A Hiperactividade vista à lupa

Sexta-feira, 27 de Janeiro de 2012

 

 

foi ver o Quico, do alto dos seus 5 anos virados para as novas tecnologias, fazer uma demonstração à bisa de como ela o poderia ajudar para ultrapassar um jogo de pc...mostrando-lhe as teclas onde deveria carregar e explicando as funções de cada uma....{#emotions_dlg.lol}

 

e uma bisa de 90 olhando atentamente, embora com ar de quem acha aquela linguagem incompreensível!!

 

Os miúdos estao mesmo muito à vontade com esta era informatizada....tanto que temos de ser cuidadosos o suficiente para os ter sob nosso controlo enquanto for possível.

 

E com miúdos portadores de PHDA garanto-vos que o cuidado deve ser redobrado desde cedo!

 

postado energia-a-mais às 10:00

Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011

que os meus rapazes não entendem que «devem» mesmo vestir...

 

 

desde muito pequeno que o Rafa se mostra totalmente adverso a certos tecidos...e não falo de «birras» para não vestir isto ou aquilo (dessas todos os pais se queixam umas vezes por outras, pois como em tudo, também na roupa os miúdos gostam de testar...). o Rafa tem mesmo uma fobia a certos tipos de tecido, como flanelas, roupas de ganga ou tecidos de fazendas...Já em bebé o notamos e à medida que crescia e se sabia explicar, a sua resistência tornou-se absoluta. Podem pensar «ah e tal, esta agora até diz que o filho tem fobia das roupas, eu dizia-lhe a fobia...» - mas a verdade é que o contacto com determinadas roupas é-lhe tão penoso que se tornam evidentes para qualquer um - muito mais para mim....

Além disso, o simples contacto do corpo com roupa mais justa (como roupa interior - leia-se camisolas interiores, meias e cuecas) pode provocar-lhe ataques descontrolados de histerismo. E já vivi muitos para os saber identificar! Portanto, nada de roupas interiores....

 

Por isso, para o Rafa, as roupas têm de ser simples, de preferência em fibras naturais como algodão e largas o suficiente para não lhe provocarem a tal sensação de sufoco. Fatos de treino e sweat's de algodão são as preferidas. As meias não podem ter costuras e não podem ser muito justas ao pé...mas também não podem ficar com algumas dobras ou corremos o risco do calça e descalça se prolongar por umas duas horas....

 

Nem pensar também em usar blusões, kispos ou casacos de inverno....e um gorro ou luvas estão absolutamente fora de hipótese. Ou seja - no Inverno, o miúdo parece não ter noção do frio ou da chuva, dando a ideia de ter uma mãe totalmente desnaturada, que deixa o rapaz ir sem agasalhos (de notar que o Rafa, raramente se constipa...)

 

O Quico gosta de adornos - ok! ao contrário do irmão acha piada aos gorros, luvas e cachecois...adora andar de galochas e ter guarda chuvas. Tirando isso e dado que é muito mais fácil correr sem casacos grossos, o facto das recusas do mano serem constantes, servem de «desculpa» para as roupas leves que quer vestir nesta altura do ano. E depois há o grande e poderoso Hulk,certo? Logo o seu heroi preferido tinha de andar em cueca o tempo todo???

 

Ora posto isto, para uma mamã que adora roupinhas e tal, que gostava de os ver andar catitas e que até tem algum gosto nas combinações que faz, não é de desesperar? ou de se habituar - poisssss....

 

 

 

 

 

tags: , ,
postado energia-a-mais às 09:12

Terça-feira, 23 de Setembro de 2008

Bem, amigas! Eu nem sabia que havia tantas adeptas do meu estilo «despojado», eh,eh...mas também, com a falta de tempo que temos, este é um estilo cada vez mais apetecível! Além disso, podemos sempre usar uma boa desculpa para não convidar aquele familiar que só vem para chatear...tipo, «bem eu convidava-te a jantar mas não tenho onde te sentar!»

Mas como já vi que isto da decoração é uma coisa interessante, lembrei-me de fazer um post sobre um tema que para mim tem um significado especial. Nos tempos de faculdade tive o prazer de me cruzar com uma daquelas pessoas que nos tocam para sempre. A minha grande amiga Sissi que agora organiza a sua vidinha em Londres, com quem aprendi muitas coisas que continuei a pôr em prática e que me dão muito jeito até com o Rafa. Para além da paixão pela arquitectura de interiores, a Sissi ensinou-me muito sobre estilo de vida oriental que recorre a muitas filosofias milenares e que podemos adaptar á vida moderna!

A cromo terapia foi uma delas - a terapia pelas cores pode parecer um pouco estranha, na verdade não tenho experiência e não posso dizer que resulte! No entanto compreendo que a escolha das cores nos afecta de diversas formas e não é á toa que a côr assume em cada sociedade um papel simbólico tão importante. É através da côr que expressamos certos sentimentos mesmo a nível social - a escolha do preto para o luto, por exemplo...ou quando queremos elogiar o aspecto de alguém dizemos «tás com boas cores!»

Na decoração a côr tem uma influência directa na criação do ambiente que desejamos. No quarto dos miúdos e dependendo também da sua personalidade podemos escolher uma paleta variada, respeitando no entanto a harmonia e evitando certas cores.

Se a sua criança tem o mesmo problema do Rafa, vai ver que a escolha correcta das cores pode ajudar em muito e tornar o quarto um local mais apropriado (mesmo que não seja hiperactivo o filhote vai gostar...)

 

  • Azul - uma das cores que mais pode usar: pode variar entre vários tons desde o azul bébé, o azul celeste, ou mesmo o turquesa - o azul acalma, tranquiliza, relaxa. É também uma côr ligada ao dom da comunicação, pode ser uma boa escolha para a área de estudo pois permite uma calma propícia á concentração 
  • Laranja - é uma côr associada á juventude, á energia positiva e ao divertimento - pode ser usada em acessórios como almofadas, pufs, mesas, etc. pelo que pode ser uma boa opção para a zona de brincadeiras
  • Verde - é a côr do relaxamento típica (desde que um verde suave) é por exemplo muito usada pelo reiki como motivadora da meditação e da reposição de energia. Pode usar um tom de verde suave para a zona de dormir
  • Amarelo - deve ser usada com cuidado pois é uma côr mais estimulante e não resulta muito bem no quarto
  • Vermelho - não deve usar de todo! É a côr da excitação o que para uma criança com hiperactividade tem um efeito «bola de neve»...se o ambiente excita, a criança pode ter mais dificuldade em dormir, por exemplo

O mesmo conceito pode ser aplicado no vestuário. Uma criança fica mais nervosa e excitada se usar cores como o vermelho, ou, pelo contrário sentir-se mais calma, se escolhermos uma roupa em tons de azul. Castanhos e cinzas são monótonos por isso usamos acessórios em contraste para dar mais vida. Depois é só combinar com o bom gosto das mamãs e temos miúdos todos giros e cheios de estilo.

Espero que achem interessante e ponham em prática!

 

 

postado energia-a-mais às 15:04

mais sobre mim
que querem saber?
 
Fevereiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
27

28
29


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro