A Hiperactividade vista à lupa

Quarta-feira, 09 de Setembro de 2009

 

do Rafa davam para encher posts e posts e fazer filmes mais longos que os de Manuel de Oliveira...

 

nem sempre conto tudo o que se passa no dia-a-dia, até porque não é essa a intenção do blog (embora faça um registo do que acho mais notável!)

A impulsividade do meu filho tem muito que se lhe diga...sei que a hiperactividade deste tipo é como não ter «filtro», não ter «travão», agir antes de pensar (acho que a maior parte das vezes, ele nem consegue perceber o que fez...)

 

Muitas vezes tenho passado por situações realmente embaraçosas!! desde ser completamente «desbocado», dizendo o que lhe vem à cabeça, no pior dos momentos, a fazer perguntas de corar as pedras da calçada, a pegar em coisas que quer à força -- fugindo com elas porta fora (o exemplo da mochila aconteceu mesmo agora...) ou coisas como esta que aconteceu ontem...

 

Tenho colocado o Rafa num atl da zona muito in onde os putos fazem de tudo e em espaço amplo, com escorregas, insulfláveis e atelier's diversos...

durante as tardes está ocupado e dá descanso ao avô....ontem quando o fui buscar no fim do dia, ele insistiu em comprar batata frita no café perto de casa...como vem por norma eufórico a querer contar todas as «novidades» eu fiz-lhe a vontade mas sempre a recomendar moderação na voz e nas atitudes para entrar no café....

Só que ele não sabe o que isso é! entra a falar como se estivesse de megafone, agita-se todo, salta à frente de quem lá está e faz o pedido - só que não espera e vai puxar do pacote...soltam-se 3 ou 4 que se espalham no chão, o dono do café tenta ajudar e leva com um «mostra-me lá o teu cuzinho....vá mostra»

 

eu ainda pensei que estava a ouvir mal...mas o pobre do homem baixou-se para apanhar os ditos pacotes e o Rafa - puxa-lhe as calças! como se não bastasse, puxa as dele próprio (lembram-se que ele não usa roupa interior?) e dando palmadas no dito cujo, lança a plenos pulmões «olha o meu cuzinho»

 

Ora eu não sei explicar como saí de lá com ele...desconfio que o meu cerebro bloqueou essa parte para que não esteja sempre a reviver o pesadelo....mas de facto, é mirabolante viver com o meu filhote!

 

 

E nem tenho a complacência das pessoas que o viram fazer aquilo, porque como é que se arranja uma «desculpa» plausivel - ele já não é pequenino (um matulão de 8 anos...), não tem nenhuma deficiência visível e não traz rótulos na testa a explicar «sou hiperactivo de tipo impulsivo e tenho um grave transtorno comportamental, o que faço nem sempre se entende...»

 

Coisas da nossa vida!

 

 

sinto-me: sem buraco!
postado energia-a-mais às 23:37

De Raquel a 10 de Setembro de 2009 às 10:03
Nem sei por vezes o que te dizer.
Não deve ser nada fácil, principalmente porque as pessoas devem pensar que ele é mal educado.
Ai pá, mando-te um grande xi-coração apertadinho deste lado para ai.Bjs e força amiga!

De energia-a-mais a 10 de Setembro de 2009 às 22:48
e não precisas de dizer mai nada amiga! sei bem que entendes!
Outro para aí e uma beijoca gorda para as tuas princesas

De alexandra a 10 de Setembro de 2009 às 10:11
lol os teu filhos sao mesmo fontes de energia inesgotavel.se tivesse visto o teu flhote sem saber que ele tem hiperactividade diria que era mal educado e que nao lhe dao educacao, mas desde que leio o eu blog costumo estar mais atenta sem criticar. Inflizmente nos portugueses só gostamos de criticar a vida dos outros e por vezes nem nos apercebemos do que realmente se passa na nossa própria vida.
bjs e boa sorte com os filhotes.:-)))

De energia-a-mais a 10 de Setembro de 2009 às 23:02
Obrigada Alexandra! Tal como diz na brochura feita para as escolas pela associação portuguesa da criança hiperactiva «estar atento é crescer melhor!» com mais entendimento, mais respeito e mais conhecimentos, estas crianças estarão mais integradas na sociedade!
Um beijo grande e quem me dera que outros tivessem a tua atitude

De mamaepedro a 10 de Setembro de 2009 às 10:32
Pobre homem :o))))
Admiro mesmo a tua paciência e mesmo coragem para enfrentar tudo isto

Beijokinhas

De energia-a-mais a 10 de Setembro de 2009 às 23:05
sou uma resistente, acho eu, lol!
xiiii pra ti e para o teu Kiko

De Antes assim... a 10 de Setembro de 2009 às 10:34
Ai amiga, tu acontece-te com cada uma!! Eu acabo por nem saber bem o que te dizer, porque não deve ser nada fácil... para alem do problema do teu menino, pior ainda deve ser o olhar de incompreensão e recriminação de quem não percebe o que realmente se passa!!
Beijinhos, e muita força

De energia-a-mais a 10 de Setembro de 2009 às 23:07
pois, os olhares e as «bocas»! mas já consigo abstraír-me de muita coisa, caso contrário daria em doida (mas se me começam com ares de superior pró puto ou o desprezam, saltam-me as garras, lol!)
beijocas grandes

De Patricia a 10 de Setembro de 2009 às 12:03
ahahahahah
opá eu sei que não é para rir... desculpa, mas só de imaginar desmancho-me a rir!
na tua pele eu também não sei o que faria, nem sei com que cara encarava o senhor.. mas é assim a vidinha, tu não pediste para ter uma criança hiperactiva e quem não o entende que se lixe!!!!! já bem basta o que tens que fazer para teres uma vida normal em casa quanto mais teres que te preocupar com o que os outros penssam! azar da foca! é o teu filhote, só é mais mexido e frontal que qualquer outra criança, que diga-se de passagem TODOS os putos hiperactivos ou não fazem disparates!!!

beijocas

De energia-a-mais a 10 de Setembro de 2009 às 23:12
tal qual diz o médico dele «a senhora não pediu uma criança assim, certo? e nem ele pediu para ser deste modo» logo, nada de encucar, apenas aceitar e aprender a viver com...
mas ok, confesso que às vezes é mesmo muuuuuito difícil de aturar coisas destas (embora tenha de segurar a vontade de me rir da situação...)
beijos muitos


De Maria Pereira a 10 de Setembro de 2009 às 12:30
Amiga, desculpa mas não consegui parar de rir, a pensar na situação. Sei que na altura não terá tido muita piada, mas acho que parece digno de um filme.

Minha kida, paciência, é aquilo que realmente abunda na vossa vida.

Mil beijos e estava com muitas saudades

De energia-a-mais a 10 de Setembro de 2009 às 23:16
primeiro - as saudades também eram muitas e por isso um bom regresso (embora já te tenha disto isto no teu cantinho)
depois - da situação, ai amiga eu sei que pode parecer mal o que eu vou dizer - e claro que não o fiz em frente ao Rafa - mas também eu já me ri e muito!
O pior é que tenho de ir a esse café muitas vezes....já o fazia antes e acho que seria desagradável e despropositado se não o fizesse agora!
beijos enoooormes

De maebabada a 10 de Setembro de 2009 às 14:25
eu imagino que na altura tenhas sentiudo vontade de te meter num buraco, mas a verdade é que assim contado..olha tem graça:o))

beijocas

De energia-a-mais a 10 de Setembro de 2009 às 23:21
nem sei o que te diga, mentiria ao dizer que não achei piada ao ver a coisa de cabeça menos quente! com todo o respeito...e claro que o Rafa não se livrou de um belo sermão e de uns quantos «castigos» que me esforçei por lhe lembrar durante o day after!
beijos grandes (para acompanhar a barriguinha lol)

De cilinha a 10 de Setembro de 2009 às 22:10
desculpa Teresa , eu sei que o caso não é para rir , mas o que eu me ri aqui ao ler isto!!!!!!

eu imagino que tu querias desaparecer nesse momento .... mas a cena essa eu gostava de ver ...coitadinho do homem mas ele ainda nao satisfeito ,ainda fez a mesma cena a ele proprio..... ele deve de ser o maximo...

EU BEM DIGO QUE TU PODIAS ESCREVER UM LIVRO...PENSA BEM NISSO
com a tua experiencia podias ajudar pessoas que tem filhos com esse problema....

bem amiga que Deus te de muita força , porque bem precisas dela ...

beijinhos grandes

De energia-a-mais a 10 de Setembro de 2009 às 23:27
e eu imagino o que seria se a Cilinha e o Rafa se encontrassem, LOL! o que vale é o meu filhote fazer tudo a mil à hora...algumas pessoas ainda estavam a digerir a primeira visão e já ele dava uma nova imagem à assistência
o livro, hummmm - olhe que se calhar vale a pena eu pensar nisso a sério....
beijocas e uma

De Anónimo a 11 de Setembro de 2009 às 01:54
Oi querida desde que te leio que imagino me a mim numa situacao dessas, e as vezes penso que deveria ter mais paciencia do que tenho, sou muito nervosa e qualquer coisa me salta a tampa, e nao e correcto.
Admiro te por tudo,
a big kiss for you!!!
xanasofia

De energia-a-mais a 11 de Setembro de 2009 às 08:05
pareces ter uma óptima relação com a tua princesa, tens de certo muitas qualidades como mãe, mulher e companheira!
uma beijoca grande daqui para aí

De Anabela a 11 de Setembro de 2009 às 10:36
É verdade Teresa, passamos por cada situação!
À distância dá para rir, pelo menos não nos faltam coisas para contar, mas no momento, imagino muito bem o que deves ter passado...
Faz-me lembrar uma situação que passei com o Gabriel. Tinhamos ido ao E Leclerc em Valongo, antes de ir às compras, resolvemos parar naqueles quiosque que há à entrada para tomar café. Quando a menina que nos atendeu virou costas para tirar o café, o Gabriel grita: "Mas que gaja boooaaa !" Muito alto, ficou tudo a olhar para nós. A moça vira-se, com um sorriso amarelo, pedi desculpas e logo que se volta de novo ele contra-ataca: "Que gaja mesmo boa pra comer". Aí, fiquei sem palavras, se tivesse um buraco por perto, teria-me enfiado nele. Tomamos o café e fomos embora, nunca senti tanta vergonha! No supermercado, não podia ver nenhuma miuda que fazia logo comentários, e no verão não faltam decotes!

De energia-a-mais a 11 de Setembro de 2009 às 10:58
Ui, como fazer nestas situações? Olha e como reage o pai do Gabriel? muitas vezes sinto que nos culpam a nós mães mas os pais ficam «de fora»!
eu agora só explico o porquê de certos comportamentos dele quando o contexto é favorável (por exemplo, num local que frequento muito ou na escola...) Tento sempre falar com ele depois e mostrar-lhe que não foi adequado e que tem de se esforçar para se controlar!
Mas confesso que o pior agora é mesmo voltar a dar-lhe a medicação...o teu filhote toma sem problemas?
beijinho grande

De Anabela a 11 de Setembro de 2009 às 13:02
Olha, com o pai não tenho este problema pois ele é igual ao filho e compreende perfeitamente o que se passa, as vezes até ele tem dificuldade em controlar os impulsos.
Tento explicar ao Gabriel que está errado proceder dessa maneira, diz entender na hora, pede desculpas, diz que não volta a fazer, mas passado um pouco já esqueceu e se a situação se repetir, volta a reagir da mesma forma, é muito complicado...
Quanto à medicação, confesso que ainda não lhe dei, vai começar na 2ª feira, mas esta semana comecei a dar-lhe pintarolas a engolir para relembrar e ver se corre bem com as cápsulas, vamos ver... Com as pintarolas está a correr, até se acha um heroi por não lhe custar...

De energia-a-mais a 11 de Setembro de 2009 às 13:54
Claro eles pedem sempre desculpa pela atitude, o problema é mesmo não repetir os erros...
quanto à estratégia das pintarolas, é boa espero que resulte com o teu menino! o problema do meu é não querer mesmo tomar os comprimidos, diz que não precisa deles e que não está doente (embora inicialmente não lhe tenha custado, agora é por uma questão de oposição total!) O médico tinha-me dito que deveria ser inflexivel e nunca facilitar mas como interrompemos nas férias, agora não consigo mesmo dar-lhos!
no sábado ele tem consulta com a psicóloga, vamos ver o que resulta daí!
Bom fim de semana


mais sobre mim
que querem saber?
 
Setembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
18
19

20
26



disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro