A Hiperactividade vista à lupa

Segunda-feira, 12 de Outubro de 2009

 

mais duras de quem vive com o trasntorno de hiperactividade  travam-se por norma, dentro de portas...

 

São as lutas diárias vividas apenas pela família e que não se transportam para fora. Por vezes a face visível já foi bem maquilhada antes de enfrentar os outros...

 

A luta de o fazer vestir pela manhã....de lhe dar a medicação...de o levar à escola

 

de o levar a fazer a sua higiene...

 

Uma luta complicada por demais - a hora da refeição....

 

e a batalha mais dura - a de o fazer aceitar o irmão mais novo

 

são constantes e diárias - lutas que travamos para que a vida seja mais fácil e para que haja mais rotina e menos barafunda

 

Lutar pela rotina é sempre frustrante - se é rotina porque razão tem de ser uma luta?

Nem sempre a família entende do mesmo modo estas lutas...

 

E infelizmente, em algumas famílias as lutas acabam por desgastar...por fazer mossas e até por quebrar laços...

 

isso deixa-me triste indisposta até...sinto que o caminho ainda vai no início e que muitas outras lutas serão necessárias. E que vão ser lutas solitárias e desgastantes

 

A pior batalha porém, a que mais dor provoca é a batalha da aceitação!

É preciso saber aceitar, o que para algumas pessoas leva a uma luta interior nem sempre fácil de gerir...

 

Aceitar que aquela criança é diferente, que aquela família tem de viver com essa diferença e sobretudo aceitar que se faz parte dessa família, nem sempre é pacífico...

 

 

 

 

sinto-me:
postado energia-a-mais às 10:35

De Anabela a 12 de Outubro de 2009 às 11:33
Disseste e bem...
Aceitar.
Viver com esta realidade não é fácil, as lutas são mesmo como dizes, diárias.
Lutamos para que essas crianças sejam aceites, mas dentro de portas também não é fácil aceitar essas lutas inglórias que se repetem dia após dia.
Lutas que tornam a convivência por vezes muito difícil, que levam a discussões desnecessárias, enfim...
Com muito amor, carinho e comprrensão, é possível vencer essas pequenas batalhas, e quem sabe... um dia vencer esta guerra!

De maebabada a 12 de Outubro de 2009 às 11:36
eu acho que para quem nunca viveu de perto com um hiperactivo ( e contra mim falo) dificilmente pode perceber o que será viver com um e a luta diária que existe dentro de casa e a flexibilidade que acaba por ser necessária porque senão a luta seria ininterrupta o que também não seria bom para ninguem....acho que será dificil quem vos ve sem vos conhecer perceber que certos comportamentos são permitidos porque é um mal menor, porque no final de tudo são crianças e não podes também ralhar com eles 60 minutos em cada hora, 24h em cada dia...
Mas acho que o teu blog ajuda muito a ver isso e a conhecer um pouco da luta:o)

beijocas

De mãe(q.b.) a 12 de Outubro de 2009 às 12:22
Imagino que não seja nada fácil, gerir tudo e todos... muitas vezes parece que deves ser a unica a segurar as pontas não?
Mas tem calma, força que isto com amor tudo se resolve :)

jocas

De mil sorrisos a 12 de Outubro de 2009 às 14:22
Como alguém já comentou, este blog é de uma utilidade extrema pois ajuda a compreender como tudo se processa e como cada situação, no contexto da hipercatividade, ganha uma nova dimensão. Querida Teresa, contigo já aprendi imenso e só tenho a agradecer esta partilha. Serei yua leitora - e admiradora - até ao fim.
Beijos e Mil Sorrisos
:o)))

De Cindy a 12 de Outubro de 2009 às 14:30
nem é bom imaginar...
... se muitas vezes família e amigos se afastam porque, pura e simplesmente, tivémos um filho, imagino por ele ser diferente...

Tu que és uma lutadora, não desistas nunca!

Uma beijoca no coração!

De osmeuspestinhas a 12 de Outubro de 2009 às 16:16
deve uma batalha muito dura que tens todos os dias para travar,mas não desistas nunca continua assim a ser uma excelente mãe apesar de tudo e de todos os que não possam aceitar a tua batalha
bjokas e boa semana

De Leonor a 12 de Outubro de 2009 às 17:42
Olá Teresa, há muito tempo que sigo o seu blog com bastante interesse, mas sem me atrever comentar. vejo-me e revejo-me nos seus postes e penso " como eu te entendo mãe".nós somos fortes e achamos que conseguimos dar a volta por cima mas há os dias difíceis que nem com o tal " chocolate" vamos lá. Sou a mãe da Ana Leonor e sei bem o que estou a dizer, tenho 50 anos e tenho tido muitos destes dias, o bom é que passam depressa e sempre com uma recompensa , mais que não seja um sorriso na boca dos nossos meninos e a tal frase "eu não fiz por mal, mãe, foi sem querer" e nós esquecemos tudo e recomeça outro dia. outra agitação diferente, sim porque os dias nunca são monótonos , imaginação não falta. Força Teresa sempre um dia a seguir ao outro bjos

De Maria Pereira a 12 de Outubro de 2009 às 19:54
Suponho que essas batalhas se travam em todas as casas, no entanto sem duvida que a tua batalha é bem mais complicada. Sabes que já sigo o teu blog à algum tempo e admiro a tua coragem perante todas as advercidades que a vida te tem dado. E tu és humana, tens dias em que tens todo o direito de estar cansada, de te sentires em baixo, e nós, aqui neste teu cantinho, dentro do possivel, estamos aqui para te dar mimos, para te animar e para te dizer que és uma grande mulher, com muito amor pelos teus filhos lindos, por muito complicados que eles possam por vezes ser

Mil beijos de admiração

De cilinha a 12 de Outubro de 2009 às 22:34

Eu já não sei o que te dizer , pois nos comentarios acima , já disseram tudo o que eu queria dizer....
mas o que me parece neste post ,é que estas cansada , e estas num daqueles dias muito embaixo ,pelo menos foi o que me pareceu .... e tens razão para te sentires assim , porque não deve de ser facil ...mas como já disseram , o dia passa rapido e quando eles te abraçam tudo passa.... amiga não imaginas como te admiro , e penso muito em ti , e falo muito em ti....

ja te disse e volto a dizer és uma MÃE com M grande....
sempre estarei aqui para te dar toda a força e apoio que precisares...
não baixes os braços , pois os teus filhos precisam muito de ti...

desculpa amiga este testamento ,mas estou a escrever aquilo que sinto ...força

um beijinho muito grande com carinho...


mais sobre mim
que querem saber?
 
Outubro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
17

18
20
24

27
29
31


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro