Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

09.Dez.11

Pré - Natal

 

 

mais umas fotos para recordar e do mais que se viveu neste feriado

 

 

 a nossa árvore sofreu a sua primeira grande «mossa»...uma briga muito feia entre os meus enérgicos rapazes quebrou a resistência de 8 dias e obrigou a assistência técnica especializada - nada que não estivessemos à espera, no entanto os dois não se livraram do consequente castigo, imediato, duro e eficaz - porta da sala fechada à chave e entrada só quando houver garantias de que nada do que se passou se voltará a repetir (embora na minha perfeita lucidez, saiba que nada pode ser garantido lol). Uma especie de jura feita com lágrimas e selada com ranho fez com que o castigo estivesse «em pena suspensa» durante umas horas para assistirem ao filme dos divertidos Phineas e Ferb sob gélida (a custo) supervisão. Depois, de novo fechada e aguardando provas mais convincentes....

 

 

entretanto e porque era urgente distraí-los para coisas mais saudáveis do que andarem a trucidarem-se um ao outro, fizemos mais uns quantos desenhos para colar no nosso Mural de Natal que pretendo dar a conhecer aqui no blog, no dia 25. A ideia é cobrir uma boa parte da nossa parede da lareira com postais e pinturas da época, quase todas feitas pelos miúdos

 

 

 

num outro registo e porque ainda falta algum tempo para o natal, passamos grande parte da tarde entretidos com a «boa onda» do Quico, aqui em versão «Vasco» com todos os apetrechos e com a minha cama a servir de mar (o Rafa até saltava a alta velocidade de modo a agitar os lençois para aquilo parecer as ondas...) e o avô ajudou à festa, comprando numa daquelas lojas de chinesices um grande saco com animais marinhos onde se incluem lulas, tubarões, baleias, raias, golfinhos e companhia!! Ora vejam lá se o meu rapaz não tem capacidade de imitação?

 

 

ainda sobrou tempo para a avó fazer uma experiência culinária com a ajuda da nossa máquina caseira de fazer pão - criou uma receita original de bolo-rei de nozes com chocolate da qual só não temos fotos porque se acabou a bateria da máquina e ninguém sabia onde estavam as pilhas de substituição - mas como a receita ficou aprovadíssima (a prova é que agora mesmo com a máquina a funcionar não existe bolo para fotografar hehehe) vamos de certeza repeti-la na ceia de Natal e então poderei registar por cá...

 

Pronto - resumo feito, resta aguardar pelo último dia da semana (de nervos para o Rafa que foi incapaz de estudar alguma coisa e vai ter teste a matemática) e esperar que a semana antes das férias dos miúdos nos traga águas menos agitadas!!

 

p.s: continuamos com a data das fotos trocada, embora a do Quico tenha saido sem data visível (coisa que tem a ver com o meu dedo carregar em tudo o que é botão...)

 

07.Dez.11

educar para a poupança

 

nos dias que correm é fundamental ensinar os miúdos a terem a noção exata do valor do dinheiro

 

 

 

 

Quando se lida com crianças portadoras de hiperatividade, impulsivas com deficit de atenção, ter a certeza de que entendem as explicações e que registam o essencial não é tarefa fácil!

 

O Rafa, sempre que tem algum dinheiro extra quer imediatamente gastá-lo. Quando digo imediatamente é mesmo naquele momento - tem sido uma luta minha obrigá-lo a poupar!

 

Para o incentivar fiz um desenho numa caixa, do que ele quer comprar - neste caso um skate de street surfing - e o valor (70,00€) e tudo o que lhe dão vai para lá. Contamos o que tem amealhado todas as semanas. De todas as vezes ele lembra-se de alguma coisa muito importante para comprar e quer refazer o desenho...temos resistido!

 

O Quico tem mais gosto pela poupança - quer ter uma caixa cheia de moedas. Pede a todos uns trocos e lá vai feliz e contente colocá-los dentro da caixinha!

