Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

29.Abr.08

Por causa da minha Mãe

Se eu fosse mais nova e não fosse eu própria mãe de duas lindas crianças, não tinha concerteza «paxorra» para aturar mais uma comemoração mundial em que o comércio se arregala guloso para as carteiras (tísicas) dos consumidores. Não sou por norma muito dada a «dias mundiais» disto ou daquilo, até porque penso que se tem de haver lembrete, é porque durante todos os outros 364 dias do ano ninguém acha importante o que depois se tenta remediar com uma comemoração comercial.

A minha Mãe leva-me no entanto a olhar este dia como único, ela faz-me viver de forma entusiástica este primeiro domingo de Maio, dedicado a tantas mulheres que fazem do papel de Mãe a única razão da sua Vida.  É assim também que vejo a minha mãe, única no Amor que dedica aos seus (dois) filhos, única no modo como se revê no papel de Avó. Primeira a saber quando algo se passa, primeira a entender mesmo quando não lhe pedimos, pronta sempre a estender a sua mão, a acolher-nos nos seus braços, a consolar-nos com as suas lágrimas.

Por ela passei a perceber como é dar sem nada receber em troca. Por ela entendo como o Amor é incondicional. Não, não é para todos, quem tem o privilégio de ter uma Mãe assim, sabe do que falo. Quem não tem, nunca vai entender.

A minha mãe é galinha, amorosa, linda por dentro e por fora (sempre ganhou o concurso da mãe mais bela ).  Á minha Mãe o meu Obrigada por ser como é!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.