A Hiperactividade vista à lupa

Terça-feira, 03 de Março de 2009

desculpem...

 

tantas vezes repeti isto nos últimos dias que parece que lhe apanhei o jeito!

 

Os meus dois  obrigaram-me a cada intervenção mais engenhosa que eu confesso que se me esgotaram de vez as ideias geniais....

 

 

Para conseguir «pincelar» as pintas do Rafa - começei por propôr que fizessemos um jogo: por cada pinta que ele deixasse tratar, eu dava um ponto...se os pontos fossem suficientes, podia alugar um novo jogo - a coisa resultou, mas pouco, ele logo se fartou pois até nem queria jogar...e as pintas lá ficavam a aguardar!!!

Resolvi fazer um livro - recortamos várias imagens, fizemos algumas colagens e juntamos tudo numa capa bonita - a ideia era fazer uma espécie de diário da Varicela para ele registar tudo o que aprendia sobre a doença e como ía evoluíndo nele próprio....achou interessante e começou a deixar aplicar o tal gel (o pior era quando as pintas se encontravam em sítios sensíveis...) Quando se começou a desinteressar já as pintas estavam menos visíveis e aí virei-me para o suborno - se ele não fizesse fitas, eu deixava ir dormir a casa dos avós na noite de sábado (ai como me soube bem esta ideia....brigada papás!)

Mesmo assim, todas as aplicações eram uma festa: saltos, gritos, gel por todo o lado, muitos palavrôes quando eu era mais radical e sempre com o Quico a dar uma ajuda....

 

Para fazer o Quico comer: problema que já dura há imenso tempo (e que é uma cópia exacta do que vivi com o Rafa quando ele tinha esta idade - os 2 anos e meio parecem ser do pior...) - tenho de ser inventiva - desde os pratos em si, até á forma de os dar ao puto!! Ele tem uma inesgotável fonte energética e comer é algo dispensável, por isso já experimentei - dar-lhe a comida enquanto anda de triciclo, joga a bola, salta em cima do colchão e até no banho...faço histórias com os alimentos que se empurram para entrar pela boca, dou nomes ás iguarias e até fiz pratos com aspecto de bonecos (tipo: rodelas de ovo para os olhos, montinho de arroz no lugar do tronco e duas salsichas como pernas...a ideia era devorar o boneco mas o Quico (com a ajuda do Rafa) tinha outros planos e acabei por ter a mesa da cozinha cheia de comida, em que já havia ervilhas a servir de bola e tomate a marcar as balizas...)

 

O NÂO e NÃO foi mais usado para impedir as invariáveis e diárias batalhas....mesmo assim houve dias em que a minha cama acabou no meio do quarto já sem roupa, os armários foram virados do avesso e tive de voltar a sintonizar todos os canais da TV...

 

Resta o consolo de ver que o meu filhote mais velho é resistente - de regresso á escola, já sem pintas (pelo menos no rosto, embora com algumas no peito e costas, mas secas) e com muitas histórias para contar aos amigos, ele fez sensação e até almoçou na cantina para poder ter mais assistência, lol!

 

 

sinto-me: a dormir em pé (sentada)
postado energia-a-mais às 23:01

Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2009

 

Já sei...muitos de vós quando começarem a ler este post vão pensar «ora, o meu filho também é assim...» pois é verdade que ninguém gosta de estar doente, muito menos as crianças...mas aturar o meu Rafa doente é de gritos!!!!!

Apesar de toda a traquinice de terça feira, eu achei o meu filhote um pouco «estranho» ao fim do dia...já na segunda feira lhe tinha visto umas borbulhas na testa que me pareceram suspeitas! No entanto, como ele tinha saído de uma reacção cutânea forte, com muita secura da pele (incluindo o rosto) e algumas borbulhinhas, achei que poderia ser ainda vestígios da tal alteração provocada pelos altos níveis de ansiedade da última semana...

Aguardei desenvolvimentos e, de facto, na quarta de manhã, tinha mais borbulhas, estava muito agitado e com comichão...

