A Hiperactividade vista à lupa

Terça-feira, 15 de Junho de 2010

 

 

 

pronto, quer dizer....

 

 

pode não chegar mesmo, mesmo, à Africa do Sul mas pelo menos ao prédio todo, vai decerto chegar

 

 

 

 

 

 

eles, como rapazinhos que adoram pinotes, chutos e boladas, estão super entusiasmados com o tal do Mundial

 

Já se sabe que para dar força à equipa nacional há que fazer barulho - a acreditar nos entendidos (que eu cá de bola só sei que é redonda e desde que o Benfica seja campeão tá-se bem!) o barulho vai fazer os nossos darem à perna (e talvez assustar o adversário, digo eu...) então nada melhor que munir os adeptos de belo equipamento de «som» para responder ao desafio!

 

 

Os adeptos cá de casa já estão portanto equipados á espera do pontapé de saída dos tugas da selecção

 

 

e para além dos apitos, gaitas e cornetinhas

 

 

eles contam com uma parafernália de objectos fascinantes saídos de brinde numa daquelas revistas «só para rapazes»

(embora felizmente nada daquelas horríveis e proibitivas vuvuzelas - até o nome arrepia - verdadeiros objectos de terror)

 

 

 

sabem de cor e salteado as músicas de apoio

 

 

 

com coreografia e tudo!!!

 

 

 

I've  got a feeling que eles vão puxar a sério

 

 

 

 

Força Portugal

 

 

 

postado energia-a-mais às 09:42

Segunda-feira, 14 de Junho de 2010

 

 

 

 

 

 

sardinhada da época

 

 

foi nos anos do avô e feita com muito carinho, porque gostamos da bela sardinha e porque também festejamos o Stº António, pois somos naturais de um concelho que o tem como padroeiro

 

 

 

E que boas estavam! O Rafa adora-as, o Quico ainda não aprecia o sabor mas acha imensa piada por estarem inteiras, pensa que estão vivas e fala com elas

 

 

Também enfeitamos a casa com o belo  que esperamos que dure até ao São João!

 

Mas os festejos mais rijos foram os do aniversário do Vô Alberto! Claro que mais de 90% da animação veio dos dois enérgicos pestinhas da casa. De tão entusiastas fizeram com que o Avô festejasse de uma só vez 4 aniversários....as vezes que entoaram a cançoneta da praxe e fizeram zunir o brinde!

Se tivessemos filmado a cena, seria possível ver dois «monstrinhos» que nunca se calaram, saltando em cima das cadeiras, tentando comer de tudo (principalmente o Rafa) ao mesmo tempo, virando e revirando as prendas do aniversariante, beliscando-se um ao outro, fazendo brindes com ice tea e muita pirueta para chamar a atenção. Também se poderia ver os adultos a fingir que nada daquilo incomodava  e que era possível manter uma conversa...e até a tentarem comer alguma coisa das muitas iguarias (isto sou eu a dizer que sou boa na cozinha)

E depois houve a grande cena de quando os dois chamaram o avô para a parte vazia da sala, o sentaram numa cadeira e com toda a pompa, fizeram rebentar um tubinho cheio de papelinhos coloridos e fitinhas de cores várias (coisa chique que se compra nas lojas de chineses...) e que deram um toque de maravilhosa barafunda ao que restava do espaço da festa

 

Enfim, para não variar muito, tivemos de tudo este fds, desde gritos, birras e afins, a histerismo por causa das barraquinhas de festa e respectivas rifas, uma zaragata entre irmãos que acabou com um nariz a sangrar e uma infinidade de correrias....

 

Mas o importante é que consegui manter o Rafa medicado, o Quico embora levando umas palmadas (que ele está indomável e respondão que só visto) andou bem disposto e falador e deixei-me contagiar pela alegria da ocasião e carreguei as pilhas - sim que eu pra carregar nem preciso de muito lol!

 

 

Agora que entramos na última semana de escola antes das grandes férias do mais velho, tenho de arranjar maneira de conservar a minha disposição, pois que tempos difíceis se avizinham - já vos disse que para mim férias significam tortura?

 

 

 

postado energia-a-mais às 09:31

Domingo, 13 de Junho de 2010

 

 

Hoje é o teu dia

 

queremos que festejes muitos anos cheio de saúde e animação

 

 

 

contas agora 63!

 

 

 

temos alguns prémios para te oferecer

 

 

este é por seres o melhor cozinheiro do mundo hehehe

 

 

 

e este porque ninguém treina os netos como tu

 

 

 

E também temos este, feito do chocolate que tanto gostas, porque tens um coração assim doce

 

 

 

 

 

Obrigada por seres assim, por passares tanto do teu tempo connosco, por nos aturares as birras e não só!

 

 

convidamos-te para uma fatia de bolo

 

 

 

e uma taça de champanhe

 

 

 

 

 

e vamos cantar até ficar sem voz!!!!

 

 

 

 

Feliz Dia Vôvô

 

 

 

 

 

postado energia-a-mais às 09:55

Sexta-feira, 11 de Junho de 2010

 

 

Segundo o que conheço deste mito, vindo do tempo dos Deuses abri-la significa

 

 

 

 

«...que uma acção pequena e bem intencionada, pode provocar uma avalanche de repercussões negativas»

 

 

Quase sem avisar, o Pai veio a casa para tratar de alguma papelada, pelo que chegou em dias úteis - terça de madrugada. De manhã os miúdos ficaram obviamente em delírio, dado que não tinham sido informados (por decisão nossa) para se tentar manter ao máximo a rotina deles.

O Rafa tem andado bastante instável, como já aqui dei conta - nem sempre toma a medicação e por isso mesmo, anda agitado e com pouca vontade de ir à escola. Já contei que apesar de ser época das fichas de avaliação (ou talvez por causa delas) o Rafa não está nada motivado, fazendo birra para tudo, queixando-se de dores de barriga, vómitos, diarreias e tudo o que pode causar desconforto e piedade....

Com muita insistência minha, consegui que fosse fazer as fichas de português e de matemática - na quarta tinha estudo do meio. Na terça, dia da ficha de matemática, acabou por implorar que o pai o fosse buscar na hora de almoço e fez gazeta da parte da tarde. Falamos com a professora e ela até achou que lhe faria bem, pois entende que o tempo que passa com o pai é sempre tão curto, que seria «pecado» não aproveitar.

Na quarta, a ficha de estudo do meio, matéria não tão do seu agrado, a fita para não ir foi imensa...o pior é que eu tinha marcado um compromisso logo pela manhã, aproveitando que o Pai ainda estava e o poderia levar à escola. Assim, a tarefa de o fazer sair de casa, coube ao Pai sozinho, coisa que eu compreendo bem o difícil que foi!

Muito choro, birra, ranho, vómitos, murros, pontapés, antes ainda de eu sair de casa, fizeram-me adivinhar uma manhã bem «suada» para o Pai...ele consegiu levar o Rafa por volta das 10h00, só que como os outros meninos já tinham iniciado a ficha e o Rafa não se sentia à vontade com a matéria, acabou por combinar com a Professora fazer o que falta na segunda feira....

 

De tarde fizemos uma saída pouco comum, levamos os miúdos às compras para remodelar o quarto deles e a sala. Claro que com muita aventura pelo meio, dado que tivemos mesmo de ir de carro (com os já mencionados problemas que isso nos traz). Os dois saltaram, penduraram-se e remexeram em todos os móveis expostos, gritaram, riram e choraram entre brigas, corridas e muita emoção....como é costume! Foram (fomos) por isso bem notados na loja por onde andamos e não, não se portaram nada bem, como é costume! Pais que não vivem isto, não podem sequer imaginar (ou melhor...podem apenas imaginar!)

Mas, enfim! eu dou-me por satisfeita quando no final da nossa passagem, não se registam baixas de grande monta...

Claro que deixamos muita gente escandalizada pelo caminho - temos pena!

 

Depois disto só queriamos descanso e poder conversar um 'cadito sem os habituais atropelos....Mas tivemos uma ideia que abriu a tal da Caixa de Pandora!

 

Com os dois filhotes bastante eléctricos e sendo a noite de quarta a última do pai antes de nova saída, quisemos tomar um cafezito em conjunto com os meus pais. Ora como o tempo não ajudava, esplanadas não eram opção, achamos que podia ser mais fácil entretêr os dois pestinhas no shopping, entre um gelado e um crepe, talvez nós tivessemos o tão almejado sossego...

 

Acção pequena e bem intencionada....

 

Rafa descontrolado e Quico super entusiasmado. O que despoletou uma crise das mais agudas dos últimos tempos, foi um insignificante pedido para lhe comprarmos um novo jogo...que teve da nossa parte um insignificante não...Já tinhamos comprado muita coisa, jogo incluído, não era nossa intenção fazer compras às 9h da noite - só queriamos sentar um pouco, tomar um café, eles podiam escolher gelado ou crepe simples não? Não...

 

Com o Pai muito menos habituado do que eu (e até do que os meus pais) a estas birras que se avolumam até à histeria total, o Rafa viu uma oportunidade de conseguir ainda mais atenção - e fez de tudo...bateu, empurrou, levou do pai, que teve troco, que iniciou a batalha do costume, tudo com assistência de vários mirones «escandalizados».

 

É triste ver o meu menino assim (ele é o meu menino!) O Pai tenta, eu sei que sim, no entanto falta-lhe alguma sensibilidade, algum tacto na forma de lidar com o Rafa nestas alturas...Gesticula muita, fala alto, tenta segurá-lo e grita com ele ao mesmo tempo que o quer desviar do centro das atenções alheias....sem resultados, a não ser a maior agitação do Rafa tentando opôr-se...

 

Com tudo isto acabamos por passar um mau bocado, não deixando eu de reparar na tristeza dos meus pais ao verem o neto assim, no olhar de «perdido» do Quico que não queria sair do colo do avô, dos receios do meu marido ao não conseguir acalmar o filho....e nos outros? sim, também reparei...

 

Claro que tudo tem um fim e estas crises violentas também passam. E quando passam o Rafa salta para outro assunto, para outro interesse tão rápido como iniciou o anterior! Temos realmente de ter muita «pedalada» para o acompanhar!

 

 

 

 

O Pai saiu na quinta feira, dia chuvoso que estragou os planos de distraír os miúdos com atracções várias nas barraquinhas tradicionais da «Cidade no Jardim» evento que inicia as festas da Cidade. Mesmo assim, deu para uns chutos na bola e um salto às rifas o que para o Rafa é sempre uma emoção!

 

Mehor fechar a caixa e deixar a calma possível regressar, até porque sexta é dia do passeio anual da escola e o Rafa, embora com milhentas «picuísses» por causa do pé ainda em convalescência, está entusiasmado!

 

 

 

 

 

postado energia-a-mais às 09:09

Terça-feira, 08 de Junho de 2010

 

porque os há e muitos por esta altura, resolvi destacar alguns

 

In door (que é como quem diz - dentro de casa lol)

 

festival Rafa

 

o meu filhote voltou a faltar da parte da tarde à escola...motivo - uma bolha na planta do pé, pois embora não tenha referido aqui, desde que se magoou, ele passou a utilizar os chinelos de praia e mais ainda o pé descalço (mesmo na rua, dado que com os chinelos não consegue correr lol) Ora como não está habituado a andar assim e tem corrido, saltado e jogado a bola nestes dias , apareceu-lhe uma bolha (mais parece que foi a Fátima a pé) e que hoje lhe rebentou...resta ainda acrescentar que para além da aversão ao curativo, raramente os pezinhos dele entraram na água (e isto de andar descalço não deixa pópriamente os pés limpinhos...) Com a bolha e sujidade à mistura o meu homenzinho, mal se apanhou livre da ficha de português, falou com a professora dizendo-lhe que não tinha condições de ir à escola de tarde...depois do almoço não o consegui arrastar...

 

o festival aconteceu um pouco mais tarde, quando depois de muita tentativa de limpeza, muita conversa sobre bactérias e bolhas infectadas e muita gritaria, ele deixou a avó fazer de enfermeira (tenho para mim que se os enfermeiros tivessem de treinar no meu filho, teríamos profissionais bem mais esforçados e preparados!)

O ponto alto do festival foi quando a avó tentou efectivamente fazer-lhe um penso - incluíu muitos nomes impróprios, muitos gritos de «dor» e muita «música», tudo grátis! durou cerca de duas horas o que até nem está mal para este tipo de actuação - também num festival à borlix, não se pode exigir muita duração....

 

festival Quico

 

é mais um festival acrobático, mete muitas piruetas, umas sapatilhas novas, uma versão do novo batman e muita animação vocal...este também é gratuito, quando muito poderemos ter de pagar uma limpeza com acetona ao tentar retirar o verniz (de unhas) que fez parte da actuação e que serviu para enfeitar o «palco» - neste caso, a minha cama.

O festival terminou com um Quico a correr para a casa de banho, depois de ter passado roll on deodorante, na língua....pois!!! é que se lembra de cada coisa!

 

 

Out door

 

e agora mais a sério

 

acho que muitas de vós sabem do que falo e esta mamã  Rafaela sugeriu que nos juntassemos por lá

 

 

 

 

Dia 4 de Julho no Europarque em Santa Maria da Feira o Festival Panda, levar os nossos piolhos e divertirmo-nos juntos

 

 

 

 

 

Vá lá eu acho magnifico, aceitem o desafio!

 

 

 

 

 

 

postado energia-a-mais às 07:35

Segunda-feira, 07 de Junho de 2010

 

 

O Rafa teve de ir de empurrão hoje de manhã...

 

(parece que quer mesmo antecipar as férias e se não fosse ter engolido o Concerta, mesmo que muito a custo, talvez me visse mais aflita do que na sexta feira....)

 

E não foi em sentido figurado, eu tive que o empurrar para fora de casa, para fora do carro e para dentro do portão da escola...mas ele ficou lá, o que já não é nada mau (hoje vão ter ficha de português e como ele não foi na semana passada, pode ter maior dificuldade) A boa notícia é que a professora titular está de volta, ou seja, o Rafa tem pelo menos alguém que o conhece melhor e fica mais à vontade!

 

Do fim de semana, este muito turbulento:

 

com eles completamente eléctricos, sábado foi feito de mergulhos na piscina do ginásio, o que me permitiu alguma flexibilidade pois contei com o meu pai. Foi um delírio para os três, por motivos diferentes, claro! Mas o balanço foi positivo, dentro do possível! não houve reclamações do ginásio, até porque estavam só eles na piscina (sábado de tarde não têm aulas)

 

Domingo, dia de descanso para os meus pais que tiveram um evento familiar e levaram a bisa com eles. Assim eu tive um dia inteirinho para medir forças com as minhas pérolas energéticas....

 

corremos, fomos dar pão aos patos, corremos, fomos almoçar ao mc'...corremos, fomos jogar bola, corremos fomos lanchar com um amiguinho do Rafa como convidado, corremos mais e fomos brincar para o parque em frente a casa, corremos, tomamos banho e pronto, corremos mais um cadito até nos deitarmos lol!

 

Achei que apesar da correria e dos empurrões, até que me safei - nenhum me fugiu, não houve acidentes. Eles embora se tenham engalfinhado umas quantas vezes, foram acatando as minhas sugestões, o facto de ter andado sempre em diferentes actividades ajudou....

 

será que esta semana vou levar alguns empurrões? é provável dado que o Rafa continua imprevisivel e muito agitado - no entanto estou pronta para eles!

 

 

 

postado energia-a-mais às 08:32

Sexta-feira, 04 de Junho de 2010

 

 

a atravessar um deserto de ideias...

 

Desde que as dificuldades de lidar com o Rafa provocaram alterações no nosso dia a dia, habituei-me a pensar sempre em alternativas para qualquer situação.

Se pensavamos sair e as birras dele nos provocavam atrasos de horas, ao ponto de inviabilizar a ideia inicial, se tinhamos de o vestir e a sua resistência era tão forte que nem com a força bruta o demovíamos, se queriamos dar-lhe um banho ou limpar-lhe uma ferida, se queriamos ter a certeza de que ficava na escola....então tinhamos de ter um plano B, para que de facto as coisas resultassem - o plano óbvio era sempre impossível!

 

Fui por isso, desenvolvendo uma espécie de sétimo sentido (dado que o sexto todas as mães têm ) para arranjar estratégias múltiplas, uma reserva de ideias, para poder levar a «água ao meu moinho» - um plano B escondido na manga!

 

Mas o desgaste vai tomando conta, a vida vai dando voltas e as condicionantes mudam....e agora, com mais de 6 anos de experiência (em 9 de vida do Rafa), fiquei sem alternativas - não tenho nenhum «coelho» na cartola, não encontrei nenhum génio da lâmpada que me mostrasse como dar a volta a isto:

 

ele não quer tomar a medicação - eu não a consigo fazer engolir, ele não toma, portanto ao fim de três dias nota-se um crescendo de agitação. Ele decide que não vai à escola, eu não o consigo levar, o irmão faz par com ele - ficam em casa, vejo-me sem alternativas, deixo-me arrastar e fico em casa também...sem plano que resulte, acabamos o dia a discutir pois sei que quebrando o ritmo, vai demorar muito a entrar nos eixos outra vez.

Sei que o pretexto que ele encontrou (o pé magoado na terça feira) foi apenas isso mesmo - o pretexto que conseguiu arranjar, na verdade, o pé não está assim tão mal e mesmo de chinelos, ele podia (e devia) ir à escola...

Acontece que também sei o porquê desta resistência (claro que o facto de ter deixado a medicação ajuda) - a professora do Rafa está doente desde o mês passado, tendo sido substituída - ora, como já aqui revelei em várias ocasiões, ele é extremamente resistente à mudança, gosta muito da professora (por tudo o que ela já deu provas!) e não encara bem esta questão da substituta...

 

Se isto vai continuar por muito tempo? não sei...espero que não, pela minha (pela nossa) sanidade mental - os dois estão a mil, conseguem furar todas as proibições, mostrar todas as «habilidades» físicas, vocais e usar todo o palavreado calão que possam imaginar....é uma casa de doidos, perto do colapso (sim eu já vivi isto várias vezes, sim é normal termos recaídas, mas se isso torna mais fácil cada nova vez? não...)

 

Se vou aguentar? não sei...espero que sim! espero que mesmo no escuro, algo me ilumine e eu saia para um novo dia com o tão desejado plano B (de preferência a tempo de ter uma segunda feira mais tranquila)

 

 

 

postado energia-a-mais às 22:55

Quarta-feira, 02 de Junho de 2010

 

 

 

pedir ao Rafa que seja razoavel é o mesmo que lhe dizer «porta-te bem»

 

conceitos vagos que ele não consegue entender

 

 

Ontem, dia da Criança, estava previsto muita agitação - o dia começou com as típicas dores de barriga, sinónimo da ansiedade que ele sempre vive quando espera sair da rotina. Na escola iam ter um dia de animação nas piscinas municipais, com direito a banhos e muitos insufláveis.

 

Não quis vir almoçar a casa, pois queria ter a certeza que não perdia pitada, por isso só o vi ao final do dia...entrou esbaforido, de cara suja do pó e das lágrimas que teimava em reter e com aquele ar que tão bem conheço de quando as coisa não estão bem...

 

Pensei numa zaragata mas afinal ele magoou-se num pé ao chutar a bola, com chinelos de dedo...fez um raspão e tinha um pouco de sangue! seria razoável pensar que não era caso para tanto alvoroço...

 

O Rafa vinha transtornado, de nada valia tentar chama-lo à razão! Para ele, o pé estava em muito mau estado e a culpa era do miúdo que tinha jogado a bola, porque a mandou muito perto da parede...

 

Tudo o que tinha pensado fazer para o final do dia - um lanche mais composto, onde incluí frios, bolo e outros aperitivos, não lhe interessava. Gritava, chorava, não deixava que lhe tocassem. O Quico andava atarantado, sem perceber porque é que o irmão não prestava qualquer atenção à mesa com as iguarias. Depois acabou por «pegar» a agitação do mano e ficou eléctrico também....

 

O que levou a um festejo do dia da Criança bem diferente do que eu idealizara (mas normal para quem convive com a patologia da hiperactividade) - mesa desfeita, batatas fritas pelo ar, papel rasgado, azeitonas a servir de arma de arremesso, muita gritaria...

 

Os adultos a tentarem normalizar mas sem colaboração dos miúdos, a tarefa era complicada. Lá íamos tentando pôr a ordem possível, separando os dois sempre que se engalfinhavam e tentando desviar a atenção deles para as prendinhas que escolhemos

 

Foi uma luta, estilo «vale tudo»...até uma almofada voou para fora da janela (e logo foi trucidada pelos cães dos meus vizinhos).

 

Mas se há coisa que sou é teimosa - teimei que devíamos ser razoáveis e que teríamos de tirar proveito do que eu me esforçara por arranjar especialmente para eles...e por isso

 

depois de tanta loucura, consegui pôr um em cada ponta da mesa, re-arranjei os petiscos, cantamos uma cantilena infantil, cortamos o bolo (daqueles gulosos, com chocolate, crocante por fora e cremoso por dentro, com gomas a enfeitar) e demos o dia por razoável!

 

Adormeceram no meu quarto, tarde da noite agarrados às prendinhas - o Rafa com um livro de anedotas e o Quico com uma figura do seu favorito Ben10....

 

 

 

postado energia-a-mais às 08:17

Terça-feira, 01 de Junho de 2010

 

 

os meus filhotes não precisam de um dia para comemorarem! Cá em casa todos os dias são Dias da Criança...

 

(e também da Mãe, do Pai, dos Avós, da Família...) numa casa onde a entreajuda é fundamental, são os miúdos que inspiram os graúdos e os fazem crescer. Por eles os nossos dias, são sempre dias de Amor, Respeito e muita brincadeira - com eles aprendemos o valor da dádiva incondicional

 

Os deveres são entendidos como o único meio de assegurar os direitos - e como crianças, o Quico e o Rafa sabem que nesses seus direitos, ninguém interfere! O direito a brincar, aprender, o direito a crescer em todos os sentidos!

 

 

Mas num dia especial como este, é bom lembrar que nem todas as crianças o são! muitas nunca o chegam a ser...nem que vivam até à vida adulta...e muitos, infelizmente nem vivem! Por isso, todos os anos, neste dia que é especial também para os meus, tento mostrar como é importante tudo o que têm e como devem sentir-se gratos por serem «mimados» todos os dias...

 

 

e por isso são felizes!

 

 

 

Recados e Imagens - Bebês - Orkut

 

 

Quando crescerem, espero que mantenham algo dessa criança que agora são!

 

 

 

postado energia-a-mais às 09:36

mais sobre mim
que querem saber?
 
Junho 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

19

20
24
26

27


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro