A Hiperactividade vista à lupa

Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009

 

 

 

 

Estimam-se que existam em portugal mais de 100.000 crianças com perturbações do comportamento.

 

Para os pais os primeiros a perceberem que «algo» não está bem, a espera por um diagnóstico pode ser uma verdadeira saga...

 

Daí a importância das consultas do desenvolvimento - um grupo multidisciplinar de profissionais promove o conhecimento da criança, procurando  um diagnóstico adequado que permita traçar um plano - por vezes a longo prazo - que fará a diferença para a vida!

 

Neste post ficam algumas indicações para quem necessita de recorrer a este serviço (que existe nos diferentes hospitais com valência de pediatria)

 

Quem tem acesso à consulta

 

  • Crianças e adolescentes sem limitação da área
  • Recém-nascidos referenciados pelo serviço de Neonatologia do hospital em causa
  • Crianças e adolescentes referenciados por Hospitais Distritais, Centros de Saúde e Pediatras, Educadoras de Infância, Professores e / ou outros técnicos envolvidos na avaliação do desenvolvimento da criança

A quem se destina

 

  • a consulta destina-se à avaliação, diagnóstico e seguimento de
  • recém-nascidos de alto risco (prematuridade, atraso de crescimento intra-uterino/baixo peso, asfixia perinatal e cromossomopatias)
  • crianças e adolescentes com desenvolvimento psico-motor, comportamental e emocional, défices cognitivos, perturbação/dificuldade da linguagem (dislexia, disgrafia e discalculia), perturbações do espectro autista, hiperactividade e déficit de atenção

Estas consultas são extremamente importantes e actualmente podem demorar de quatro a seis meses a conseguir (ou mesmo mais tempo dependendo do hospital) pelo que quanto mais cedo a criança for encaminhada mais possibilidades de terá de uma intervenção atempada

 

 

 

 

postado energia-a-mais às 08:00

De Abigai a 12 de Novembro de 2009 às 10:17
Olá Teresa,
Parabéns pela divulgação e aconselhamentos que dás.
É realmente importante saber o que fazer e há ainda muita gente que não sabe e/ou não é aconselhada da melhor forma.
Eu tive a sorte de não entrar em listas de espera e ter consulta de desenvolvimento no Hospital S. João com rapidez e diagnostico feito, mas infelizmente não é o caso de todos.
Bjs,
Anabela

De energia-a-mais a 12 de Novembro de 2009 às 10:37
Olá Anabela! É verdade existe muito desconhecimento até da parte dos médicos de família que normalmente são os primeiros a quem os pais recorrem...
beijos grandes

De trocalinhas a 12 de Novembro de 2009 às 12:46
Espero que as nossas mães do momento nunca tenham de dizer "se no meu tempo isto...se no meu tempo aquilo..." porque é o que me apetece dizer, mas não digo!! o que passou passou e há que lutar e informar todos quer pais, educadores, amigos e vizinhos, para evitar mal entendidos como diz (Nuno Lobo Antunes).
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Espero que as nossas mães do momento nunca tenham de dizer "se no meu tempo isto...se no meu tempo aquilo..." porque é o que me apetece dizer, mas não digo!! o que passou passou e há que lutar e informar todos quer pais, educadores, amigos e vizinhos, para evitar mal entendidos como diz (Nuno Lobo Antunes). <BR class=incorrect <a name="incorrect">Parabens</A> </A>Teresa pelo magnifico trabalho que está a fazer bjos grandes <BR>

De energia-a-mais a 12 de Novembro de 2009 às 23:18
felizmente para as mães actuais existe mais informação e ajuda...as que não as obtiveram enfrentaram outros mal-entendidos!
beijocas - já mandei o mail

De Nina a 12 de Novembro de 2009 às 19:54
Olá Teresa só agora vi o teu comentário. Se pudesses enviar-me a reportagem agradecia. O meu mail é mirincon.rosa@gmail.com. Obrigada

De energia-a-mais a 12 de Novembro de 2009 às 23:10
Já te mandei o mail amiga!
bjs

