A Hiperactividade vista à lupa

Segunda-feira, 21 de Novembro de 2011

 

 

que finalmente tivemos no sábado

 

uma avaliação que estava prevista e que, dadas as circunstâncias, aguardavamos ansiosamente....pelo menos para voltar a fazer a medicação mais ajustada, uma vez que só com o Rubifen, o Rafa não tem grandes alterações na sua PHDA

 

Apesar de ter pensado em levar também o Quico, acabei por deixá-lo com os avós e ter apenas o Rafa como foco da atenção. A consulta foi marcada para as 10H30, hora que me agradava mais do que noutras consultas (marcadas muito tarde) pois é sempre mais fácil que ele colabore de manhã.

 

Lá fomos para a clínica e a grande preocupação do Rafa era ter de passar algum tempo com a psicóloga...Parece gostar bem mais do Dr. Claro que isso tem que ver com o grande à vontade com que o Dr. Luís o recebe...

A consulta foi essencialmente de avaliação do desempenho escolar do Rafa. Tive de mostrar a caderneta e os mais de 10 recados enviados pelos professores, o que para um miúdo com PHDA não é uma situação «anormal». O comportamento dele não foi o melhor na última semana de aulas e como castigo a professora de ciências fez uma ficha surpresa cujo resultado foi catastrófico....Falamos ainda da dificuldade que o Rafa tem em anotar tudo o que se passa nas aulas e de não ter atenção, a datas por exemplo ou a pedidos de tarefas específicas.

 

Tal como foi solicitado pela diretora de turma, o Dr. mandou um relatório com o seu parecer, em que para além de mencionar a PHDA e suas caraterísticas, também contém algumas dicas para que em sala de aula, os professores lidem com a perturbação do Rafa da melhor maneira.

 

A medicação também foi revista, mantendo-se em quase tudo idêntica - embora por enquanto com o Concerta 36mg de manhã e apenas introduzindo o rubifen 10mg depois das 15H30, em SOS. O Risperdal continua a ser necessário, como aliás eu já tinha notado (tanto no aumento da agressividade, na instabilidade de humor e claro, na falta de sono - sem medicação ele adormece mesmo muuuuuito tarde e acorda inúmeras vezes durante a madrugada). Este médico como sempre alivia-me a alma, com o seu tom calmo e sereno e as suas dicas ternas - diz ele para eu cuidar mais de mim, não me martirizar a levar o Rafa de hora a hora para a cama dele - deixá-lo dormir comigo, para que eu também descanse (diz que não vai ser para sempre, custa mais numa criança com PHDA abandonar a mãe mas acabará por acontecer e nada disto vai ter sequelas maléficas...lol)

Quanto aos tiques, medos, agressividade e outros pormenores que vou notando no Rafa, mais uma vez o Dr. me explicou que só em cerca de 25% dos casos de PHDA, esta é «pura» ou seja, em todos os outros existem comorbilidades associadas, patologias que podem ser mais ou menos grave consoante o grau em que se manifestem - terei portanto de continuar atenta.

 

De resto, o rapaz está com 50 kg e 154 cm ou seja, pesa mais do que eu e tem uns escassos 2 cm a menos do que a minha pessoa....Coisa para não me preocupar com possíveis abrandamentos no crescimento (dado que esta medicação poderá ter esse efeito, sobretudo em tomas prolongadas como é o caso)

 

Ficou combinado nova visita daqui a seis meses mas a qualquer altura poderei falar com o medico, caso hajam alterações ou situações extra...

 

Já agora um livro que me foi recomendado pelo Doutor e que aqui partilho convosco, de Carolyn Webster-Sratton

 

 

Os Anos Incríveis 

 

sinopse

 

A maior parte dos pais deseja que os seus filhos tenham sucesso na escola, respeitem os pais, sejam felizes e saudáveis e façam boas amizades. Ao longo de mais de 300 páginas este livro apresenta práticas parentais positivas, princípios para gerir o comportamento infantil e estabelecer relações positivas com as crianças; além de abordar temas comuns à infância, como os medos, o roubo, a mentira e a promoção das competências sociais, emocionais e académicas.

 

à venda em boas livrarias (preço Fnac - 22,21€)

 

postado energia-a-mais às 09:11

Terça-feira, 15 de Dezembro de 2009

 

 

quem vai fazer análises é o piolhinho mas não resisto a contar estas...

 

 

já por cá relatei as dificuldades de levar o Rafa a qualquer consultório! desde muito pequenino que teve de fazer análises (aos dois meses já andava a ser espetado e aos cinco passou a tal fase de diagnóstico genético em que tinha de fazer análises e exames complexos) e talvez por isso a sua capacidade de resistência tenha sido aprimorada...

Isso e o facto de detestar ficar imobilizado, ter dificuldade em acatar ordens e não parar para pensar....portanto ao longo do tempo as coisas foram piorando pois agora com a força que tem e as pernas que Deus lhe deu, ele nem deixa que se aproximem dele....

 

Mas eu na minha ingénuidade chegava a comentar com a minha mãe que se calhar era mesmo assim - todas as crianças faziam aquela resistência - ao que ela, bondosamente lá me dizia «filha, nem todas as crianças partem as persianas dos consultórios, trepam as estantes, atiram com todas as coisas da secretária do médico e correm pela porta fora...Não é normal a criança não ter registo de quanto pesa, mede ou outros dados porque o normal é o médico conseguir fazer a consulta, mesmo que alguns façam birras...»

Topam o filme né?

 

E da vez que ele foi «picado» para tirar sangue no laboratório onde hoje vou com o Quico, foi assim

 

  • ele entrou e parou um pouco, a enfermeira explicou-lhe o que ia acontecer e ele claro desatou a fugir....ela chamou reforços e ele deu alguns coices...ela desarmou e ele passou a outra sala, depois corremos todos atrás dele, veio o dono do laboratório ajudar, tentaram agarra-lo à força e ele quase se lançava conntra o armário onde estavam os frasquinhos....

 

Depois de sete tentativas, muito diálogo, muito agarrar e já de paciência perdida, perguntaram-me se eu podia ir a outro lado....

e pronto os papéis ainda estão dobrados na bolsinha onde guardo o livro dele e o que valeu foi a saúde que mantém e que não costuma pregar sustos!

 

Por isso hoje estou em pulgas...ai se estou!!!! o meu Quico será diferente? eu penso que sim...mas aceito apostas

 

 

 

sinto-me: pronta para a picada!
postado energia-a-mais às 07:58

mais sobre mim
que querem saber?
 
Fevereiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
27

28
29


postei agora
disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro