Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

16.Dez.09

Em choque....

 

ainda não me consegui recompor....juro!

 

estou aparvalhada com a reacção do meu piolho! nunca tinha tido uma experiência destas...apesar de já o ter levado ao pediatra varias vezes e de ele me ter habituado a ser bem diferente do mano!

 

mas quando se trata de tirar sangue - algo que assusta até os adultos, e dado que com o Rafa tudo é tão difícil, estava preparada para no minímo ter de pedir reforços (até levei o avô...) e muito pontapé!

Mas o que aconteceu surpreendeu até os enfermeiros....

 

O Quico portou-se maravilhosamente! deu o braçinho sem nenhum problema e ficou a olhar e a trocar conversa enquanto faziam a colheita - nada de choros, birras e nem lhe meteu impressão quando tiraram a agulha e colocaram um penso!!!!

Se nunca tivesse passado pelas experiências com o Rafa, diria que uma mãe que as contasse, estaria a ser «exagerada!»

A minha visão das coisas é cada vez mais clara - só uma criança com um distúrbio de comportamento como o do Rafa, faz semelhantes crises - o normal (mesmo tendo em conta as tais birras típicas e os choros apreensivos) é que se a criança tem um ambiente calmo e seguro à sua volta, aceite sem dramas...

 

Como alguém comentou (Mamã e Tesourinhos) as primeiras vezes podem ser mais complicadas mas acabamos por deixar fazer o necessário! Também acredito que haja quem passou por dias difíceis e tenha feito cenas hilariantes (mas na altura terríveis!) no entanto o complicado no Rafa é que esse comportamento «dificil» existe sempre, em qualquer situação - a consequência é não conseguir fazer nada até final (como não ter feito a recolha de sangue, não ter tomado a última vacina ou não ter deixado tratar o dente após 5 visitas ao dentista...) por desistência até dos profissionais - olham para mim impotentes e sugerem que volte noutra altura!

E embora agora tome medicação, isso só permite que o leve até aos locais, não que resulte em pleno (pelo menos sem grande esforço físico e psicológico!) Felizmente ele não tem tido problemas de saúde graves mas penso sempre no terrível que seria ter de o hospitalizar ou fazer um curativo mais complicado....

 Lembro-me bem da «bela» cena que fez no hospital quando teve de lá ficar por um dia em observação e a soro, por causa de uma gastro...foram precisas 4 pessoas para lhe conseguir segurar o braço de modo a colocar o cateter e ele tirou-o tantas vezes que até eu levei raspanetes do médico de serviço (que acabou por desistir e o deixou vir embora com milhentas recomendações e soro para dar à colher...)

 

Mas estou contente por o meu menino mais novo ter outro entendimento das coisas! pelo comportamento dele ser mais adequado e por verificar que o esforço que fazemos em casa para levar uma vida «normal» adaptando as regras a todos, estar a dar resultados tão bons com o Quico!

 

 

Adenda - desculpem a minha ausência dos vossos blogues e por não me ter sido possível responder aos vossos comentários individualmente...estes dias foram mais ocupados e tive provas no curso! mas espero retomar as visitas bem rápido

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.