De António a 12 de Novembro de 2009 às 22:42
Teresa,

Só agora descobri o seu blog e fiquei maravilhado. A forma como aborda a hiperactividade dos seus filhos, de forma franca e com bastante humor, é fantástica. E aprende-se imenso a lê-la. Pelo menos a relativizar um pouco os problemas.
Eu tenho um filho, adoptado, que fez agora seis anos. Teve uma gestação dificil e de risco, tendo sido inclusive "medicado" com metadona. Os pediatras não arrscam um juizo definitivo sobre as sequelas que tal facto lhe pode ter para a vida. É, pelo menos, bastante agitado, enerva-se bastante quando se sente frustado e tem alguma falta de controle, sobretudo na força que aplica em certas ocasiões. Mas é também uma criança meiga, simpática, inteligente (não tem problemas de aprendizagem, antes pelo contrário), embora não consiga manter a concentração, ou até a mesma brincadeíra, durante muito tempo. Tem muitas características de hiperactividade. A ultima pedopsiquiatra, mandou-nos para casa com um questionário para preenchermos, uma especie de diário, e irá concerteza encaminhar-nos para uma consulta de desenvolvimento (no caso, será o Hospital Pediátrico, de Coimbra).

Andou numa médica especalizada em medicina tradicional chinesa, onde fez massagens, fitoterapia e acupunctura, mas não deu lá grande resultado. Um dos conselhos da médica, pelo menos, resulta por vezes: nos momentos de grande agitação (em que se agredia a si e aos outros), uma chuveirada de água fria na cabeça, para acalmar. De medicamentos "convencionais", tem andado com risperidona, que não lhe tem feito grande efeito.

Achei curiosa a sua descrição do banho.. é tal e qual! De cada vez que o pômos na banheira (que prefere ao duche, claro), parece que houve uma batalha naval na casa de banho. Bom, pelo menos ele diverte-se, que se há-de fazer...

Andamos agora com ele numa especialsta de medicina chinesa, que lhe dá uma massagens e está a fazer acupunctura e fitoterapia. Vamos a ver se resulta. A risperidona, até agora, nada lhe fez. É verdade: a médica diz que quando ele es´tá mais agitado, para lhe molharmos a cabeça com água fria. Por acaso, resulta.

Um beijinho e obrigado por me aturar

De energia-a-mais a 12 de Novembro de 2009 às 23:39
Olá António! Sinta-se em casa por cá - entre sempre que quiser!
Bom pelo que diz realmente penso que o seu menino poderá ser encaminhado para estas consultas de desenvolvimento (por acaso o médico do Rafa é um neuropediatra bem conhecido em Coimbra - Dr. Luís Borges) Esse questionário que a médica vos deu (nós também preenchemos) é muito útil para dar a conhecer determinadas características por isso seja o mais rigoroso possível nas respostas - o diagnóstico não é fácil e por isso muito depende da informação que nós pais podemos dar.
Já que experimenta métodos alternativos (eu virei-me mais para o reiki e o yoga - pelo exercício/treino da respiração e concentração) penso que poderá estar aberto a um método não invasivo e sem contra indicações que eu abordei aqui no blogue, no post «neurofeedback». Estou a tentar concretizar mais sobre o assunto mas se quiser ler o referido post dá para conhecer e ter uma primeira ideia. No entanto o Rafa faz medicação «convencional» no caso o concerta (curiosamente o ritalina tinha um efeito muito curto) e noto uma diferença enorme nele no período da medicaçao!
Cada caso é de facto um caso - as nossas crianças nunca são iguais mas se há uma coisa em comum é a necessidade de serem respeitadas e amadas tal como são! Com avanços e retrocessos mas com alegria
Como disse esteja à vontade para aqui partilhar as suas vivências, dúvidas ou certezas! E se precisar de ajuda e estiver ao meu alcançe acredite que pode contar comigo!
Um abraço e muita força para todos

De cilinha a 12 de Novembro de 2009 às 22:51
Teresa oláaaaaaaaa

ja cá tenho o email que a Sandra me mandou mas eu tambem tenho o meu endereço no blog....se quiseres podes ir la buscar...

o bom foi que fiquei a conhecerte e aos teus filhos ...es tu não és????engarçado que és como eu te imaginava ....

o post de hoje é como eu sempre disse ...este blog é um serviço publico... alem de aprender-mos muita coisa sobre o comportamento das crianças... obrigada amiga por seres como és...

beijokinhas muitas e grandes

De energia-a-mais a 12 de Novembro de 2009 às 23:44
Olá amiga! que bom que deu para ver o artigo (e as fotos) e sim sou mesmo eu lol! a sério que me imaginava assim?? hehehe! isto de ter os miúdos sempre aos saltos enquanto eu conversava com o jornalista e o fotógrafo apontava a câmara não foi nada fácil - mas pronto servindo para divulgar cá estou eu na primeira linha!
Um beijo enoooooorme e obrigada por tudo!


mais sobre mim
que querem saber?
 
Novembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

15
21

22
27
28

30


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro