A Hiperactividade vista à lupa

Segunda-feira, 08 de Junho de 2009

As mais óbvias, pertinentes e irritantes questões que me costumam colocar em debates, palestras e seminários sobre hiperactividade (mas em linguagem corrente, porque isto não é um site de cariz  técnico-cientifico, ok?)

 

 

as óbvias

 

Então a hiperactividade existe mesmo? - Poissss....apesar de ser difícil conseguir chegar a esse diagnostico, apesar de se confundir com outras coisas e embora para muita gente seja impossível de entender, a verdade é que vários especialistas a sério, estudaram bem e chegaram á conclusão que existem indivíduos portadores de uma disfunção ao nível dos neurotransmissores cerebrais - enquanto a malta comum vem equipada com uma capacidade inata de se conter, conseguida porque esses neuro transmissores produzem uma substancia que controla os impulsos (físicos e mentais), estes outros individuos, que saltam muito, falam muito, mexem-se muito, dispersam-se muito, têm um déficit dessa substância - sozinho o cerebro produz pouca ou mesmo pouquissíma (ou quase nenhuma) dessa tal substância...

Foi por constatarem que existem essas variações (de quantidade e qualidade) que os especialistas até conseguiram identificar três tipos de hiperactividade - dependendo dos neurotransmissores que recebem mais ou menos impulsos:

  • Tipo impulsivo - tem mais a ver com os impulsos físicos (descontrolo nos movimentos e excesso de energia) é o tipo mais raro
  • Tipo - TDA - transtorno de déficit de atenção (a incapacidade de se concentrarem numa tarefa ou  levarem até ao fim uma actividade) - sem hiperactividade, verifica-se mais no sexo feminino
  • Tipo misto ou TDAH - uma mistura dos dois tipos, em que se verifica uma grande actividade motora e uma dificuldade séria de não concentração - é a mais comum

 

E sim é possível verificar esse diagnóstico através de métodos e exames complementares como TAC ou ressonâncias magnéticas para que não restem dúvidas (ficam registadas as ondas cerebrais que os especialistas intrepretam e que mostram os padrões atípicos da actividade cerebral)

Adenda: o meu filho Rafael está diagnosticado como hiperactivo de tipo impulsivo em grau severo (sim também existem diferentes graus de hiperactividade, tal como na diabetes...) e fez TAC (acordado e em vigília)

 

Então nasce-se hiperactivo? - sim, existe uma forte possibilidade de uma grande maioria dos casos ser de ordem genética. E sim são bebés «diferentes» - muito agitados, muito chorosos, não mamam de forma regular, podem ter mais dificuldade em dormir....só que não é possivel dizer por essas características se estamos perante um hiperactivo, há que aguardar uns tempinhos, por norma até aos cinco anos.

No entanto existem crianças que revelam características de hiperactividade que têm uma origem em factores externos ou ambientais (como um grande trauma, um problema familiar grave, etc.)

Há também os casos das crianças familiares de alguém com hiperactividade genética e que por motivos de convivência, desenvolvem a chamada hiperactividade por aproximação

 

E há tratamento? - claro que sim, com os avanços na medicina é possível encontar respostas para quase tudo...dependendo do tipo, do grau e dos factores que a desencadearam os especialistas vão desenhar um tratamento que pode incluir fármacos (um quimico que vai actuar como estimulante para que o cerebro produza a tal substância em falta), terapias psicológicas e comportamentais, ou mesmo uma mistura dos dois métodos - medicação com terapia. Este é o que se usa na maioria dos casos de hiperactividade com origem genética

Em casos em que se manifestam caracteristicas de hiperactividade devido a factores externos e/ou ambientais, pode ser encontrada uma resposta terapêutica eficaz sem recorrer a medicação

Adenda II: o meu filho está medicado desde os seis anos (interrompendo por ordem médica em alguns períodos de férias escolares) e tem acompanhamento psicológico

 

E tem cura? - Não, não tem! Mas as características alteram-se ao longo das várias fases da vida. Não vai ver um adulto a saltar por cima dos móveis mas vai constatar que a instabilidade permaneçe, são pessoas de trato difícil com dificuldades em manter relacionamentos, empregos ( e não é por causa da crise) e que não se sentem realizados nos diferentes sectores da vida. Por isso é que se diz que é crónica...

 

 

 

 Depois costumam surgir as perguntas mais pertinentes - a ver se as publico mais logo, não vá aparecer por aqui alguém que diga que isto está incompleto e que não se aprende nada neste blogue! e nós temos obrigação de ensinar, não é?

 

sinto-me: muito «ensinadora»
postado energia-a-mais às 11:00

De mamaepedro a 8 de Junho de 2009 às 12:12
Olá miga, sabes que te admiro muito e adoro o teu blog, simplesmente pela fantástica mãe que és e pelo que se aprende aqui, eu nunca tive contacto com hiperactivos, nem se ouve falar muito disso, e tu, mais que ninguém sabes muito bem explicar o que é e as tuas vivências. Não te preocupes com os outros que só sabem criticar apesar de nem perceberem nada do assunto...

Muitos beijinhos

De energia-a-mais a 8 de Junho de 2009 às 13:23
lol! Ainda bem que gostas...espero que venhas muitas vezes pois deixas sempre comentários que me animam e divertem! Eu sempre que posso passo no teu cantinho, acho que o interessa de ter um blog é poder visitar e ser visitada e partilhar!

De Filipa a 8 de Junho de 2009 às 14:12
Tu com tanto trabalho, e afinal bastava dares umas boas galhetas aos putos e voilá ... ficavam à maneira!!!

Jinhos

De Filipa a 8 de Junho de 2009 às 14:15
Deixa-me cá pôr o LOL não vá pensarem que estou a "falar" a sério!!!

De energia-a-mais a 8 de Junho de 2009 às 14:54
Loooooool! tamos sempre a aprender, né Filipa! sabes o que te digo? Que é preciso ter muuuuuita pachorra!
Bjs

De maebabada a 8 de Junho de 2009 às 16:51
é certo que tu tens um blog para dizer o que te apetece e não tens obrigações nenhumas, mas ainda bem que tens paciencia para escrever estes posts principalmente nesta altura, porque como deves calcular vais ter visitas vindas por causa daquele post e assim pode ser que as pessoas leiam e aprendam alguma coisa nem que seja a não ser preconceituosas.

beijocas

De energia-a-mais a 8 de Junho de 2009 às 17:44
Bem na verdade acho que todos podem contribuir mas como não vi nenhum comentário construtivo por lá, talvez seja boa ideia deixar aqui alumas dicas!
Obrigada pelo apoio!
beijinhos

De emilia a 8 de Junho de 2009 às 20:12
Eu acho que se aprende muitissimo com o seu blog. Mesmo sem FAQ, com a leitura daquilo queé o dia a dia da sua família.
Sabe, se me contassem algumas cenas dos seus filhos eu também seria tentada a dizer que era fal ta de educação, mas lendo os vários posts percebe-se que não. E percebe-se também que você é uma pessoa extraordinária! Parabens!

De energia-a-mais a 9 de Junho de 2009 às 10:27
Olá! Obrigada, a minha ideia sempre foi mostrar um pouco do nosso dia-a-dia! Por isso fico contente quando me visitam para ver o que sa passou cá em casa, lol!
Acho que ao mostrar como se vive diariamente com esta realidade, pode-se dar a conhecer os problemas e as soluções possíveis, sem tornar o blog muito maçador!
Mesmo que nem sempre as coisas corram bem, porque na verdade, é mesmo assim!
Beijos

De mil sorrisos a 8 de Junho de 2009 às 21:18
Isto é que é o tal serviço público que já tenho mencionado.Não só nos dás conta da tua própria experiência, como esclareces dúvidas que são comuns à maior parte daqueles que te lêem. Mais uma vez, obrigada... Este espaço é, relamente, especial e de leitura obrigatória!
Beijos e Mil Sorrisos
:o)))

De energia-a-mais a 9 de Junho de 2009 às 10:31
Olá amiga! Espero que venhas cá muitas vezes! Sei que já tás informada sobre muita coisa, mas gosto das tuas opiniões!
Beijocas

De cilinha a 8 de Junho de 2009 às 23:22
olá Teresa!!!!
ja vi que anda para ai balburdia... mas nao faças caso ,tu es superior a esses comentarios estupidos....
como ja sabes eu adoro ler-te ...e como eu te admiro pela Mãe que és, e pela força que tens ....
como ja alguem disse aqui, este blog, sim é um serviço publico....

Amiga força beijinhosssssss

De energia-a-mais a 9 de Junho de 2009 às 10:33
Olá Cilinha! Que bom tê-la por cá, sempre divertida e cheia de vida! É uma óptima companhia deste espaço!
Beijos muitos

De Maria a 8 de Junho de 2009 às 23:58
Vim parar ao seu blog por um comentário num outro blog em que se falava de hiperactividade.
A minha irmã foi diagnsticada em criança com hiperactiva e depois, quando entrou na puberdade disseram-nos que tinha passado a hipoactiva..
..realmente ficou totalmente o oposto do q era.

Gostava de saber o que acha!

Gostei do seu blog,
Maria

De energia-a-mais a 9 de Junho de 2009 às 10:43
Olá Maria! Não conheço a sua irmã e nunca poderia dar uma opinião sem saber mais em concreto, o historial dela! Saber se fez ou não medicação e de que tipo, ver em que se baseou o diagnóstico...No entanto posso dizer-lhe que a hipoactividade é mais comum nas meninas, passa ainda mais despercebida do que a hiperactividade e traz dificuldades várias aos seus portadores! no entanto, para que essa mudança tenha ocorrido numa altura tão crítica como a puberdade, acho que seria fundamental perceber os factores associados. Primeiro identificar o que motivou (tanto a hiper como a hipoactividade) depois perceber o dignóstico e traçar a orientação adequada!
As maiores felicidades para a família e em especial para a sua irmã - se precisar de mais alguma coisa pode mandar-me um mail
Beijinhos

De osmeuspestinhas a 9 de Junho de 2009 às 15:54
oLÁ
TENHO ANDADO MEIA DESAPARECIDA DAQUI POIS HÁ QQ COISA QUE ME ESTÁ A ESCAPAR MAS TIRANDO ISSO PENSO QUE ÉS LIVRE DE OPINAR NO TEU BLOG SOBRE AQUILO QUE BEM ENTENDERES QUEM NÃO GOSTAR É SÓ CLICAR NO CANTO SUPERIOR DIREITO E ALÉM DO MAIS PENSO QUE É SP BOM SABER MAIS ALGUMA COISA QUEM SABE QUANTAS PESSOAS NÃO AJUDARAS ASSIM?
cONTINUA ASSIM GOSTO MUITO DO TEU CANTINHO E APESAR DE NÃO TE CONHEÇER PESSOALMENTE TEM UM CARINHO ESPECIAL PELO TEU CANTINHO
BJOCAS BONS FERIADOS E SE FOR O CASO FDS ALARGADO

De energia-a-mais a 9 de Junho de 2009 às 17:37
Olá! Eu também gosto muito do teu cantinho e dos teus pestinhas! Claro quem não gostar de passar por cá que não venha....os outrso são sempre bem vindos!
Beijos e que passes um resto de semana no relax...possível!

De Alecrim a 9 de Junho de 2009 às 20:18
Devo dizer que vim cá parar através do blog Cocó na Fralda, e que gosto muito desse blog e da sua autora. Mas também gosto do seu, e li algumas coisas do princípio para perceber melhor. Sabe que mais?: admiro-a, e penso que eu não teria força para tanto. Mas eu sou solteiríssima, sem filhos e sem ninguém a cargo, o que, se às vezes se traduz em solidão, na maior parte dos casos é para mim uma enorme liberdade. Ou seja, cada um na sua, com as suas forças e fraquezas, os seus sucessos e derrotas, as agruras e a felicidade que a vida sempre nos traz. Eu respeito-a. Não pense que todos os que aqui vieram parar na sequência desse tal post vieram para a criticar.
Um abraço.

De energia-a-mais a 10 de Junho de 2009 às 23:58
Olá! Eu acho que a Vida é para ser apreciada, as opções que fazemos conduzem-nos a caminhos por vezes menos fáceis, outras vezes até sentimos que somos muito felizes com as nossas escolhas! O importante, penso eu é seguir em frente, tentar melhorar cada dia e aprender com as lições que vamos tendo de superar!
Eu tenho dois filhos maravilhosos mas com características que me obrigaram a percorrer caminhos que nunca teria imaginado...para outras pessoas as lutas serão diferentes mas no fundo, todos queremos ser felizes!
Obrigada por aparecer por cá e pelo seu testemunho!


mais sobre mim
que querem saber?
 
Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

15
20

21
23
25
27

28


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro