A Hiperactividade vista à lupa

Quarta-feira, 06 de Maio de 2009

 

é que se o Rafa adoece eu até tremo com a perspectiva de ter de passar num médico....

 

mesmo em bebé o meu filhote fazia um escarcéu tão grande mas tão grande quando ia ao médico que temos o boletim de saúde menos preenchido de toda a zona norte (pelo menos!) Nunca era possível pesar, medir, verificar a respiração, controlar o perímetro cefálico, etc...sem uma grande luta (ás vezes o médico tinha mesmo de desistir ou arriscava-se a não fazer mais consultas nesse dia...)

O Rafa foi crescendo e tudo se tornou mais complicado - a força dele aumentava o que impedia prendê-lo ao colo de alguém - passou a ser necessário a ajuda de um assistente ou auxiliar para o manter dentro do consultório...as vacinas então são um pesadelo tão grande que as enfermeiras já se revesam para ver quem consegue dominá-lo e até os funcionários do centro de saúde vêm dar uma ajuda extra (embora da última vez ninguém tenha conseguido á primeira e depois de uma saga de 4 horas ele tenha saído sem as vacinas...como foi possível entretanto? bem, tive de o assustar imprimindo informação sobre várias doenças e garantindo que se não se vacinasse ficaria muito doente...claro que mesmo assim tivemos de fazer um grande esforço para o segurar e controlar fisicamente no dia D...)

 

Agora conto o que se passou na última visita ao médico de família - uma consulta de saúde escolar a que vamos com grande resistência dele....

 

 

Chegamos ao centro de saúde com alguma antecedência e por isso ficamos em espera - na sala o Rafa fez o que costuma fazer sempre que tem de esperar - saltitou num pé e noutro, subiu e desceu das cadeiras, saltou das cadeiras abaixo e dos beirais da janela, rasgou um cartaz informativo (só para ver melhor o que dizia...) e infernizou a vida de dois putos que aguardavam (sentadas e limpinhas...) com as mães, desafiando-os constantemente para darem uma corrida até á máquina da água...empurrando-os quando se atreviam a aceitar, só para chegar primeiro!

Entramos no consultório, o Rafa com a roupa em desalinho, gritando e arrotando e ao cumprimento do médico «então J.R. como estás?» ele responde com um «tou bem dr. tótó» coisa vulgar chamar tótó ao médico...

Enquanto o médico tentava realizar a consulta, o Rafa ia tirando «catotas» do nariz, puxava-lhe pelo estetoscópio, tentava tirar o aparelho de observar os ouvidos e só achou piada quando teve de se colocar em cima de uma daquelas balanças metálicas antigas, onde se pode também medir...só que acabou por descontrolar a coisa e ficamos com a ideia que pesa 38kg e mede 1,39m (o que me assusta pois pesa pouco menos do que eu e só faltam 20cm para eu ter de olhar para cima...)

Depois e como o médico lhe pediu para puxar a camisola, ele deve-se ter lembrado das vacinas e raspou dali para fora com tal velocidade que quando eu, a enfermeira e o médico nos conseguimos levantar para correr atrás dele, já ele estava no carro do meu pai....

 

E pronto lá sai eu mais uma vez do consultório sem ter uma consulta digna desse nome mas com a certeza que o meu filho tem uns óptimos pulmões, boas pernas e muita lata!

 

 

sinto-me: a precisar de um médico
postado energia-a-mais às 15:07

Segunda-feira, 02 de Fevereiro de 2009

Pois é, aproveitando a vinda do pai, e também porque o dr. luís queria rever a medicação do Rafa e fazer o ponto de situação do Quico, lá fomos nós no sábado, fazer uma consulta a 4...

 

Foi um dia muito desgastante, uma atutêntica maratona, pois quando combinamos com o Dr. já não havia pssibilidade de marcação, por isso tivemos de ir para vagas...isso significa esperar horas a fio pela chamada. Mas como o Dr. sabe bem como é, permite-nos alguma liberdade. Então a seu conselho, ligamos depois do almoço para ver como estavam as coisas...como se previa demorado, fomos avisados para irmos á clínica só pelas 16:00h. Lá fomos e voltamos a sair, pois antes das 18:00h era impossível sermos chamados.

Aproveitamos para fazer uma paragem para comer num local apreciado pelos miúdos (uma espécie de suborno para que não tivessemos de voltar a casa, ou não conseguiriamos voltar á clínica!). Assim perto das 18:00h lá nos apresentamos novamente...aí tivemos mesmo de esperar a nossa vez na sala...

 

Festival

Foi, como habitualmente, um verdadeiro espectáculo, ver os meus filhos naquela sala de espera, lol! nada nem ninguém ficou por explorar. Eles meteram-se com toda a gente, arrastaram cadeiras, reviraram livros, revistas e expositores, fizeram corridas descalços, deram novas utilidades aos estores e levaram ao desespero a menina da recepção....

Além disso o Quico teve alguns sobressaltos pois anda a sangrar muito do nariz (porque está constipado) e fez questão de mostrar a todos, depois com tanta brincadeira nem reparou nos meus avisos e acabou por não chegar a tempo de um xi-xi no local certo...(valeu-nos o aquecedor...) e o Rafa que levou um jogo do Tirivial para se entreter acabou por obrigar toda a gente a andar de gatas a reunirem as milhentas peças que espalharam pelo chão...

O meu marido, pobrezito, menos habituado a estas lides, ora corava de vergonha, ora ficava vermelho de raiva...

 

Depois de o Quico ter «insultado» a Drª, com os seus habituais disparates (palavrões pelo meio) da menina ter tentado pôr um pouco de ordem na sala, de termos levado as crianças algumas vezes ao café em baixo da clínica para dasanuviar (embora apenas conseguíssemos transferir a balbúrdia para o café...) e quando já pensavamos ter de desistir (claro que isso não faria sentido mas nessa altura já não tinhamos grande capacidade  para pensar, lol!) fomos finalmente chamados, eram quase 22:00H!!!

 

leitura médica

 

não há muita margem para dúvidas, lol! Os meus filhos são realmente um espanto...os médicos concordaram que sem medicação será muito difícil conseguir estruturar a minha família! Os filhos são a nossa prioridade mas como casal, temos de começar a planear tempo a dois, a evitar o desgaste a que os miúdos nos obrigam, temos de manter o nosso relacionamento separado do das crianças. A psicóloga afirmou mais do que uma vez, que este é um caso muito particular (devido á profissão do meu marido...) e que de facto, a minha calma em levar as coisas sem dramatizar tem sustentado o casamento (confesso que gostei que o meu marido tenha ouvido da boca deles, aquilo que já lhe disse muitas vezes... ) Deram-nos algumas ideias mas no geral, acharam que eu consigo aguentar o barco, as crianças estão a ser devidamente compreendidas e educadas. Aceito as suas particularidades em vez de as combater, isso faz com que tenha mais disponibilidade para levar as coisas a bem...

 

A medicação é portanto para manter: o Rafa vai fazer o Concerta36 mas aumenta a Risperidona. Quanto aos efeitos secundários que me preocupavam, vamos fazer uma experiência - o Rafa nunca vai tomar a medicação em jejum (para ver se não tem dores de barriga) e vai fazer suplemento de vitamina  A para e os problemas de pele e cabelo.

O Quico (que os médicos consideram um «terror» e que dará mais problemas que o irmão) vai fazer uma medicação diferente para regularizar o sono, pois a valeriana não fez qualquer efeito (o que não é muito animador...) Os médicos concordaram que a sua agitação também pode ser uma consequência das poucas horas de sono, por isso embora me custe vou fazer o que o médico recomendou, a ver os resultados...

 

E foi este o nosso programa familiar, de onde saímos muito animados, com a perpectiva de controlar um pouco melhor estes altos e baixos da nossa vida, que já me habituei a partilhar aqui no blog!

 

 

sinto-me: confiante
postado energia-a-mais às 22:47

mais sobre mim
que querem saber?
 
Fevereiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
27

28
29


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links
Passam por cá - desde 18/11/09
Passam por cá - desde 18/11/09
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro