A Hiperactividade vista à lupa

Quinta-feira, 02 de Maio de 2013

 

 

quando no último período escolar ainda continuamos a receber recados destes

 

a propósito do Quico

 

«nas últimas semanas o comportamento do seu educando tem vindo a piorar de aula para aula, está contínuamente distraído e sempre a interromper  a lição (...)» o Quico foi diagnosticado com PHDA após testes e despistes a outras patologias e recebe aulas de apoio com uma professora do ensino especial, sendo acompanhado por um psicólogo educacional desde o segundo período

 

«Tem de modificar esta atitude. Agradeço que tenha uma conversa com ele para tentarmos resolver esta situação» a PHDA é uma perturbação crónica, com base neurológica e não se pode confundir com atitudes de comportamento possíveis de mudar com «boa vontade». Exige tratamento com terapias adequadas e acompanhamento em diversos contextos, sobretudo a nível escolar.

 

receber recados destes, nesta fase letiva, duma professora que devia estar a par de todo o processo (e de se informar melhor caso não soubesse como agir) é no mínimo frustrante!

 

a propósito do Rafa

 

desde o início do seu percurso escolar, está diagnosticado e sinalizado através de relatórios médicos. Embora tenha sido referenciado como uma criança «problematica», nunca se passou daí, até porque como os resultados escolares não são maus, os professores optam por fazer constantes chamadas de atenção à atitude desadequada, irrequita e impulsiva, preferindo considerar como «preguiça e malandrice» o não realizar TPC ou a falta de motivação com as tarefas solicitadas. Foi preciso a desmotivação ser demasiado evidente, com faltas a determinadas disciplinas, faltas disciplinares pelo meio e ver os 5 a baixarem para considerarem que deveria ser feita uma avaliação psicológica mais profunda e encaminhado para o ensino especial...

 

no último período do 6º ano - ano de exames nacionais, vai ter agora a sua primeira consulta com a psicóloga do agrupamento! é frustrante ou não?!

 

como seria então, caso eu não andasse constantemente «em cima» das situações? caso eu não pudesse ou não tivesse sequer conhecimentos suficientes para ser eu, na maioria das vezes a fazer o trabalho em casa (de lidar com eles) e completar o trabalho que devia ser feito pelos professores (de os motivar, de os ensinar a organizar o estudo e a ter métodos e regras). Onde está a escola e qual o seu papel no reconhecimento desta patologia?

 

alguma coisa não bate certo e não é só o «sistema» que tem a culpa! a verdade é que são as pessoas que fazem o sistema...



 

postado energia-a-mais às 09:04

De Diana Rabaça a 2 de Maio de 2013 às 10:39
Ai amiga Teresa, como eu te compreendo!

Por aqui também estamos na mesma...apesar dos professores estarem a ser um bocadinho mais condescendentes com o André...os avisos são exactamente iguais aos que te enviam sobre os teus filhos!!!

O que me preocupa é que o André está no 7º ano e tem 4 negativas: a EV, ET, Matemática e História...não sei o que fazer para evitar que ele chumbe o ano e estou a desesperar.

O prof de EV diz que ele não realiza os trabalhos conforme ele lhe pede, o meu filho diz que lhe pede ajuda e o prof responde que já explicou uma vez, que devia ter estado atento e já não volta a explicar!!! ET, foi teste surpreza...teve nega, a Matemática tem um 2+, o prof diz que ele se está a esforçar...vamos ver. O de História pensa que os miúdos estão na universidade e tem metade da turma chumbada...

:( A cada dia que passa me sinto mais desiludida com a escola...o miúdo não tem motivação e anda desinteressado!

Psicóloga escolar, só tem uma vez por mês e este mês ela não pode, porque é apenas uma para todo o agrupamento!

A psicóloga clínica, as finanças andam em baixo e ele tem ido menos vezes...
Fomos à clínica encarnação...sinceramente, não gostei muito...achei-os pouco interessados! Apenas falaram mais com o miúdo sobrea morte do avô (o meu pai), que era o amigalhaço dele, que o acompanhou e cuidou desde que nasceu...faleceu hà 7 meses...
Conclusão: O menino anda mais descompensado e nervoso pela morte do avô!... - e acham que eu não sei isso??? Fui a Lisboa de propósito para me dizerem isso???
Eu apenas quero perceber que estratégias tenho que usar para o miúdo não chumbar!!! Como meter na cabeça daqueles professores retrógadas que o meu filho é inteligente, mais que alguns professores até, mas que tem uma perturbação e precisa de ajuda, não de críticas destrutivas!!!
O Dr. Juan decidiu então alterar a medicação para o concerta de 54mg...e 2 comprimidos de valdispert à noite quando anda mais nervoso...
Conselhos? Nenhuns!
Estratégias? Nenhumas....
Eu? Desesperada...
O André? Farto disto tudo e só quer ter uma vida normal...sem comprimidos, psicólogas, pedo-psiquiatras....
Resultado: Um depósito de gasóleo+ almoço no Forum Almada...para NADA...
Estou cada vez mais cansada disto tudo...

Teresa, querida...mais um testamento meu...
Olha, quando vieres a Campo Maior, fala do desespero de nós mães e dos nossos meninos...pois concerteza que todas se devem sentir como eu...

Estou desejando fazer o workshop cá em Campo Maior, ai se eu pudesse falar...bom mesmo era um dos nossos filhos explicar a esta gente o quanto sofre neste mundo de egoístas...bom...era todos eles terem um filho igual aos nossos em casa...

Bjokas grandes

Diana

De Patricia a 3 de Maio de 2013 às 09:59
As crianças com PHDA, deveriam estar enquadradas no ensino especial. E neste caso está prevista adequações no processo de ensino/aprendizagem e avaliação. Pelo que sei, a criança terá que ser sinalizada até ao fim do 6º ano. Mas se for esse o caso, poderá haver adequações à forma como o ensino e avaliação de ET e EV, é realizada.

Um Jovem com PHDA, não faz qualquer sentido, chumbar o ano, por causa de ET e de EV. De certo que se a avaliação destas duas disciplinas for individualizada para o André, ele consegue ter positiva.
Segundo o médico que segue o meu filho, o aumento da dose de medicamentação, não resolve a maior parte das situações pode inclusivé aumentar a falta de efeciencia na sala de aula.

Patricia

De C. a 2 de Maio de 2013 às 18:15
Não há explicação....eu não sei até que ponto não me "passava" e mandava um recado ao professor tipo " se não tivesse tanta falta de atenção repararia que o aluno está a ser seguido por ter PHDA. Isso demonstra uma total falta de vontade da sua parte...falta de motivação talvez? ".
É que sinceramente, uma vez é uma coisa, mas continuamente??? É que não faz sentido LITERALMENTE! Olha que não é comigo e estou aqui passada com isso.

Abraço ( o fim do ano está quase a chegar...)

De Patricia a 3 de Maio de 2013 às 09:54
Teresa

Como sabes, eu com o Nuno desde a 1ª classe que sou vitima do mesmo. Claro que na 2ª classe ao passa-lo pra a escola publica as coisas pioraram muito. Ainda guardo algumas das cadernetas...e os recados de algumas professoras são hilariantes. Acho que se transcrevessemos os recados que vão aparecendo para um blog...havia de ser interessante.

Acho que nehum pai, que não passa por isso, semanalmente, não entende o nosso drama, o nosso suplicio, e o suplicio dos nossos filhos.




mais sobre mim
que querem saber?
 
Maio 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
17
18

19
21
22
24
25

26
28
30
31


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro