A Hiperactividade vista à lupa

Domingo, 08 de Abril de 2012

 

(embora seja mais numa versão mesa-volante)

 

sabem os que por aqui passam que dadas as caraterísticas destes miúdos com PHDA, não conseguimos disfrutar de calmos e familiares momentos à mesa, embora já nos tenhamos habituado a esses enérgicos momentos diários - com ou sem data a festejar!

Não tirar-mos partido das tradições, mesmo que a tradição já não seja o que era, nem nos passaria pela cabeça. Por isso se aos miudos é permitido que façam loucas caças aos ovos, gigantescas batalhas de amêndoas e corridas de sacos para ver quem é o «coelho» mais saltitante da Páscoa, os graúdos tiram partido das suas habilidades culinárias para rechear com gosto esta data cuja importância é indiscutível!

 

Aqui vos deixo então alguns dos sabores da nossa Páscoa

 

 

primeiro o avô pôs a marinar, como manda a tradição

 

 

deixou depois assar a preceito

 

 

e serviu-nos com gosto

 

 

a avó é uma doceira de mão cheia e fez questão de nos presentear apenas com o melhor!

 

 

 

impossível não meter a colher neste leite creme

 

 

 

o pão de ló não podia faltar

 

 

 

o molotof ficou divinal!

 

 

 

o meu «ninho»

 

 

Ainda juntamos umas belas amêndoas e trocamos uns miminhos por entre a tradicional algazarra que nos carateriza. Falamos com o pai que passou a Páscoa longe e contamos histórias de páscoas antigas, onde em cada casa visitada, o padre recolhia as ofertas de ovos e onde as flores que se colhiam no dia anterior (tarefa que a avó recorda com saudade) serviam de tapetes de várias cores e cheiros maravilhosos!

Agora que esta quadra chegou ao fim, a pergunta que me vem à cabeça não podia ser outra - será que vou conseguir reprogramar os dois pestinhas para mais um período letivo? é que depois de tanto tempo em casa e com a mãe a tempo inteiro, voltaram «velhas» resistências e adivinho momentos de batalhas titânicas...

 

 

 

 

postado energia-a-mais às 21:26

Segunda-feira, 31 de Outubro de 2011

 

 

 

muito mais do que as histórias de terror, nesta época dedicada ao consumo de abóboras, doces variados, chapéus de bruxa e afins....

 

são as travessuras dos meus rapazes!

 

para nós a noite das bruxas já chegou e veio uma hora mais cedo - caramba, porque raio temos nós de acertar os relógios pela «hora de inverno»??? quer isto dizer que em vez de os meus putos se terem lavantado às sete da matina....levantaram-se às seis!!! com a agravante do relogio biológico deles continuar pela «hora de verão», portanto às sete lá andava eu por entre leites e cereais, às onze estavam prontos para almoçar e às très da tarde, reclamavam lanche...

 

e claro, como anoitece cedo, vai de fazer farra noturna - cismaram que tinham de treinar a andar de vassoura porque querem festejar a noite «das bruxas», logo devem conseguir fazer com as vassouras habilidades de bruxa...

 

 

 

 

 

e quando ainda tenho de fazer com que o mais velho estude alguma coisa e faça os tenebrosos TPC....a história é mesmo de arrepiar!!!

mas para a noite preferida dos meus rapazes, confesso que até eu acho piada, já tenho umas coisitas preparadas....este ano mantive segredo, não fossem eles, apressados como são festejarem antes de tempo...afinal, bruxas é o que mais existe por aí

 


 

imagens retiradas da net

 

 

postado energia-a-mais às 08:53

Domingo, 28 de Dezembro de 2008

 

 

pode parecer fácil, pois estas minhas crianças fazem festa todos os dias.... mas manter um espírito festivo, condizente com a quadra (paz e harmonia familiar) é para nós um esforço que requer treino, paciência e uso da experiência acumulada!

 

 

Muitas famílias tocadas pela hiperactividade, sabem como as festas deste tipo trazem os ingredientes necessários para se tornarem num autêntico inferno, com crises hiperactivas em cadeia.

Na verdade, esta é uma altura em que os tais potenciadores de descontrole típicos deste distúrbio, estão presentes em cada momento:

 

  • quebra de rotinas

estas crianças detestam fugir ás suas rotinas diárias (embora possa não parecer); qualquer quebra pode desencadear um momento de crise - o facto de não conhecerem o que vai acontecer a seguir é difícil de suportar. devemos manter uma certa rotina nos horários e nas regras, para que seja mais fácil manter a normalidade

 

  • visitas

quer seja ter visitas em casa, quer seja visitar familiares e amigos fora de portas. Esta é uma situação que requer muita calma - sempre que entra alguém em casa ou que se vai a casa de alguém é de esperar muita confusão. Devemos explicar um pouco mais sobre este transtorno aos outros, para que entendem que a criança não está a ser mal educada, está apenas a ter dificuldades em controlar as suas emoções (muitas vezes tenho de evitar mesmo estas visitas pois o Rafa descontrola-se de tal forma que é impossível aproveitar o momento)

 

  • refeições alargadas (demoradas)

este então é dos críticos! nenhuma criança hiperactiva aprecia a Ceia de Natal ou Ano Novo... nem os pais e familiares conseguem apreciar esta tradição. Muitas famílias acabam aos berros, ou até mesmo com palmadas e castigos, quando haveria que saborear belos pratos (lembro o Natal em que o Rafa, com 4 anos acabou por nos virar toda a mesa, partir pratos, deitar ao chão comida por entrar em crise histérica, sem que nós pudessemos fazer algo...) Felizmente a experiência vale para saber que não devemos perturbar a refeição, impondo regras que não usamos nos outros dias - se a criança ainda não consegue fazer a refeição na mesa, então que ande um pouco, brinque ou corra para soltar energia. Eu optei por deixar que comessem frios e deixei espaço para circularem. Acabaram por não estar na mesa mas andaram por perto e nós conseguimos comer sentados!

 

 

  • prendas

outro momento que não é fácil de gerir! Normalmente o Natal acaba em menos de 10 minutos...eles rasgam, destroem caixas, muitas vezes partem mesmo antes de saber o que é! Não cair no erro de dar em quantidade, a ansiedade é tanta que nem conseguem ver o que receberam...eu optei por dar apenas um dos brinquedos que realmente gostam (as listas são muito importantes - eu sempre explico que o Pai Natal escolhe apenas um brinquedo por criança - a surpresa!) A frustração/desilusão (que não suportam nada bem...) de não terem um dos pedidos realizados pode ser muito difícil de controlar! Como outros familiares acabam por oferecer também,  ás tantas aparecem muitas prendas. Também não prolongo muito o ritual das prendas, deixo a surpresa do Pai Natal para a manhã de 25, mas abrimos as restantes no final da Ceia, entre os pratos principais e os doces.

 

Se os festejos de Ano Novo forem como manda a tradição cá em casa, festejamos duas vezes, lol! Uma ás 23:00H por causa do Quico (adora levantar o copo ao brinde!) Começou por ser por causa do Rafa, agora ele aguenta bem até á meia-noite, até porque o fogo de artíficio o faz acordar e isso é bem pior para voltar a adormeçer.

 

 

E cá está como ajustamos as nossas tradições para conseguir manter o espírito das festas e (sobre) viver com alegria a este período!

 

 

 

sinto-me: com sorte!
postado energia-a-mais às 22:29

mais sobre mim
que querem saber?
 
Fevereiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
27

28
29


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro