Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

22.Mar.10

Figuras...

 

tão tristes que às vezes fazemos ...

 

Ou melhor, que os meus filhotes nos fazem passar!

 

Pois que resolvemos festejar em família (aproveitando a rara vinda do pai) o tal dia dedicado ao senhor pai da casa!

Como nas respectivas escolas os meninos tinham feito as suas surpresas

 

o Quico - festa para os pais, com direito a canção intrepretada pelos meninos e que o Quico entoa desde aí com grande vigor

 

«gosto muito mo meu pai!

mo meu pai tão quidinho

vou dar-lhe uma pendinha

um abraço e um beijinho!»

 

bolos e petiscos e pinturas variadas, mais um fabuloso tapete de rato, decorado a preceito - hand maid!

 

O Rafa - bonito poema emoldurado, feito por ele e com ajuda da professora para corrigir e emoldurar, um lindo marcador de livros e uma foto especial para recordar um belo momento dos dois!

 

em casa só fiz bolinho e demos uma rosa amarela por ser tradição e porque é a preferida do Pai.

 

Por isso o sábado foi pensado para estarmos em família e fazer um programinha

 

Ora então lá fomos até ao Europarque, para visitar o Visionarium, o nosso centro de tecnologia e ciência!

 

Muito bom, pensamos, pode ser um belo pretexto para os ter-mos mais controlados pois que ficarão entusiasmados com as experiências à sua volta!

 

Sim? bem...mais ou menos

 

De facto passamos o tempo todo a tentar impedir acidentes mais ou menos graves, a socorrer outros visitantes que eram alvos das investidas dos meus enérgicos moços e a tentar manter o espaço intacto...

Agora estão a ver dois a figurinha de dois adultos a segurar um monte de objectos, tentando equilibrar dois monstrinhos que se atracavam a tudo o que balançava e só queriam carregar em tudo o que era botão, sempre em garnde alarido? Claro que uma vez por outra, os conseguimos parar para verem de perto algo que tentavamos mostrar, de resto foi sempre em passo acelarado (corrida)...passavamos pelas salas como verdadeiros furacões!

 

Depois, ter ao nosso lado dois «exemplares» que lambiam os vidros e espelhos, de dedo espetado no nariz, com tiradas destas «Ó mãe põe ali o dedo, ali mãe...o dedo do pé para cheirar o chulé!» ou «pára cagona, não quero o gogute

 

Mas pronto, somos nós ao nosso estilo!

e ontem tivemos direito a festejos extra, por estas bandas o coração é vemelho, hehehe!

 

Boa semana

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.