A Hiperactividade vista à lupa

Quarta-feira, 03 de Dezembro de 2014

entre irmãos são uma norma?

 

muitas vezes assisto a histórias de irmãos que se adoram, se sentem completos na presença uns dos outros e vivem uma relação de perfeita harmonia...mas quando falo dos ciúmes entre os meus rapazes, sobretudo com pessoas com filhos em idades similares, o que ouço é quase sempre «ó os meus são assim também, os meus sentem uns ciúmes, estão sempre pegados, não se dão bem...»

 

Será normal haver aquela «pontinha» de ciúme, aquela competição(zinha) o querer ser o centro? claro que cada irmão tem a sua personalidade e numa casa onde existam mais filhos, muitas diferenças deve haver...eu tenho dois e as diferenças são tantas!! mas onde existe aquela linha que define o normal ciúme, do que é já algo mais? quando sabemos que essa linha foi quebrada? 

 

Os meus rapazes são fogo! ambos conjugam as tais diferenças de personalidade com patologias cujas caraterísticas interferem no comportamento e desenvolvimento das relações. Nada há de normal no relacionamento entre eles...o mais evidente é o confronto - na maioria das vezes, físico. Mas também o verbal com muito palavrão à mistura. A impulsividade do Rafa é simplesmente incontrolável, com ele a explosão é imediata. Se resolve atacar, não olha ao que (ou a quem) está à sua volta. Não mede a força, não mede as palavras, atira com tudo e não consegue parar...é desesperante!

O Quico dá luta, não se fica mas a sua força não é a mesma (por agora). Também não consegue prever as explosões do irmão atempadamente! mas a agressividade verbal, já a usa com toda a sua potência...aplicar palavrões é uma das armas. 

Na última consulta com a psicóloga (na semana passada) o Rafa voltou a dizer que não queria ter o mais novo na vida dele...que ficaria muito melhor sem irmãos, naquela atitude entre a infantilidade e a típica fase de adolescente...

Usar estratégias pedagógicas por agora de nada tem servido! quem passa por isto com os filhotes e como fazem para resolver o dia a dia? separam-os ou obrigam a que façam atividades em conjunto? confesso que ando em constante sobressalto porque não posso deixá-los sem supervisão por um período maior do que uns 30 minutos...já aconteceram tantas cenas a roçar a tragédia que tenho medo de um dia não chegar a tempo...quem me dá umas luzes? 

 

 

 

postado energia-a-mais às 11:55

Quarta-feira, 01 de Setembro de 2010

 

mais novo não é fácil...ser irmão mais novo de um hiperactivo,  é condição para se ganhar medalha de mérito...

 

ser irmão mais novo do Rafa devia equivaler a uma entrada directa no Guinness !

 

O facto de eu gostar muito de crianças e do pai querer muito uma família grande, pesou na decisão. Mas quando nos vimos em ponto de rebuçado, tentando a todo o custo responder como pais, a um primeiro filho que aos dois anos já não conseguíamos «entender», foi adiando para um «talvez para o ano...» a possibilidade de lhe darmos um irmão!

 

E eis o porquê de embora com muita gente, desde médicos a familiares, a dizerem constantemente «um irmão vai-lhe fazer bem!», o Quico só aparece seis anos depois do Rafa...

 

Tenho agora a ideia de que de nada valeu este período de ponderação, bem podia ter «encomendado» o segundo com intervalo reduzido que não teria feito diferença alguma! nem para um, nem para outro...

 

A crise de ciumeira aguda, surgiu logo com o nascimento, foi amadurecendo, tornando-se mais concreta e está para ficar...ou seja, uma fase que dura há quatro anos ( e vai durar ainda muitos mais)

 

Tivemos o primeiro sinal logo ao chegar da maternidade, quando o Rafa eliminou todas as fotos do mano mais novo, tanto do pc como as da camâra...tentava partir-lhe os brinquedos, pegava-lhe de rompante e sacudia-lhe (com ele lá dentro) o berço ou o carrinho! E depois, à medida que o Quico cresce, o Rafa teima em fazer-lhe a vida num inferno  literalmente!

 

Acreditem, o Quico nunca tem sossego. Se está com qualquer objecto, por insignificante que seja, logo o Rafa lho arranca, brinquedos então, o Quico nunca é «senhor» deles...e mesmo que esteja apenas distraído com a TV, logo o irmão encontra uma maneira de destruir a distracção - passa por ele e pisa-lhe um pé, puxa-lhe o cabelo, troca-lhe o canal...

 

e as brigas? bem, quando se pegam, a única coisa que posso fazer é tentar «minimizar» os estragos! sim porque eu já vi muito irmão brigar (eu tive um irmão que gostava de brigar, lol) mas nunca vi, nada, nem parecido sequer, com as brigas entre eles os dois...as atitudes do Rafa são inimagináveis para com o mano! se atender-mos à diferença de idades e obviamente de tamanho e peso, parece-nos quase desumano ver como o Rafa se aproveita da sua clara vantagem de mais velho... (por isso tenho tantas e tantas vezes de intervir, caso não o faça, o Rafa nunca o fará, nem mesmo quando vê que leva a melhor e que o irmão está à partida derrotado)

 

Com todo este frenesim, o Quico foi desenvolvendo uma espécie de carapaça, tornando-se muito resistente e até mesmo pouco sensível (mesmo em frente a terceiros). Apesar de nunca deixar de seguir o seu ídolo (para o bem e para o mal) nota-se que tem um apurado sentido de sobrevivência, usando muito mais agora, o ataque como sendo a melhor defesa...por isso o Rafa, sempre leva troco...(na devida proporção)

 

Alegre, desenvolto, muito pouco dado a historinhas, pinturas, desenhos e tudo o que seja feito sentado, ou pelo menos mais quieto, o Quico vibra com brincadeiras que envolvam «Hulks», «Homens Aranhas» e «Ben 10», sendo sempre ele o protagonista bom e o mano o «mau»!

 

Tem um sentido de humor maravilhoso, imitando velhinhos, músicos, bombeiros e polícias, fazendo de cada aventura uma festa!

 

Problemas maiores - ver o mais novo adoptar atitudes e comportamentos (principalmente birras) do mais velho, saber que os faz por imitação e ter a certeza que se não fosse o irmão, a história seria outra!

 

Aliás, copia tanto o irmão nas brincadeiras que certas situações se tornam «perigosas» para os outros

 

 

 (atenção: nada de mal aconteceu a este menino do vídeo...a não ser talvez um susto...nós estavamos lá!)

 

 

De resto são tão diferentes quanto o podem ser dois seres nascidos dos mesmos pais, por vezes com diferenças que surpreendem....

 

Mas o papel de cada um está marcado. E o do Quico, como irmão mais novo é único! Acho até que o Quico trouxe com ele, ao chegar a este mundo, um conhecimento muito mais profundo sobre o que é ser irmão do Rafa...

 

Talvez por isso se tenha saído com esta frase, que deixo em jeito de resumo,

 

«Mano, tu és o Touro, eu sou o Olé!»

 

 

postado energia-a-mais às 09:11

mais sobre mim
que querem saber?
 
Fevereiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
27

28
29


postei agora
disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro