A Hiperactividade vista à lupa

Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008

Este é um blog para quem tem energia para dar e vender, para quem está sempre ligado, para quem vive a mil. Os outros não vão conseguir acompanhar...desistam, isto não é para todos!

Vamos falar de hiperactividade, sim daquelas criançinhas (e não só) que são o terror  lá do prédio, aquelas que destroem a sala de aulas (desculpe, stôr...) as que não temem nada nem ninguém.

Falar de hiperactividade não é fácil, para já porque não é consensual, nem entre os pais, nem entre os «especialistas» tais como familiares distantes, professores cansados/desmotivados, vizinhos armados em vigilantes das boas maneiras. Nem entre aqueles que deviam perceber daquilo que fazem como psicólogos, médicos com especialidades raras, técnicos sociais com boas intenções.

Por isso, força, lançem as vossas farpas, começemos pelo início - A Hiperactividade existe?

 

 

sinto-me:
postado energia-a-mais às 22:42

De Anabela Lima a 31 de Janeiro de 2009 às 15:56
A hiperactividade existe?
Bem, se não existe então há-de haver muitos pais doidos atrás de uma desculpa...
Tenho eu também um filho hiperactiva.
É lindo, é meigo, e fantástico, tem oito anos.... e é hiperactivo!
Nada que uma mãe não aguente, aprendemos a dar a volta as diversas e criativas situações que ele arranja... mas, como explicar aos outros o seu comportamento... mesmo quando é tão obvio, só de olhar para ele e para o que faz, que não consegue mesmo controlar.
O que responder a uma criança que de olhar triste e lágrima no olho diz: eu não queria fazer isso ou ser assim, mas não consigo...
Existe contudo vários graus de hiperactividade, e, posso dar-me por feliz, o meu Gabriel até nem é dos piores... com carinho consigo dar-lhe facilmente a volta, repetindo quinhentas vezes a mesma coisa, mas sem grande stress.... isso se o pai não estiver presente, pois, até o pai é hiperactivo... e quando se juntam o melhor é ficar longe.
Os nossos serões parecem uma festa, não falta animação em casa.
O problema é quando à hiperactividade se junta o défice de atenção e isso afecta a aprendizagem, tão importante.
Teve imensa dificuldade para aprender a ler, começou a ler apenas no final do 2º ano escolar, tem dislexia, muitas vezes associada à hiperactividade, mas é muito inteligente desde que não se disperse...
Para isso, temos felizmente medicação que o ajuda a concentrar-se e a evoluir.
Mas resta sempre um sentimento de frustração, de inferioridade, de ser diferente dos outros, de não se achar capaz e ter pouca auto-estima, e é sobretudo contra isso que luto, todos os dias, ao lado do meu filho.
O olhar dos outros simplesmente apaga-se.
Medico o meu filho apenas nos dias de aulas para o ajudar a adquirir conhecimentos, nos restantes dias, gosto de o ver tal como ele é, respiro por vezes muito fundo para conseguir não perder paciência, mas é meu filho e merece que o amemos como é.


mais sobre mim
que querem saber?
 
Fevereiro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
28
29


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links
Passam por cá - desde 18/11/09
Passam por cá - desde 18/11/09

blogs SAPO


Universidade de Aveiro