor da clínica e terem conseguido arrastar com eles mais dois miúdos que lá estavam sentados quando chegamos

 

Lá dentro foi o normal desassossego (mas o Dr já tá mais que habituado). O Rafa não queria colaborar mas depois de se acalmar leu o texto que lhe pediram, sempre com a tal impulsividade «comendo» as palavras para ser mais rápido. Quando lhe faziam as perguntas nunca ouvia até ao fim e dava as respostas que lhe pareciam ser as correctas - como é normal mexeu em várias coisas e tentou chegar a outras, interrompendo várias vezes o que estavam a fazer...

O Quico andou atarefado a mudar várias coisas do lugar e principalmente a tirar os brinquedos que o médico usa para os trazer com  ele

Mas no essencial esta foi a opinião do médico - O Rafa tem de fazer medicação contínua (sem suspender ao fds) e  junto com o Concerta 36 vai agora fazer à tarde 1 comp de Rubifen para tentar-mos prolongar o efeito até mais tarde e assim evitar os fins de dia frenéticos (também para dar descanso ao Quico). À noite faz meio comp de Catrapesan para continuar a controlar o dormir.

O Quico vai fazer umas gotinhas de Nosinan durante 1 mês para ver se também dorme mais horinhas...

Daqui a 15 dias faremos uma avaliação

O médico também acha que eu «já ganhei o Céu» o que me fez rir imenso e comentei com ele que na minha opinião eu ainda vou é passar pelo inferno...lol!

 

Domingo

 

maldita chuva que não pára e nem tive tempo para dar uma vista de olhos por uma revista ou pela TV - quando chove assim e eles não podem sair, a electrecidade deles aumenta de nível! Aliás o Quico apanhou um choque porque conseguiu furar uma protecção e enfiou numa tomada um objecto de metal...o Rafa pôs a energia a baixo quando se lembrou de ir tentar arranjar uma ficha estragada de um vídeo antigo...

Eu tive de aspirar a casa meia dúzia de vezes e acabei com o cano do aspirador na mão...

O Quico rasgou-me o lençol da cama e o Rafa espetou um prego na estante da sala...

 

Restou-me a consolação de uma deliciosa aletria feita pela minha mãe e de o marido ter tido a decência de não ligar ao custo da chamada para ouvir o meu relatório de final do dia...

 

 

 

13.Nov.09

Vestígios

 

do S. Martinho que foi muito mas muito festejado.....

 

na escola do Quico houve bailarico. As educadoras pintaram os meninos com bigodes à tuga e colocaram sobre as camisolas brancas, lenços tradicionais e faixas a condizer na cintura

Lá andaram aos saltos e a petiscar as castanhas (que nestas idades não são ainda apreciadores das quentes e boas)

 

ele chegou a casa super entusiasmado e quis continuar o baile - rodopiou, fez piruetas e saltou em cima da cama. Não quis lavar a cara para não retirar o bigode (querem ver que tenho um bigodaça em potência?)

 

O irmão fez um magusto mais radical (só podia né?) Na escola fizeram uma fogueira tradicional para assarem as castanhas - ora para o Rafa isso foi uma deixa para saltar por cima! Portanto andou a tentar saltar sobre a fogueira e trouxe os vestígios - carvão nas roupas e na cara e uma marca de queimadura (que ele disse ter sido um outro menino que lhe encostou à cara, uma brasa...)

 

Como estavam ainda com a «pica» toda na hora do jantar não houve quem os parasse e tive de andar atrás deles para que comessem alguma coisa, equilibrando os pratos. Eu própria tive de comer uma sopa a correr atrás do Quico que cismou em mostrar as habilidades todas mas em corrida pela casa....

 

Depois tentei vir ao PC dar uma espreitadela ao blog e tentar dar algumas respostas aos comentários...foi uma péssima ideia! eles ficaram sozinhos por alguns minutos na sala...eu ouvia uns risos, uns gritos - nada de «anormal»...até que ouvi um «Mãe anda ver o que o Quico fez!!!» fui - claro que já sabia que teria sido asneira

tenho umas fotos mais antigas guardadas numa gaveta do armário da TV...o Quico andou a revirá-las e foi atirando com elas para o chão, rasgando algumas e estragando outras...

Os dois entretanto engalfinharam-se por se acharem com mais direito do que o outro às tais fotos...e quando começam é GUERRA TOTAL!

Juro que não os consigo separar - nunca vi nada assim...autênticas feras e valentes adeptos do boxe...

 

Foi também uma noite «daquelas» - o Rafa continua na saga de ir para a minha cama a toda a hora...o Quico andou a palrar pela noite dentro, embora não tenha acordado...

 

Pronto foram os vestígios do nosso S.Martinho, pena que não tenham ficado vestígios do verão...hoje chove a potes e já houve birras matinais por causa dos chapéus de chuva, ir de carro ou a pé, levar botas ou ténis, blá blá e blá....

