Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

22.Jun.09

Entre o Céu e o Inferno

assim foi o nosso fim de semana

 

entre as sucessivas crises do Rafa que iniciou oito dias sem medicação por ordem do médico (antes de entrar para o campo de férias) e a alegria contagiante das festas que nos fez andar num corropio!

 

o Inferno

aos poucos o organismo da criança acaba por se adaptar e há necessidade de reajustar ou mesmo suspender por uns tempos a medicação. No caso do Rafa, desde o início do ano lectivo que ele fazia a mesma dose de risperidona (0,5 ml de manhã e 0,5 ml à noite) e o Concerta 36 de manhã, tendo suspendido nas férias do Natal. Por isso de uns tempos para cá, vemos que o efeito já não é o mesmo e aproveitando esta semana sem aulas, depois de ter falado com o médico, optamos por fazer uma suspensão do medicamento Concerta (mantendo a Risperidona à noite).

Iniciamos no fim de semana e não correu muito bem, logo nesse dia, sábado, o Rafa fez birras para tudo, desde o vestir, comer, brincar, comigo, com os avós, com o irmão....enfim, birra todo o dia (confesso que me desorientei!) Também ficou completamente eléctrico, tendo andado todo o dia aos saltos por cima dos móveis ou trepando as paredes, com muitos pinos à mistura...

Um dos piores momentos do dia foi quando depois de nos ter posto a cabeça em água, por motivos vários, decidiu que iria aos carrocéis. Ora eu tinha de me impôr, por isso tentei fazer-lhe entender que devido ao seu comportamento durante todo o dia, não o deixaria ir....claro que estava preparada para a confusão que isso iria provocar mas foi tudo tão rápido, a explosão dele foi tão violenta que até eu fiquei abananada...

 

O inferno resumido: vê-lo abrir os olhos e os pulmões, ouvir os gritos histéricos, depois as coisas começaram a ficar sem controlo, tive de o agarrar e trancá-lo comigo, no quarto dele, passando pelas diversas fases típicas - os gritos, a fase em que está tão histérico que não ouve ninguém nem vê nada, a fase em que chora convulsivamente, a fase em em que olha assustado para mim quando começa a acalmar...

Depois de tudo, acabamos por sair e até o levei ao dito carrocel, no entanto saiu quando eu decidi e não quando exigiu...além disso, com trinta graus e a noite a convidar, seria pecado não ir arejar a cabeça...por isso lá fomos, eu, os meus pais e os meus dois filhotes!

Ele, claro, passado cinco minutos, era como se nunca tivesse havido discussão - o meu filho tem aquela característica típica nos hiperactivos, de se esquecer rapidamente do que acontece...daí que castigos como «ficas sem TV durante uma semana» não façam qualquer sentido - ele esquece a TV, parte para outra, mantendo o comportamento que deu origem ao castigo e nós temos de o lembrar constantemente e inventar castigos novos a cada 5 minutos, lol!

 

o céu

Foi vê-los e a mim, hehehe! a aproveitar os belos carrocéis, farturas e demais bugigangas das barraquinhas....foi ver os dois em delírio na casa dos espelhos e as caritas de lambões com a tendinha das gomas (lol, pronto não é muito pedagógico mas uma vez por ano vale  a pena gozar os Santos da praxe!)

Foi ver, já no domingo o Rafa aproveitar a tarde na piscina (ai se o vôvô não desse mais esta ajuda...) e o Quico apreciar pela primeira vez,  a bela procissão que junta todos os andores de santos e todos os anjinhos, escuteiros e gente boa, sob um sol escaldante, só para reviver com emoção toda a história do Santo Padroeiro! (ainda bem que moro na avenida principal e posso assistir da varanda com toda a comodidade!)

 

 

a meio caminho

entre céu e inferno, fica isto:

 

o Quico tem andado impossível - não pára quieto (ok), não pára de falar (ok) e não deixa nada parado....mas faz tanta asneira em tão pouco tempo que já pensei em candidatá-lo a um novo record do Guiness!

Então depois de ter deixado uma marca verde feita com um bom marcador na parede da sala

 

...e depois de deixar o meu quarto virado do avesso,

 

ele resolveu atirar com um pacote de Ice-Tea para o chão, tirar a roupa e as meias e deitar-se em cima, molhando as mãos e pondo-as na boca para apreciar melhor o sabor....tudo isto em menos de quinze minutos, aproveitados quando o deixei na sala, enquanto fui à cozinha para dar uns preparos na janta...depois foi ver o Panda porque deu uma canção que adora, vindo logo ter comigo para me dar festinhas e cantar para mim....Confesso que não sei o que pensar!

 

isto de ser hiperactivo por aproximação complica-me ainda mais os neurónios....sinto diferenças em relação ao irmão mas para quem o vê na rua, ele não passa despercebido, frenético, falador  e sempre a arranjar problemas! e eu lá vou dizendo «mas é mais calmo que o irmão...» e ficam embasbacados a olhar para mim....

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.