A Hiperactividade vista à lupa

Quarta-feira, 01 de Maio de 2013

 

 

existe uma nova classe no país para quem o 1º Maio tem um significado diferente

 

são os (des) empregados - aqueles que estão sem trabalho, continuam desempregados mas foram contratados pelo estado, trabalhando em instituiçoes públicas a preço de chuva, ou seja pagas pelo subsídio de desemprego.

 

São pessoas sem direitos, sem sindicatos, sem regalias sociais, cujo trabalho não é reconhecido mas que fazem maravilhas em termos estatísticos - sempre que a taxa de desemprego dispara, os centros de emprego colocam logo estes programas em atividade, fintando a realidade, mostrando os números que querem mostrar - daí se explica que a taxa de desemprego tenha «estagnado» apesar de todos conhecermos uma realidade bem diferente!

 

E é assim, nessa classe não reconhecida que me encontro este ano - ouvindo muita gente dizer a propósito da minha situação «mas olha, ainda bem, assim estás distraída, se estivesses em casa seria pior...» ou seja parece que para mim, ou outros como eu a distração passou a ser o nosso sustento...

 

postado energia-a-mais às 09:50

De Jorge Soares a 1 de Maio de 2013 às 23:05
Teresa, estás carregada de razão, mas há algo que não está certo no que dizes, quem está a receber subsidio de desemprego, e está nos programas dos que falas, não deixam de contar como desempregados.

Jorge

De energia-a-mais a 3 de Maio de 2013 às 22:00
Olá Jorge
Oficialmente talvez digam que sim, que fazemos parte , mas já me explicaram (quem está bem dentro do assunto) que na verdade as estatísticas são feitas com base no programa informático que contabiliza as apresentações periodicas obrigatórias dos desempregados. Ora nestes programas e nas formações, deixamos de fazer a apresentação pois o programa automaticamente nos coloca de fora para que não sejam emitidos os respetivos alertas de «falta» - somado 2 e 2 a verdade é que não nos contabilizam. Aliás é fácil verificar que sempre que o desemprego dispara, começam as chamadas e colocações para contratos de emprego inserção e formações. Outra coisa é que embora sejamos pagos pela segurança social, consideram remuneração as nossas «bolsas» ou seja a parte paga pela instituição, pelo que na verdade também estamos empregados, prova disso é a minha declaração IRS deste ano que apresentava 205,68€ de remuneração em 2012...

Teresa


mais sobre mim
que querem saber?
 
Maio 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
17
18

19
21
22
24
25

26
28
30
31


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links
Passam por cá - desde 18/11/09
Passam por cá - desde 18/11/09

blogs SAPO


Universidade de Aveiro