Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

06.Mai.09

Haja saúde!

 

é que se o Rafa adoece eu até tremo com a perspectiva de ter de passar num médico....

 

mesmo em bebé o meu filhote fazia um escarcéu tão grande mas tão grande quando ia ao médico que temos o boletim de saúde menos preenchido de toda a zona norte (pelo menos!) Nunca era possível pesar, medir, verificar a respiração, controlar o perímetro cefálico, etc...sem uma grande luta (ás vezes o médico tinha mesmo de desistir ou arriscava-se a não fazer mais consultas nesse dia...)

O Rafa foi crescendo e tudo se tornou mais complicado - a força dele aumentava o que impedia prendê-lo ao colo de alguém - passou a ser necessário a ajuda de um assistente ou auxiliar para o manter dentro do consultório...as vacinas então são um pesadelo tão grande que as enfermeiras já se revesam para ver quem consegue dominá-lo e até os funcionários do centro de saúde vêm dar uma ajuda extra (embora da última vez ninguém tenha conseguido á primeira e depois de uma saga de 4 horas ele tenha saído sem as vacinas...como foi possível entretanto? bem, tive de o assustar imprimindo informação sobre várias doenças e garantindo que se não se vacinasse ficaria muito doente...claro que mesmo assim tivemos de fazer um grande esforço para o segurar e controlar fisicamente no dia D...)

 

Agora conto o que se passou na última visita ao médico de família - uma consulta de saúde escolar a que vamos com grande resistência dele....

 

 

Chegamos ao centro de saúde com alguma antecedência e por isso ficamos em espera - na sala o Rafa fez o que costuma fazer sempre que tem de esperar - saltitou num pé e noutro, subiu e desceu das cadeiras, saltou das cadeiras abaixo e dos beirais da janela, rasgou um cartaz informativo (só para ver melhor o que dizia...) e infernizou a vida de dois putos que aguardavam (sentadas e limpinhas...) com as mães, desafiando-os constantemente para darem uma corrida até á máquina da água...empurrando-os quando se atreviam a aceitar, só para chegar primeiro!

Entramos no consultório, o Rafa com a roupa em desalinho, gritando e arrotando e ao cumprimento do médico «então J.R. como estás?» ele responde com um «tou bem dr. tótó» coisa vulgar chamar tótó ao médico...

Enquanto o médico tentava realizar a consulta, o Rafa ia tirando «catotas» do nariz, puxava-lhe pelo estetoscópio, tentava tirar o aparelho de observar os ouvidos e só achou piada quando teve de se colocar em cima de uma daquelas balanças metálicas antigas, onde se pode também medir...só que acabou por descontrolar a coisa e ficamos com a ideia que pesa 38kg e mede 1,39m (o que me assusta pois pesa pouco menos do que eu e só faltam 20cm para eu ter de olhar para cima...)

Depois e como o médico lhe pediu para puxar a camisola, ele deve-se ter lembrado das vacinas e raspou dali para fora com tal velocidade que quando eu, a enfermeira e o médico nos conseguimos levantar para correr atrás dele, já ele estava no carro do meu pai....

 

E pronto lá sai eu mais uma vez do consultório sem ter uma consulta digna desse nome mas com a certeza que o meu filho tem uns óptimos pulmões, boas pernas e muita lata!

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.