A Hiperactividade vista à lupa

Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2013

 

 

não escapamos à chuva e vento fortes deste fim de semana, motivos para mais umas quantas pinceladas de imaginação

 

 

O Quico não foi à rua. Parecia um daqueles cachorrinhos a correr pela casa, cheio de energia mas com espaço limitado. Embora haja muito espaço dentro de casa, acaba por se tornar reduzido quando se passam dois dias sem por o pé fora de portas. 

O Quico passou o tempo a inventar para se distrair. Primeiro inventou uma casa só sua que construiu na sala e à qual só tinhamos acesso depois de ultrapassar um complicado esquema de segurança que incluia passar por baixo de fios estrategicamente colocados na porta, debitar um código que só ele conhecia e outros rigorosos alarmes sonoros.

Decorou essa casa com vários objetos entre alguns brinquedos, livros, almofadas e mantas. Depois fez do sofá a sua piscina interior (porque nas casas dos chiques as piscinas são assim) e fez saltos mirabolantes a par de muita atividade física.

O Quico inventou depois que iria assaltar um banco. Queria ser rápido mas entretanto achou melhor almoçar primeiro. Claro que investiu muito na preparação do plano. Números e letras eram o código secreto que ele foi escrevinhando numa folha para depois utilizar na abertura do cofre. 

Discutiu os pormenores comigo enquanto faziamos panquecas para um pequeno almoço tardio no domingo. Achou que poderia assaltar o banco mais perto de casa porque assim não andava à chuva - temos um banco na entrada ao lado...

Depois de umas belas panquecas com chocolate, fruta e compota, decidiu fazer exercicio para treinar a fuga, assim que terminasse o assalto. Equipou-se a rigor, todo de negro, casaco com capuz, luvas e foi abrir a janela da varanda para verificar de que lado soprava o vento. Achou que soprava de todos os lados o que não tornava fácil trepar pela parede na fuga...resolveu então recolher água da chuva para depois fazer uma experiência....

 

Entretanto o Rafa deixou o PC e os dois engalfinharam-se numa luta. O Quico aproveitou para expor o seu plano ao irmão. Ele revelou-se um aliado improvável. Explicou-lhe que poderia utilizar um carro movido a nitro para escapar em velocidade. E voltou ao PC...e o Quico ficou a pensar no nitro e nos carros fazendo varias experiências que resultaram em enorme bagunça com carrinhos e água à mistura!

Ainda tivemos a companhia dos avós e fizemos bombons caseiros com sabor a cereja. As brincadeiras continuaram em ritmo alucinante, reconfortadas com um lanche delicioso e muita acrobacia do mais novo. O Quico abandonou a ideia de assaltar o banco porque achou que seria melhor e menos arriscado pedir uma ajudinha a Jesus para ganhar o euromilhões - ou isso, ou pedir que chegue depressa o verão, porque assim poderia ir até à piscina dos escorregas

 

Quando chegou a hora de deitar a conversa hoje foi sobre disfarces de carnaval. Depois de o Rafa ter apresentado um papel da escola para os alunos se inscreverem na festa de carnaval, ao que implorou que eu «não autorizasse» pois detesta cortejos carnavalescos e fantasias, o Quico resolveu imaginar o melhor disfarce para si...ainda teve de pensar um bom bocado mas de repente atirou um «já sei - vou de pila!»

 

Terei motivos para me preocupar ou será apenas imaginação? ou talvez o mau tempo tenha algo a ver com isto....

 

postado energia-a-mais às 09:13

De sentaqui a 21 de Janeiro de 2013 às 19:45
É impossível não sorrir com estas aventuras e com a imaginação tão fértil das tuas crianças, neste caso o Quico foi rei e já vi que ele detesta tanto o Carnaval quanto eu, uma seca os desfiles
Quanto ao disfarce do Rafa achei uma ideia genial desculpa, mas eu também sou um pouco assim...gosto de ir contra o que é convencional e certinho

Beijinhos

De energia-a-mais a 23 de Janeiro de 2013 às 23:26
lol! a minha visão do carnaval também não prima pela simpatia...Quanto aos meus rapazes - são uns malucos!!
beijinhos

Teresa

De diana rabaca a 22 de Janeiro de 2013 às 00:02
Adorei!
Essa casa está cheia de vida e energia! LOL
Só mesmo a escrita espectacular da Teresa para descrever estes momentos tão únicos e maravilhosos!
Bjinhux para si, para o Quico e o Rafa, quando os imagino fazem-me lembrar personagens das histórias de aventuras que eu tanto gostava de ler quando tinha tempo! Porque será? :)
Bjinhux

De energia-a-mais a 23 de Janeiro de 2013 às 23:29
Na verdade querida, não há monotonia. E na casa da Diana também não, certo? o que seria os nossos miúdos todos juntos com a imaginação à solta! o máximo!
Beijos

Teresa

De mil sorrisos a 23 de Janeiro de 2013 às 21:31
Adoro os teus relatos, também eles transbordam energia. Bem sei que deve ser complicado ter de passar por toda essa "animação", digamos, mas uma coisa é certa - não há falta de imaginação nem monotonia por essas bandas!
beijos e mil sorrisos
:o)

De energia-a-mais a 23 de Janeiro de 2013 às 23:32
Sabes gosto de pensar que o facto de eu os incentivar a usarem a imaginação dará frutos mais tarde. Prefiro miúdos inventivos a robots muito certinhos que se transformam em cordeirinhos adultos. Pelo menos espero que usem essa imaginação para agitarem as águas daqui a uns anos - no bom sentido claro!
Beijos muitos

Teresa


mais sobre mim
que querem saber?
 
Janeiro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
19

20
22
25
26

27
28
30
31


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links
Passam por cá - desde 18/11/09
Passam por cá - desde 18/11/09

blogs SAPO


Universidade de Aveiro