A Hiperactividade vista à lupa

Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009

 

 

Já me diseram isto algumas vezes em relação ao Rafa...

 

é uma daquelas frases que saem da boca de pessoas que ficam «pasmadas» a olhar quando na rua (ou num sítio público) o meu filho tem daqueles comportamentos difíceis de ignorar...

 

Esta saiu de uma senhora que se encontrava na paragem do autocarro, depois de ver o Rafa histérico pela rua - dando pinotes, guinchando como um macaco (memórias do fds!) e batendo com a mochila em tudo e todos que apareciam por perto!

 

Eu ignorei o mais que pude...mas a mulher deu-se ao trabalho de se colocar à minha frente para me dar o «recado»

disse-me que ele estava possuído...eu teria de o levar a uma bruxa...

 

Claro que um pouco mais à frente, num sítio mais resguardado, tal como faço muitas e muitas vezes, eu olhei o meu filho nos olhos e em voz baixa mas firme, expliquei-lhe porque estava zangada com ele e como o seu comportamento estava desadequado. E apesar de estar na fase mais complicada do dia (quando a medicação perde o seu efeito!) ele aceitou e fez o resto do percurso a meu lado, falando normalmente do seu dia de escola

 

Isto depois de eu ver uma cena em que uma bruxa (das que estão disfarçadas de mulheres normais) espeta um valente estoiro num miúdo (presumo que neto...) porque este se lembrou de lhe dar um abraço mais apertado - a bofetada foi tão estridente que o miúdo caiu e ali ficou, soluçando e sentadinho sem se mexer ao lado da tal do recado

 

Curioso é que hoje mesmo me deparei com um «daqueles» comentários aqui no blog...e mais uma vez vez constatei quão difícil é aceitar as diferenças. Será que educar à palmada a troco de nada, é a única alternativa? Apenas porque num fim de dia a um adulto tudo é permitido e à criança não se reconheçe o desgaste e o cansaço? Isso é educar?

 

Serei eu então a bruxa - o Rafa está bem educado e tem hiperactividade

 

 

sinto-me: confusa!
postado energia-a-mais às 23:55

De energia-a-mais a 20 de Outubro de 2009 às 19:26
Olá Ana! Muito obrigada pelo seu comentário! Eu conheço bem - não só como mãe mas também por estar ligada à APDCH, tendo participado em várias palestras de esclarecimento para pais e professores, como convidada, a realidade das nossas escolas no que diz respeito ao apoio e trabalho possível com estas crianças. Sei o problema de ter uma sala com muitas crianças e algumas com necessidades especiais e da dificuldade de fazer um acompanhamento mais individualizado! Mas posso dar alguns exemplo do que foi implantado em conjunto com a professora do Rafa - não o sentar perto de estímulos como mapas ou cartazes, permitir que trabalhe ao seu ritmo, tendo em conta a hora da medicação, deixar que se levante e a pretexto de lhe fazer um recado possa sair da sala (às vezes 5 m chega), combinarem sinais que indicam ao Rafa que não deve responder naquele momento entre outras coisas!
Ou seja é possível ter dentro da sala de aula um controlo mais eficaz destes alunos - para satisfação de todos!
Um bem haja a todos voçês professores que trabalham para o bem estar dos nossos filhos


mais sobre mim
que querem saber?
 
Outubro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
17

18
20
24

27
29
31


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro