Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

26.Ago.10

digerir as emoções

 

dos últimos dias não tem sido fácil

 

primeiro foi a casa desfeita no início da semana {#emotions_dlg.annoyed}

 

seguindo a ordem das coisas, choveu e fez frio subitamente na segunda feira...ficamos em casa, com a ideia de nós adultos podermos organizar alguns assuntos antes do marido voltar ao trabalho e com a esperança de que os miúdos aproveitassem para descansar...

Sem um plano antecipado, improvisei uns crepes de chocolate para a terde, fazendo figas para que o Rafa não viesse ajudar...mas ele claro, quis dar uma maozinha - dali a pouco tinha massa de crepes por todo o lado pois ele insiste fazer como nos filmes, virando-os no ar, algo que nunca faz bem à primeira, nem à segunda, nem à terceira...depois o Quico percebeu e veio também e logo tinham creme de chocolate em todos os orifícios da cozinha, depois quiseram montar os crepes e lá se besuntaram a eles e ao resto, com o belo do chantilly...A seguir o pai, enervado com tanta confusão veio com a esfregona na mão decidido a por tudo em «pratos» limpos...dali a pouco a gritaria era insuportável, ele e os filhos, esfregona no meio, tudo a molho e cozinha alagada...e nesse momento entra a avó, pois que não houve tempo para avisos, esfregona no ar, avó com esfregona na cara, bisa em socorro, leva pequeno móvel de apoio à frente, tudo no chão, Quico histérico corre para a sala e apanha uns livros da biblioteca que logo manda pela janela fora, fazendo-os aterrar junto ao cães dos vizinhos... e mãe que só tinha ido à casa de banho, quando chega à entrada da cozinha e vê o estado das coisas, sai sem dizer nada conseguindo 45 minutos de sossego no centro comercial até levar com a primeira chamada no telemóvel {#emotions_dlg.lol}

 

Terça foi o descalabro do costume quando os tentamos meter no carro para fazer uma visita a um parque que ainda não conheciamos. E se tivesse filmado as cenas que fizeram em Avioso na maia, num parque que conjuga actividades para os mais pequenos com espaço aberto para merendas e passeios, teriam por certo pensado que estavamos em Marte! {#emotions_dlg.sarcastic} Uma das melhores foi quando o Rafa descobriu que podia «alugar» bicicletas para passear no parque e quase matava de susto a pobre da funcionária - ele saltava tanto, falava tão depressa, punha-se em pé em cima da bicla que mais pareceia ter saído do campeonato do mundo de malabarismos...

 

Quarta, último dia a sério para poder aproveitar o tempo com o pai - a opção foi mais uma ida à praia, dado que a última não tinha corrido bem mas o Quico ficou sempre com a ideia que lá voltaríamos. Foi quando tivemos de começar a preparar o Rafa para o regresso do pai ao trabalho. Até nem correu mal no início mas assim que chegamos à praia e viram uns carroceis, pronto! tivemos festa, ou melhor romaria, passamos o tempo a saltar da areia para os ditos carroceis e mal punhamos pé na praia lá vinham os gritos e maluqueiras....

 

Quinta feira foi o adeus ao papá o que provoca sempre uma grande confusão no Rafa, muito mais compreensivo o Quico lá ia dizendo «o pai vai ao tabalho mano, tem de ser!». Passei a tarde a tentar distrair o Rafa mas as vezes que me perguntou «porque é que o pai tem de ir trabalhar mãe?» foram tantas que lhes perdi mesmo a conta...de resto o costume, muitas zaragatas, muito barulho e muitos nervos

 

Hoje entramos no fds, sem grandes alterações a não ser que para sábado temos programa a três, pois os avós vão para fora. Esta noite devo ir jantar com alguns ex-colegas de trabalho (faz um ano que a empresa fechou) e os avós mais uma vez são o meu pronto socorro, espero apenas que não tenham muita dificuldade em entreter os dois miúdos por um par de horas, já tenho plano que envolve passeio do Quico com o avô e filme com pipocas para a avó e Rafa...