A Hiperactividade vista à lupa

Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2014

 

 

da medicação, após a nova consulta do Quico está a ser mais dífícil do que pensava

 

 

os efeitos indesejáveis do meltefedinato, agora em ritalina 20mg, depois da primeira semana, continuam a ser notados. Dores de barriga, dores de cabeça, ausência de apetite...o Quico fica realmente mais atento e durante a manhã parece estar bem mais quieto. Mas para mim, ver a sua habitual boa disposição substituida por queixas não me faz sentir tranquila. Mesmo que da escola não venham os odiados recados, pesando o conjunto na balança, eu preferiria muito mais um Quico irrequieto, insatisfeito, saltitão, pouco atento a tpc...sem o ouvir perguntar a todo o tempo «mas porquê eu tenho de tomar esse comprimido mãe? doi-me a barriga, não quero comer, nem a lasanha...»

 

Será que as alternativas para uma PHDA, tendo em conta esta especificidade de cada caso, se esgotam, no que diz respeito à escola, na medicação? No caso do Rafa, nunca duvidei de que necessita da medicação, os resultados e reações dele próprio sempre reforçaram essa decisão médica. Mas no caso do mais novo, tenho mais dúvidas que certezas, até porque o neuropediatra fez questão de me explicar as diferenças entre os casos e aponta a imaturidade do Quico como o fator principal para as suas dificuldades de aprendizagem!

 

Por isso o Quico faz medicação apenas em dias de escola com interrupção nos períodos não escolares e como tem sentido muita falta de apetite (já tinha com o rubifen) o médico quer que faça maior controlo de peso nos próximos tempos e que faça um suplemento alimentar. Vamos ver mais esta etapa o que nos reserva na já longa batalha que nso afeta o dia a dia!

 

 

postado energia-a-mais às 10:56

Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2008

A Geração Ritalina é constituída por indivíduos de ambos os sexos, com idade actual entre os 7 e os 14 anos.

A principal característica desta geração é andarem sempre ligados à corrente, pelo que podemos vê-los em constante movimento, saltando, trepando móveis, derrubando obst à culos (inclui pessoas), etc. Muitos deles também parecem estar sempre «ausentes», não escutando as ordens que lhes são dadas, não atentando em pormenores importantes, ou mesmo ignorando por completo o mundo à sua volta.

Os pais (e principalmente as mães) destes seres também apresentam características físicas que os distingue, nomeadamente, olheiras profundas, cabelos desalinhados, unhas roídas ou «descascadas» e uma irritabilidade constante. Parecem também conseguir a habilidade de «corarem» com muita facilidade, especialmente em público .

Quando nasce alguém desta geração, é fácil identificá-la  : são os que choram mais alto (e com som mais estridente) ainda na maternidade; não respeitam os horários das mamadas e provocam um aumento do normal cansaço entre o pessoal técnico e auxiliar do hospital.

Ao chegarem a casa, absorvem por completo os recursos disponíveis, manipulando desde logo todos os esforços, obrigando a turnos suplementares de familiares e mesmo vizinhos prestàveis, para a execução das tarefas básicas -  trocar fraldas, dar banhos, alimentar e pôr a dormir.  

Á medida que vão crescendo, outras características sobressaem: nunca estão cansados, pois vêm dotados de um sistema biológico de recarga energética; emitem sons cada vez mais agudos e á s vezes desarticulados (os chamados berros) com que conseguem captar as atenções de todos (conhecidos ou não). Não compreendem o sentido da palavra «espera» e para eles não existem noções espaciais e temporais, excepto o «aqui» e «agora».

Quando chegam á idade escolar já estão bem preparados para integrarem a Geração Ritalina .

Tal como os pais, os professores destes espécimes dão sinais de cansaço por proximidade e emitem alertas que vão parar aos ouvidos de especialistas, cuja função é proteger a sociedade e catalogar os novos seres. Para isso foi encontrada uma solução que passa pela toma de uma substância chamada Ritalina .

Assim a Geração Ritalina passa a estar sob controle e é também por isso que a Hiperactiviade não existe.

sinto-me:
postado energia-a-mais às 23:01

mais sobre mim
que querem saber?
 
Fevereiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
27

28
29


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links
Passam por cá - desde 18/11/09
Passam por cá - desde 18/11/09

blogs SAPO


Universidade de Aveiro