Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

Energia a Mais

A Hiperactividade vista à lupa

16.Out.13

o Orçamento visto daqui

energia-a-mais
    não, não vou falar de como os cortes disfarçados de OE vão afetar este agregado familiar - até porque com tantos analistas e comentadores cheios de sábios conhecimentos e fundamentadas análises, eu acabaria por ser obrigada a reconhecer que afinal aqui em casa somos ricos, ainda respiramos e o governo deixou de fora dos cortes o ar, pelo menos para 2014!   a minha visão do OE apresentado pela primeira vez por Maria Luís é bem mais simplista, sem nenhuma pretensão de (...)
14.Ago.13

O que se passa (realmente) nas escolas....

energia-a-mais
    destes país é, nada mais nada menos, do que uma catástrofe!     digamos que o caos anunciado é ainda bem pior do que se julga...aliás, a maioria dos pais nem imagina sequer a verdadeira anarquia que se vive nas escolas públicas portuguesas. Alunos que não entram nas escolas de primeira opção, alunos que não entram em opção nenhuma, alunos que não estão matriculados em nenhuma escola, outros que aparecem matriculados em mais do que uma escola ao mesmo (...)
05.Jul.13

a insustentável leveza deste governo

energia-a-mais
    está todo um país em suspenso enquanto o governo encena episódios de uma verdadeira novela mexicana   Insustentável! cada passo do governo para manter as aparências soa a falso. Cada vez mais me convenço que somos governados por um bando de patetas que perderam a razão e se vão entretendo a jogar com o país. As motivações de cada um parecem surreais. De Portas a Coelho, passando por Cavaco as entranhas dos jogos políticos são reviradas vezes sem conta, num (...)
04.Jul.13

e se o governo cair é mau porquê?

energia-a-mais
    expliquem-me lá isso mas de maneira que eu entenda...   e não me venham com a lengalenga de que os mercados bolsistas vão abaixo, de que as taxas de juro disparam, que isto em termos internacionais é o descalabro....blá blá blá. Isso para mim são tretas, sou uma portuguesa comum, desempregada comum, com problemas comuns, cujo único mercado que conheço é o municipal (onde compro frutas e legumes cada vez mais caros e onde vejo cada vez menos bancas...) as taxas de juro (...)
16.Jun.13

Quem está mais ansioso?

energia-a-mais
    serão os alunos que estão à espera do exame, marcado para uma data incerta....   serão os pais que não sabem explicar aos filhos o porquê desta incerteza...   serão os professores que andam com a incerteza no horizonte...     eu diria que a ansiedade está do lado do governo   o mais ridículo é que os exames são o menor dos problemas   os alunos deveriam estar ansiosos com o pós exame e a incerteza que é o futuro - quer seja para ingresso ou não no (...)
30.Nov.12

Deviamos ser mais estivadores

energia-a-mais
  e menos «choninhas» (nem sei se o termo existe ou se é escrito desta forma mas no norte, pelo menos na minha zona é ponto assente que quem se deixa ficar - é choninhas!)     e a verdade é que quando o governo acaba de aprovar o orçamento mais duro (e mais estúpido) da história do país, quando P. Coelho ainda vem dizer com aquele ar de «choninhas» que tem de fazer mais cortes e que vai cortar na educação porque tem margem para o fazer até porque acha que devem ser os (...)
05.Out.12

a República é Mulher

energia-a-mais
          se dúvidas houvesse de que este seria um 5 de Outubro diferente do habitual, elas seriam desfeitas desde cedo   Não foi só e logo porque seria o último a ser comemorado num dia de feriado, nem apenas porque se trocou as voltas ao local onde se costumava celebrar, nem tão pouco porque neste ano nem o presidente quis abrir as portas de Belém...Sabiamos que este iria ser um dia da República diferente porque damos importância ao símbolo, sobretudo se alguém decide matá-lo  
09.Set.12

Resposta ao Pedro

energia-a-mais
  (o tal que é amigo, sabem qual é?)   pois eu gostava de te dizer Pedro, permites que te trate assim, afinal eu também sou uma cidadã, mãe e preocupada com o futuro dos filhos - que por vezes as histórias não acabam com um happy end. No nosso país que tu tão habilmente conduzes ao abismo, nasceram e viveram gloriosos personagens. Foram reis conquistadores, bravos homens de mar e terra, construíram riquezas, deram mundo ao Mundo! Abraçaram lutas  e dignificaram o nome de (...)