 

Os dois quando vão às compras comigo, levam uma lista - procuram na prateleira o que está marcado e têm ordem para me mostrarem para eu ver o preço. O Rafa esquece-se sempre de que tem de ver primeiro o preço e só depois pode colocar (ou não) o produto no carrinho. Mas o Quico lembra-o perguntando sempre «quantos euros mano?»

 

Quando querem um brinquedo sabem que o plano é - juntar o valor e só depois comprarem. Se lhes digo que é muito caro e demora muito tempo até terem dinheiro suficiente, por norma desistem lol!

 

nas rotinas diárias dou importância sempre que demonstram que estão a poupar - exemplos que lhes dou e que valorizo quando fazem eles por iniciativa própria

 

  • desligarem consolas e pc nas fichas
  • terem o cuidado de apagarem as luzes sempre que saem de uma divisão
  • verem o que querem do frigorífico de modo a abrirem a porta só uma vez
  • não deitarem fora comida, não estragarem

poupar significa também olhar para o lado, assim se vê o nível de desperdício na nossa casa. Olhar ao que outros não têm, obriga-os a dar valor ao que têm. Nesta época do natal tenho chamado muito a atenção para isso, mostrando-lhes que muitos meninos não vão ter uma única prenda, enquanto eles se podem dar ao luxo de escolher o que querem.

 

Cá em casa só não se poupa numa coisa - no amor!

 

 

 

Demonstrações de afeto (abraços, beijos, carinhos) são gratuitos e nunca se estragam, trazem garantia ilimitada e benefícios a curto, médio e longo prazo!

 

 

 

06.Dez.11

sim nós podemos

 

 

usar e abusar da frase «olha que o Pai Natal não te traz prenda nenhuma  se ficar triste contigo»

 

 

pelo menos até percebermos que os miúdos acreditam mais no facto do Pai Natal não ter dinheiro para pagar aos duendes que o ajudam a fazer os brinquedos, do que na balança do bom comportamento

 

O Quico diz que este ano só vai querer uma prenda - porque o pai natal «está mais pobezinho...» se bem que até existem alternativas «ele podia pedir dinheiro não era mamã?» - bem, talvez haja uma «troika» natalicia lá para os lados da lapónia....

 

O Rafa que vive mais pela quantidade do que pela qualidade, tem alguma dificuldade em entender a redução do número de prendas «podias dar na mesma, compravas mais por menos...» não há por aí um slogan assim?

 

Este domingo aventurei-me a ir com eles almoçar fora e ver o filme de que eles me falaram mal souberam da estreia, uma espécie de prenda familiar (embora sem o papá presente)

 

 

foi do melhor! apesar da muita ginástica para os manter controlados, conseguimos passar um dos momentos mais divertidos dos últimos tempos! o filme é fabuloso (recomendo sem receio) e a prática foi-me ensinando como é possível planear as coisas de modo a disfrutar da companhia uns dos outros (bem mais fácil a três do que quando existe ajudas extra, confesso!)

 

imagem retirada da net

 


03.Dez.11

o reino da confusão

 

 

instalou-se cá em casa

 

eu bem sei que não é atípico, fazemos muitas vezes parte desse reino...o que difere agora é o motivo {#emotions_dlg.painatal}

 

Os miúdos entraram definitivamente na loucura natalícia - ainda só na preparação, já a dar mostras de que este ano, tal como nos anteriores, Natal rima com histeria - pelo menos em casas onde existem hiperativos, decididos a transformar o mês de dezembro no mês mais curto do calendário...«ainda falta tanto para o dia 25 mãe!! não podemos fazer o natal já hoje? é que não vou aguentar......»

 

 

 

 

 a data da foto obviamente não está correta...a câmara não estava sincronizada lol! mas sim, este é um dos enfeites da nossa árvore, montada por dois rápidos artistas, tão rápidos que conseguiram bater o recorde da montagem do ano passado....

 

Agora vem o mais dificil - fazê-los esperar, acreditando que a árvore e restantes decorações se mantenham inteiras até lá!

 

Pág. 2/2