A Hiperactividade vista à lupa

Domingo, 30 de Novembro de 2008

Pois é! Já cá faltava um post para contar o que aconteceu na consulta de neuropediatria do Rafa...o meu homenzinho estava demasiado energético nos últimos tempos, o que nos levou a antecipar a consulta de avaliação que deveria acontecer no fim de Janeiro.

 

Primeiro deixem-me explicar que levar os dois monstrinhos a qualquer lado, só com a presença de um adulto (mesmo que muito esforçado) é uma tarefa que se pode tornar séria!

Segundo, levá-los a uma consulta (principalmente ao Rafa) torna a tarefa ainda mais complicada!

Terceiro, o raio do tempo não ajudou pois para os tirar de casa, sem promessas de passeios com bicicletas e bolas, torna a dita tarefa, uma missão (quase) impossível...

 

Chegamos pois, em cima da hora (já me tinham ligado da clínica a avisar que estava para sair a pessoa anterior - uma táctica que usam desde que os miúdos passaram a ser conhecidos no sítio) o que não é muito mau, porque assim temos menos tempo de espera.

Cada vez me convenço mais de que os meus filhos vão ser políticos um dia, tal é o poder hipnótico que detêm sob as massas...que é como quem diz, mal chegaram passaram a ser o centro de todas as atenções! O Quico porque quis ir ao wc e resolveu fugir sem roupa, pela sala fora (consegui muito a custo voltar a vestir cueca e calça, com muito ranho pelo meio); o irmão porque se divertiu imenso com a cena e claro, fez um espalhafato, gritando, rindo e tentando arrancar-me o telemóvel pois queria informar o pai do que se estava a passar....

Estavamos há uns dez minutos nisto, quando me apercebi de que havia uma pessoa na sala que observava as coisas de um modo especial (chamem-me bruxa). Tinha um papel na mão e parecia muito atento aos miúdos...soube mais tarde que era um psicólogo que trabalha na mesma equipa de médicos do Rafa. Ora fiquei contente porque achei que esta observação, sem os miúdos estarem a contar, pode ser muito importante para se definirem certas estratégias!

 

 

Lá fomos chamados pela Drª Isabel que desta vez não teve mais sorte do que nas outras - o Rafa faz sempre umas grandes cenas e só depois de uma meia hora em que ela o ignora é que ele se presta a fazer o que lhe é pedido. Igualmente desta vez, confirmou que o Rafel é um menino perfeitamente normal a nível cognitivo, até mesmo com uma inteligência acima da média em alguns parâmetros! Muito bom pois atenua o efeito do déficit de atenção (que nele não é muito acentuado, felizmente). No entanto lá confirmou outra vez o tal comportamento disruptivo (o meu filho tem uma tal tendência para a agressividade e confrontação que provoca tensão entre todos). Comportamento que não pode ser apenas «contrariado» com estratégias educativas/disciplinares - tem de ser controlado com medicação...(é um medicamento que se costuma usar para tratamentos de esquizofrenia e sintomas bipolares, controlando o humor - a substância chama-se Risperidona)

 

Fomos depois conversar com o tal psicólogo que os observou na sala de espera - a sua especialidade é a avaliação do desenvolvimento. Pareceu-me muito competente, lá me deixou algumas dicas para aplicar sobretudo com o Quico, para tentar minimizar os problemas de vivência com o irmão...espero que resultem, irei comentar alguns á medida que os aplicar, lol!

Nova advertência da Drª Isabel de que o Francisco me dará ainda mais problemas do que o Rafa (???)

 

Conversamos depois com o Dr. Luís. Na sua vasta experiência, encontrou decerto meninos com graves distúrbios...no entanto não é fácil ouvir-mos dizer que o nosso filhote necessita de medicação, rigorosamente controlada por muito, muito tempo...que tem uma hiperactividade muito acentuada e que podemos falar em distúrbio bi-polar na infância (há pessoas na minha família com esse distúrbio, o que só reforça este quadro...) Também me alertou para as fobias do Rafa e que devo ter atenção a novos indicadores. Outro sintoma que no seu parecer é grave é a ansiedade elevada em que vive. Falamos da sua recusa em vestir roupa interior e tanto o Dr. Luís como a Drºa Isabel acharam que estou a fazer bem em não insistir mas que devo ter sempre atenção aos pormenores, como - mencionar que devemos usar roupa lavada e própria para interior, colocar sempre boxers ou cuecas junto á roupa que ele vai vestir, mencionar que o pai pediu para comprar roupa inetrior para ele, coisas assim....O Dr. acha que com medicação o meu filhote pode andar mais controlado e levar uma vida mais regular. Voltou a insestir que devemos ter em conta que este estado perto da histeria lhe provoca mau estar, que ele começa a ter noção de certas «diferenças» e que todos (casa, escola, amigos) devem ter uma visão correcta sobre a situação, pois para ele, perceber por exemplo que vomita sempre que vai sair de casa, pode começar a desenvolver outros problemas ainda mais graves... 

Viemos com medicação reforçada em relação á Risperidona e com o Concerta 36 que vamos manter por 8 dias e fazer uma primeira avaliação. Quanto á minha dúvida do organismo dele se habituar rapidamente, o médico diz que pode acontecer mas na maioria dos casos, não existe dependência e que issso de veve mais á veriação hormonal e de peso...

Quanto ao mais pequenino, aconselhou-me a fazer uma medicação leve por um mês, um tratamento para regular um pouco mais as horas de sono...deixou á minha consideração, por ser tão pequeno mas disse-me que eu própria iria poder descansar mais se ele dormisse melhor...achou-me cansada mas muito elegante, lol! A psicóloga não achou graça e disse que eu iria precisar de tratamento em breve porque não iria aguentar um emprego a tempo inteiro com duas crianças assim (muito animador, portanto!)

 

São estes então os caminhos apontados - medicação rigorosa para o Rafa, a juntar a novas técnicas a explorar com o Francisco e apoio psicológico mais frequente  para o mais velhinho ultrapassar alguns dos seus tormentos.

Caminhos que podem não ser os únicos mas que por agora terei de percorrer, um passo de cada vez, esperando que no final, seja possível respirar, por ter feito a escolha certa!

postado energia-a-mais às 23:41

De Filipa a 1 de Dezembro de 2008 às 02:53
Olá Teresa,

Espero sinceramente que a medicação prescrita, surta efeito, para que assim o Rafael possa passar grande parte do dia mais tranquilo, e se minimizem os elevados niveis de ansiedade.

Compreendo os teus receios, relativamente à medicação do Quico, pois ainda é muito pequeno ... mas se de facto é necessário para assegurar as normais horas de sono ... que remédio, não é assim?

O meu André começou a tomar o meilleril (já não sei se é assim que se escreve) com apenas 3 dias. Mais tarde experimentou o Gabeseidil ... mas todos os tranquilizantes lhe provocavam agitação extrema em vez de sonolencia!! Nem assim me safei!!! lol

Um grande beijinho, e cá fico a torcer para que a dosagem prescrita seja de facto a adequada!!!

PS - Concordo com a Dra, quando diz que acumular todos estes "cargos" não vai ser fácil ... porque será??

De energia-a-mais a 1 de Dezembro de 2008 às 16:28
Olá Filipa! Os nossos meninos têm essa característica de não se acalmarem com calmantes, é uma característica própria da hiperactividade. Como sabes com eles só resultam os psico estimulantes. Por isso o Rafa quando era mais pequenino também não tinha qualquer vantagem em tomar os calmantes que o pediatra mandava e acabei por deixar de lhos dar...quanto ao Quico, o tratamento é diferente porque actua no sistema nervoso central de forma a manter os niveis de sono mais regulares. Mas ainda não decidi se vou avançar, vou falar também com o actual pediatra deles e pensar nos prós e contras.
Obrigada mais uma vez pela tua presença e carinho e beijocas para toda a tua família

De Pacotinhos de pipocas a 1 de Dezembro de 2008 às 17:05
Olá, olá Teresa:

Vim saber novidades... da consulta.

Vejo que apesar de atribulada, a consulta foi produtiva e novos caminhos estão traçados!

Gostei do pormenor, do psicólogo na sala de espera a avaliar. Apesar de nada entender do assunto, parece-me uma boa aposta na avaliação comportamental das crianças, enquanto estão cá fora "descontraidas" sem pressão.

Quanto a ti amiga, Parabéns, pois a médica chegou à mesma conclusão que eu (LOL), podes andar bem cansadinha, mas não perdes a tua elegância e classe!!

Desejo que tudo corra da melhor maneira e que os medicamentos ajudem a acalmar os teus fofos!


Beijinhos grandes e BOA SEMANA!



Sandra


De energia-a-mais a 1 de Dezembro de 2008 às 22:28
Pois é amiga. Lá vou eu entrar em mais um caminho por enquanto desconhecido...esperar para ver...penso que o Rafa pode ter uma boa evolução mas temos de ter calma, por vezes é dificil acertar!
Beijoquinhas e boa semana para ti (um pouco mais curtinha,lol!)

De Pacotinhos de pipocas a 1 de Dezembro de 2008 às 22:54
Teresa:

só agora reparei no meu lapso, em vez de a médica, quero dizer o médico, pois foi ele que te teceu o elogio, não foi?!

Bj

De energia-a-mais a 1 de Dezembro de 2008 às 23:33
lol! É verdade amiga, foi o médico mas acho que a Drª repara mais no cansaço...deve pensar que durmo em pé, lol!
Beijinhos

De Coisinhas da Mamã Lili a 1 de Dezembro de 2008 às 17:54
Ola Teresa

Espero mesmo que seja desta que se acerte com a dosagem da medicaçao para o Rafa. Em relaçao ao Quico deves ponderar,mas se o medico aconselhou ele e que e o tecnico, e realmente se ele descansar se calhar tambem vai andar mais tranquilo, digo eu que sou leiga na materia.Concordo com a psicologa quando dia que daqui a nada vais precisar de ajuda, porque por mais forte que sejas nao es de ferro e conciliar tudo e uma tarefa muito ardua, mas vamos andando e vamos vendo.
A minha irma (esta a tirar o mestrado em psicologia clinica) e tambem tem que observar as crianças no seu ambiente, ou no ambiente em que o estudo esteja a ser feito, ou seja, tudo sem eles saberem que os estao a observar para nao alterarem os comportamentos ditos "normais", so e estranho nao te terem pedido autorizaçao, porque geralmente isso acontece...mas tambem nao lhes tavam a fazer mal nenhum, apenas a estuda-los para descobrirem novas formas de os poderem ajudar.

Beijinho Grande

De energia-a-mais a 1 de Dezembro de 2008 às 22:38
Olá Lili! Não sabia que a tua mana estava nesta área da psicologia, espero que tenha muita sorte na sua profissão. Quanto aos meus pequenitos, o Rafa precisa de fazer terapia a par da medicação (este tipo de medicação tem realmente muitos efeitos secundários, mas para os meninos com hiperactividade não causam assim tantos efeitos se a dose for ajustada - já as crianaçs que tomam esta medicação mas cujo diagnóstico não esteja correcto, então podem sofrer de insónias, agitação nervosa, tonturas, dores de cabeça, visão turba, etc, etc,...) No caso do Quico ainda não sei bem o que fazer, pois é uma criança que dorme pouco e as educadoras dizem que ás vezes fica muito difícil lidar com ele...Olha o psicólogo que os observou faz parte da equipa que acompanha o Rafa, de vez em quando vêm psicólogos diferentes ver os miúdos em situações fora da clínica (já vieram á escola também) eles não pedem autorização pois já a demos previamente, o Rafa é acompanhado há quase dois anos pelo Dr. Luís Borges
Beijinhos doces

De ocantinhodaberta a 2 de Dezembro de 2008 às 00:10
Olá, Teresa.
De facto a antecipação da consulta era imprescindível, dado o aumento da hiperactividade do Rafa.
Desejo profundamente que o ajuste da medicação surta efeito e ajude o teu filho a encontrar o equilìbrio desejado. Deve ser muito difícil manter a calma e a harmonia no seio familiar.
Conheço uma criança que também teve de ser medicada, desde pequenina e agora, já adolescente, tornou-se uma pessoa calma e responsável.
Muita força e que Deus te ajude na tua caminhada.
Beijinhos e uma boa semana

De energia-a-mais a 2 de Dezembro de 2008 às 23:53
Olá Berta! Eu também acredito que é possível controlar estas características com a ajudo da medicação. Espero que um dia ele tenha uma vida equilibrada!
Beijinhos

De Cristina a 2 de Dezembro de 2008 às 10:12
Olá

Eu imagino um pouco do que é ter um filho hiperactivo, o meu filho, mesmo muito novo com um ano, tinha hiperactividade provocada pelo medicamento que tomava para a epilepsia. Chegava a gritar uma hora seguida sem que eu entendesse porque... Agora que mudou de medicação voltou ao normal, não é hiperactivo só traquinas :-)

A medicação pode a ajuda-lo, não fiques angustiada por ele ter que tomar medicação, o meu provavelmente também terá que tomar medicação por muitos longos anos (embora por motivos diferentes) mas o que interessa é que eles estejam controlados e cresçam equilibrados.

Espero que corra tudo bem com ele.

Cristina

De energia-a-mais a 3 de Dezembro de 2008 às 00:09
Olá Cristina. Eu concordo que o mais importante é que vivam em equlibrio!
Sei que o teu pequenino também necessita de cuidados «extra» e espero que tudo corra bem!
Beijinhos e obrigada pelo apoio

De maebabada a 2 de Dezembro de 2008 às 10:37
Olá minha querida, espero que a nova medicação ajude o Rafa.

Quanto ao quico...a decisão é tua claro, mas secalhar experimentares durante uma semana não era mau...ate para tu também poderes acalmar um bocadinho porque tens um espirito fantastico e levas tudo em tom de brincadeira...mas quando fechas os olhos imagino que deve ser um alivio tremendo..

beijos e espero que tudo entre nos eixos

De energia-a-mais a 3 de Dezembro de 2008 às 00:14
Olá amiga! Eu tou tentada a experimentar...talvez como o tratamento é de um mês, se for para ter mais sossego e dormir melhor e o médico garante que não há efeitos de dependência...
Beijinhos

De mil sorrisos a 2 de Dezembro de 2008 às 23:07
Ó minha querida, a escolha certa não duvido que tu tomas sempre. É uma situação muito complicada, mas acredito que, com o teu esclarecimento e discernimento, conseguirás controlá-la o melhor possível. Essa garra... Mais uma vez, toda a minha admiração e respeito!
Beijos e Mil Sorrisos
:o)))))))9

De energia-a-mais a 3 de Dezembro de 2008 às 00:17
Olá amiga! Obrigada pela tua presença e palavras de ânimo! Tenho alguns receios, no entanto tenho confiança nos médicos. Sei que não faço as coisas sem pensar nelas...questiono, quando não percebo como actua certa medicação ou os efeitos, não tenho medo de perguntar...Mas ficam sempre alguns medos!
Beijinhos grandes


mais sobre mim
que querem saber?
 
Novembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13
15

16
20
21
22

26
28
29



disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links
Passam por cá - desde 18/11/09
Passam por cá - desde 18/11/09

blogs SAPO


Universidade de Aveiro