Depois de várias tentativas para se vestir, acabou por andar quase nú pela casa pois dizia que a roupa lhe fazia impressão...

Deixei-o assim quando fui trabalhar (por não haver escola, ele ficou com o meu pai) e quando fui a casa ao almoço, ele não se tinha vestido, não queria comer e dizia-se indisposto.

Mesmo com o avô querendo levá-lo ao médico em frente a nossa casa, ele andou assim até ao meu regresso no fim do dia, tendo infernizado a paciência dos avós com a sua constante irritação!

Como já sei o que a «casa gasta» decidi levá-lo á farmácia ao lado, para ser pelo menos visto pela farmacêutica a fim de ter uma opinião mais segura

 

A saga

 

Chegamos e logo o Rafa saltitou para trás e para a frente, chamando a atenção de quem lá estava, a ver se era atendido mais depressa...como tem muita lábia, colou-se logo á cara da doutora (que nos conhece) e teimou que estava muito mal e que tinha fogo no corpo...gemia e rolava os olhos, com as mãos presas ao balcão e saltando num pé e noutro...

Quando a doutora o quis observar, correu pela farmácia praguejando, não deixando levantar a camisola e soltando gritos angustiantes....claro que tivemos de sair sem saber nada concreto, uma vez que a doutora achou melhor ele ser visto pelo médico habitual

Dei-lhe um raspanete, o benuron por precaução e um anti-histamínico que tinhamos usado na alergia...

Passou a noite a gemer, sempre que se mexia, o que me fez levantar uma dúzia de vezes para verificar se o Quico continuava a dormir - é que os gemidos do Rafa ouvem-se a léguas...

Hoje estava com mais borbulhas e mais comichão, por isso o meu pai levou-o ao médico e após cinco tentativas (entre conversas sobre futebol, jogos de play station, carnaval e outros temas que o médico se lembrou...) ele deixou finalmente tirar a camisola e obter uma maior certeza, e sem dúvida o doutor apontou para varicela....

Lá veio ele para casa com um gel para aplicar nas borbulhas e muiiiiiitas questões que não pára de levantar «mãe o que é a varicela? doi? demora a passar? tenho de tomar remédios? deixo de ir lá fora?  tenho de ficar em casa,? posso brincar? doi-me a barriga, tenho comichão, posso ficar com borbulhas para sempre? não vou á escola hoje? o Quico também vai ter?.....»

Telefonou-me sete vezes, quis que o avó lhe fosse buscar jogos ao clube de vídeo, tirou para fora do armário montes de livros sobre doenças para descobrir o que é a varicela (esquecendo-se de os arrumar sem nem sequer abrir uma folha....)

Passa o tempo a fugir de nós sempre que nos vê com algodão, pois nunca deixa fazer um tratamento sem grande resistência...obriga toda a gente a permanecer em stress, pois imaginem o que é estar-mos com o algodão embebido no gel, a milimetros de o conseguir aplicar naquela borbulha bué grande que estamos a ver e...ficamos a olhar para o sítio onde era suposto estar o Rafa, sendo que ele já está noutra divisão da casa...

Cheira-me que esta varicela vai andar por cá muito tempo...o que vale é que o Quico já teve a danadinha no ano passado!

 

 

sinto-me: porque ele é mesmo difícil
tags: ,
postado energia-a-mais às 22:23

mais sobre mim
que querem saber?
 
Fevereiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
27

28
29


disseram agora
Bem, vou directo ao assunto!!Sexta-feira, recebo u...
Boa tardeAlguem tem um feedback possitivo do curso...
Boa Noite. O Pai da minha filha está no Luxemburgo...
Gostaria de saber se conseguiu resultados com este...
Eu recebi pela primeira vez o abono no final do mê...
Boa tarde ,Inscrevi na semana passada a minha filh...
Obrigada. Espero conseguir. Bjs
Deve receber de facto agora em Janeiro os valores ...
Eu em Julho de facto recebi a 27 no entanto apenas...
Olá Marlene, o abono semestral (se a mãe tiver ren...
links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro