Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

02.Jun.14

Pequenas grandes

 

 

Conquistas!

 

São sempre motivo para assinalar, ainda mais com crianças especiais. Um pequeno passo deles e percebemos que vale a pena insistir, que desistir não é opção, mesmo que o tempo nos desgaste 

 

Uma das caraterísticas mais constantes ao longo das etapas de desenvolvimento do Rafa, sempre foi a sua grande resistência às mudanças. Desde as mais simples, como alterar a taça onde come os cereais, à fronha da almofada, passando por mudanças de visual, tipo corte de cabelo...quem o conhece sabe bem a dificuldade de mudar um tapete de casa, mudar a disposição de móvel ou até de mudar os pratos onde se costuma comer! 

 

Os locais que frequenta também são sempre os mesmos - o primeiro local onde o levei para tentar cortar o cabelo, acabou por se manter até hoje, as tentativas também! desde o saltitar do início dos primeiros tempos, em que nada ficava no lugar depois da sua saída (excepto o cabelo que permanecia praticamente sem alterações, as poucas tesouradas conseguidas serviam apenas para «aparar» as pontas). Resultado de toda a sua impetuosidade e impulsividade, as nossas visistas à M. tornaram-se um ritual, onde alternava vómitos com sérias tentativas de se manter no sítio o tempo suficiente para umas breves espontadelas.

 

Para contrariar esse sua inflexibilidade nas mudanças, muitas vezes o faço ver os nossos exemplos «a mãe muda de corte e até cor de cabelo e continua a ser a mesma! o mano corta e o cabelo volta a crescer! a mudança traz coisas positivas como o refrescar da pele do rosto e um novo look que toda a gente precisa de vez em quando!»

 

E, de repente o meu rapaz acede a um corte de cabelo à séria! daqueles em que o cabelo é mesmo cortado! por decisão sua, sem alaridos, sem imposição, lá vai ele confiante para a cadeira da M. E sai de lá com um corte bem diferente do habitual! Foi tão fixe!

 

E mesmo que isso o tenha afetado ao ponto de se notar o nervosismo dele nos gestos e olhares ao espelho, do acordar cedíssimo para ver se tudo estava bem e do tempo que demorou a olhar para a cabeça, valeu a pena ver o seu contentamento por ter conseguido algo que outros meninos da sua idade conseguem sem dificuldade - a mudança!

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.