Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

10.Out.08

A ferver...

É como ainda me sinto, embora não tenha feito este post ontem, para ver se a cabeça esfriava durante a noite! Chego ontem ao final da tarde á escola do Rafa e vejo o porteiro a fazer-me sinais. Vou ter com ele, esperando que me vá dizer que o meu filhote já andaria pendurado nos baloiços do parque. Mas ele, um pouco atrapalhado, começa «sabe, não devia ser eu a dizer, mas...é capaz de ter chatices hoje...», eu »mas porquê, sr. A., o que foi que aconteceu?», ele corado«bom, a prof. R.- directora, veio ter comigo, ontem e disse que a mãe do menino a quem o Rafa bateu no parque vinha cá para falar consigo...» tento tirar isto a limpo! Então a mãe do menino a quem o Rafa impediu de usar o baloiço no dia anterior fez queixa á directora da escola, esta em vez de falar directamente comigo, mandou recadinho pelo porteiro (coitado do homem) e pediu-lhe para ele ficar de olho no meu filhote, durante os intervalos e no final! Então vamos lá a ver, não seria de bom tom, ter-me chamado e á outra mãe para conversarmos um pouco? É que eu não conheço a sra. em questão (o filho tá no 1º ano) e duvido que ela saiba o porquê de certas actuações do Rafa. Espero pela dita senhora, resolvida a colocar um ponto final na contenda. O porteiro avisa quando ela chega mas fico desconfiada com os sinais que me faz!  A tal mãe, vem ter comigo muito ofendida «olhe lá, precisa de ajuda para educar o seu filho?» Eu «penso que a senhora tem de baixar o tom de voz e estar disposta a ouvir, conversar em vez de acusar...», ela »pensa que só o seu é complicado, o meu mais velho deu-me que fazer mas eu consegui sempre ter mão nele, cada palmada, e não morreu por isso!» eu penso, isto não está a acontecer, mas digo «ainda bem que o seu filho não é hiperactivo, talvez a senhora  percebesse um pouco mais sobre educação, se tivesse necessidade disso...» ela «agora são todos super-activos...são é uns malcriadões, acho que ele só diz asneiras, é um mimado...» grrr...calma, tenta falar normalmente Teresa « olhe, este não é o sítio indicado para falarmos mas convido-a para uma sessão de esclarecimento sobre a doença do meu filho na próxima semana, com os médicos dele, até lhe dou boleia para a senhora não ter de ir a pé»

Mas o que mais me irritou foi a complacência dos outros pais que assistiram e não foram capazes de dar uma palavra de apoio, desviam o olhar e ficam ali, embasbacados...Depois percebi os sinais do porteiro, claro que o falatório teria começado antes, todos a comentar, «ela (eu) deixa-o abusar, a canalha é toda igual, tem de levar umas palmadas de vez em quando...» Que coisa, então e a directora não podia mostrar um pouco mais de empenho no assunto?! Eu sempre fui aberta em relação á escola, levei relatórios, desculpei muitas falhas na medicação durante o anos passado, quando o Rafael tinha de tomar medicação na escola e não lha davam! Sempre falei com a directora e professora, para que me alertassem se vissem alterações graves no comportamento ou outras. Sinto-me com vontade de me «engalfinhar» com alguém...

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.