 

 

12.Nov.09

Consultas de desenvolvimento

 

 

 

 

Estimam-se que existam em portugal mais de 100.000 crianças com perturbações do comportamento.

 

Para os pais os primeiros a perceberem que «algo» não está bem, a espera por um diagnóstico pode ser uma verdadeira saga...

 

Daí a importância das consultas do desenvolvimento - um grupo multidisciplinar de profissionais promove o conhecimento da criança, procurando  um diagnóstico adequado que permita traçar um plano - por vezes a longo prazo - que fará a diferença para a vida!

 

Neste post ficam algumas indicações para quem necessita de recorrer a este serviço (que existe nos diferentes hospitais com valência de pediatria)

 

Quem tem acesso à consulta

 

  • Crianças e adolescentes sem limitação da área
  • Recém-nascidos referenciados pelo serviço de Neonatologia do hospital em causa
  • Crianças e adolescentes referenciados por Hospitais Distritais, Centros de Saúde e Pediatras, Educadoras de Infância, Professores e / ou outros técnicos envolvidos na avaliação do desenvolvimento da criança

A quem se destina

 

  • a consulta destina-se à avaliação, diagnóstico e seguimento de
  • recém-nascidos de alto risco (prematuridade, atraso de crescimento intra-uterino/baixo peso, asfixia perinatal e cromossomopatias)
  • crianças e adolescentes com desenvolvimento psico-motor, comportamental e emocional, défices cognitivos, perturbação/dificuldade da linguagem (dislexia, disgrafia e discalculia), perturbações do espectro autista, hiperactividade e déficit de atenção

Estas consultas são extremamente importantes e actualmente podem demorar de quatro a seis meses a conseguir (ou mesmo mais tempo dependendo do hospital) pelo que quanto mais cedo a criança for encaminhada mais possibilidades de terá de uma intervenção atempada

 

 

 

 

11.Nov.09

Uma espécie

 

 

de magusto!

 

foi o que houve cá em casa ontem à noite.....tivemos

 

castanhas (e pipocas!)

 

água pé e jeropiga

 

nozes e pão caseiro

 

depois foi mais ou menos isto:

 

corremos atrás dos miúdos que correram com as castanhas pela casa toda, atirando com elas um ao outro (e a nós!)

 

corremos atrás dos miúdos que correram com as pipocas que atiravam para todo o lado

 

corremos para evitar que os miúdos atirassem um ao outro coisas mais pesadas que castanhas e pipocas!

 

Pelo meio e já com a habitual «normalidade» fizemos uma espécie de magusto para comer (mesmo) as castanhas que eram muuuuuito boas (e as nozes uma maravilha!) e bebemos um copito de jeropiga que isto de andar a correr merece recobro!

 

(já disse que as castanhas estavam mesmo boas?)

 

E pronto hoje lá foram eles entusiasmados para festejarem na escola o S.Martinho (ontem o mais pequeno não foi à praça porque o tempo não deixou e hoje fazem venda na escola)

Só espero que o Rafa não se lembre de fazer a «guerra das castanhas» na cantina da escola....

 

E hoje desejo também um GRANDE DIA ao meu querido D. (o menino da minha amiga N. que aqui já mencionei algumas vezes) pois faz ONZE aninhos de vida!

Muitos Parabéns meu lindo e para a tua família maravilhosa uma beijoca!

 

 

 

 

10.Nov.09

Castanha(da)s

 

os miúdos não gostam propriamente das castanhas mas adoram a festarola

 

 

O Quico vai viver um dia como vendedor de castanha assada na praça da cidade, uma tradição do infantário - são vestidos e pintados como homenzinhos e só espero que o tempo ajude com uma paragem na chuva para poderem divertir-se

 

 

 

O Rafa vai ter um magusto na escola amanhã - fazem jogos tradicionais e comem as castanhas que levam hoje...

 

eu vou ver se consigo satisfazer o pedido de algumas das meninas que por aqui cá passam e enviar o mail com a entrevista ao expresso, que a Anabela fez o favor de digitalizar

 

...e sim logo vai haver festa em casa que por cá já tenho as castanhas (e a água pé hehehehe)

 

 

 

08.Nov.09

Única

 

a revista do Expresso que sob o tema de fundo da Energia, explorou diferentes vertentes entre as quais a Energia das Crianças Hiperactivas!

 

 

Um agradecimento especial ao Bernardo que «aturou» mais de duas horas de conversa sempre agitada e mesmo assim conseguiu fazer um excelente trabalho a mostrar como se (con) vive diariamente com a hiperactividade dentro de portas! e ao António Pedro que captou com a sua objectiva o que nem sempre é possível traduzir em palavras!

 

Quem não leu o Expresso (revista Única) de sábado ou quem quiser aprofundar o tema pode visitar a edição online e ler a entrevista ao pediatra do desnvolvimento Dr. Armando Fernandes em www.expresso.pt/life 

 

Obrigada a todos os que se interessam e tentam dismistificar o PHDA e um beijo à Linda Serrão pelo seu trabalho à frente da APDCH

 

 

06.Nov.09

Histórias de WC

 

as casas de banho cá de casa têm histórias de vários tipos a contar...

 

ou não fosse nelas que se passam os momentos mais hilariantes, mais enervantes, já para não falar obviamente dos mais....sujos!

 

é impossível não me rir das «manias» dos meus rapazes de se despirem por completo quando vão à sanita

 

de fazerem maratonas a ver quem primeiro escova os dentes

 

de se pôrem ao espelho depois de se «besuntarem» com as minhas (poucas) pinturas ou com o baton da avó

 

...tal como é impossível não me enervar com os banhos que acabam em acrobacias aquáticas dentro da banheira

 

ou das «terriveis» inundações que provocam e que chegam a afectar outras partes da casa

 

e da irritante falta de cuidado com a tampa da sanita e a toalha no chão

 

 

O Rafa só precisa de uma distracção minha para encher a casa de banho de bolinhas molhadas do papel higiénico que vai atirando para ficarem coladas

 

e o Quico não precisa de mais do que 5 minutos para fazer belos desenhos na banheira ou para abrir o óleo de banho e com ele untar lavatório e chão...

 

Agora esta história não deixou a minha casa de banho indiferente

 

 

O Quico foi andando nas brincadeiras e de repente apanhou toda a gente distraída...Com o desenrascanço típico dos seus três anos, incentivado pelas educadoras e auxiliares do infantário de que já-não-é-bebé-e-pode-ir-sozinho-à-casa-de-banho lá foi fazer o que tinha vontade

 

sentou-se na sanita e ao xixi juntou o belo «presente»...depois tentou limpar-se o que nem deve ter corrido muito mal...depois tentou limpar a sanita e isso sim - correu mal!

 

às tantas pegou na escova de limpeza e toca de xafurdar no cocó...como a coisa se complicou ele retirou a escova da sanita com tudo o que veio atrás...que acabou por espalhar pelo chão todo...que tentou remediar usando a dita escova como vassoura arrastando pelo chão todo o cocó e calcando e sapatinhando o resto do chão...

 

o resultado foi o que imaginam - devo ter ficado de várias cores quando entrei e vi aquilo que parecia uma casa de banho pública em dia de enchente...ele tadinho muito aflito só dizia «Quico é lindo?» e salpicava tudo com a dita escova...

 

e pronto lá tive de fazer horas extra de limpezas para tirar aquilo dali...e bem sei que este foi um post de m****  mas pronto, às vezes lá sai uma coisa assim....

 

Adendas a este post que foi pré-agendado na quinta feira de manhã:

 

Adenda I

 

o curso - adoro o grupo (gente de todas as vertentes profissionais e com os mais variados percursos de vida) pelo menos à primeira vista acho que me vou dar bem com uma «porrada» de gente lol! Os formadores - a ver vamos!

O horário fixe - 14h/18h com dia de folga à sexta feira (ontem foi para apresentações e papaledas)

 

Adenda II

 

Amanhã Sábado sai no Expresso uma reportagem connosco! É uma boa leitura de fds, aproveitem para depois postarem por cá a vossa opinião!

 

04.Nov.09

recomendo

 

«Para compreender uma criança temos de voltar ao país das memórias, reviver o que ficou para trás, habitar de novo medos de que nos esquecemos. Olhar com olhos de espanto, chamar filha a uma boneca, e replicar o milagre da criação dando-lhe voz. Para a compreender temos de voltar a pele do avesso, reduzir a dimensão do corpo na medida inversa em que cresce o sentimento. Cada criança é uma história por contar. Por vezes o Capuchinho Vermelho perde-se no bosque e não há beijo que resgate a Bela Adormecida.

Para muitas crianças a sua história pode não terminar bem, e não viverem felizes para sempre.

Este livro destina-se a essas crianças e a quem delas cuida: Pais, Professores, Psicólogos ou Médicos, que querem que todas as histórias tenham um final feliz, e não deixam o Espelho Mágico dizer a nenhuma criança que há alguém mais belo do que ela.»

 

A problemática das crianças com perturbações do desenvolvimento abordado de forma excepcional!

 

 

03.Nov.09

na cama com

 

 

a mãe!

 

O Rafa passa a noite acordado tentando a tudo o custo enfiar-se na minha cama

 

isto é grave pois para além de se manter acordado, significa que a medicação não está a actuar e assusta-me o facto de ele ter voltado a insistir em me ter por companhia

 

Para uma criança de oito anos, esta fase deveria estar «arrumada»

 

mas acontece todas as noites desde há umas três semanas - sendo que agora se levanta decidido a não se deixar vencer pelos meus argumentos...

 

Tenho resistido aos apelos, tenho-o incentivado dizendo que se porta muito bem dormindo na sua cama, tenho tentado mantê-lo na cama dele mas....

 

esta noite à terceira tentativa eu quebrei e ele acabou por ficar na minha cama

 

estou a ficar preocupada.... e espero que a moda não pegue!